Alfie Templeman, prodígio da nova música dance inglesa, te convida para um karaokê. Dele

>>

alfie2

* “Rising star” da nova música inglesa, o precocemente estiloso rapaz Alfie Templeman, 17 anos, talvez esteja preparando seu primeiro álbum. Ou talvez não. Desde que começou a tocar guitarra com 3 anos de idade, aprender a tocar bateria com 5, gravar sua primeira música “a sério” com 13, Templeman vem soltando singles e EPs sem o compromisso do primeiro disco cheio. Aparentemente.

Templeman, que foi buscar na escola seu certificado no ensino médio britânico no mesmo dia em que tocou no Reading Festival, tem sido observado com atenção pela indústria inglesa, da mesma maneira como um jogador de futebol da escolinha do Barcelona é observado com carinho para uma hora, quando estourar, entrar para o time principal.

Em vez de fazer gol, o menino, uma estrela indie dentro do sacolejante R&B atual do Reino Unido, ou vice-versa, vai fazendo singles. Como este “Shady”, delicinha juvenil produzida pelo Tom McFarland, da banda Jungle, que faz delicionas adultas no mesmo estilo. Consegue ver o que acontece?

“Shady” vem com um vídeo na pegada karaokê, paisagem de estrada ao fundo e acompanhamento da letra na tela, embalada por sua voz muito segura do que está fazendo. Templeman quer facilitar nossa vida de acesso a suas cantaroláveis canções teen de “viver o momento”. Para a galera da idade dele e bem além, está tudo certo com a temática, que mudou um pouco desde o último single, é verdade, o bom “Forever Isn’t Long Enough”, mostrado em setembro. Mas faz parte. Altos e baixos é a cara de 2020.

Confira (e cante) “Shady”, música e vida, do promissor Alfie Templeman. É literalmente um passeio.

>>