Em Blog:

O Melhor do Twitter: The Mega Sena Edition

>>

******
QUE PAZ! Com o Biroliro afastado dos microfones, sobrou tempo para o Twitter discutir coisas muito mais interessantes, como o fato da Lana Del Rey estar seguindo a Turma da Mônica, ou, o Jack Black querendo fazer parceria com Junior Bass Groovador. Deu tempo de se dedicar mais aos vídeos de Pets! E de jogar na mega sena e… EITA. Brasil, nem a NASA explica.
******

>>

Tove Lo solta “Sunshine Kitty”, seu aguardado quarto álbum de estúdio, com Kylie Minogue e funk brasileiro no meio

>>

020819_tovelo_slider

Atração cool do Popload Festival e ainda do New Sounds, no Rio de Janeiro, ao lado da Little Simz, a sueca Tove Lo lançou nesta sexta e enfim seu quarto disco de estúdio, “Sunshine Kit”, que tem 14 faixas e participações que vão de Kylie Minogue ao funkeiro brasileiro MC Zaac.

“Sunshine Kitty” é puxado por bons singles como “Glad He’s Gone” e “Bad as the Boys” e pinta como o sucessor do bombado “Blue Lips”, de 2017.

A faixa com o brasileiro MC Zaac é “Are U gonna tell her?”. O funkeiro é conhecido no Brasil pelos hits “Bumbum Granada” e “Vai Embrazando”, além de ter participado de sucessos como “Vai Malandra” e “Bola Rebola”, da Anitta.

Nas últimas semanas, Tove Lo investiu bastante na divulgação do projeto. Primeiro, ela foi soltando faixa a faixa, cada uma delas com capinha e sticker próprios, como se fossem singles virtuais. Ela também esteve no programa do Seth Meyers nesta semana para mostrar ao vivo o single “Sweettalk My Heart”.

Tove Lo toca no dia 15 de novembro, feriado, no Memorial da América Latina, em SP, dentro do Popload Festival, que terá ainda nomes como Patti Smith, The Raconteurs, Little Simz, Cansei de Ser Sexy, Hot Chip e muito mais.

Dois dias depois, ela firma parceria com a inglesa Little Simz no também imperdível New Sounds, no Sacadura 154, no Rio de Janeiro. Os ingressos para os eventos citados podem ser adquiridos na Ticketload.

Abaixo, o disco completo na Deezer, plataforma de streaming oficial da Popload, e um vídeo-tutorial-rápido com curiosidades da cantora sueca mais legal desde a Nina Persson.

>>

Slowthai carregando a cabeça do primeiro-ministro britânico, o IDLES “inventando” o punk, a Little Simz incrível, o Dave vencedor. Um pouco do Mercury Prize 2019

>>

200919_slowthai

Rolou na noite de ontem em Londres a aguarda edição 2019 do Mercury Prize, uma das premiações musicais mais conceituadas do Reino Unido, que tem um formato diferente em relação aos eventos deste tipo.

Em vez de premiar diversas categorias, o Mercury Prize premia apenas o melhor disco feito por um artista britânico no período de 12 meses anterior à cerimônia.

No cardápio de indicados deste ano, nomes como 1975, Foals, Fonaines DC, Idles e a “nossa” Little Simz estavam na disputa, que acabou vencida pelo jovem rapper Dave, de apenas 21 anos, com seu ótimo “Psychodrama”, disco que foi lançado em março deste ano e que foi direto para o topo das paradas inglesas na primeira semana.

Foto: REX FEATURES

Foto: REX FEATURES

Mas o auê ficou mesmo para o que rolou no palco. Se o MP premia apenas uma categoria, o tchan da premiação está no fato de todos os concorrentes se apresentarem ao vivo. E aí o evento deu o que falar especialmente pela apresentação do rapper Slowthai, um dos grandes nomes da nova safra por lá.

Sem pudor, ele entrou no palco segurando a cabeça de um boneco de Boris Johnson, o primeiro-ministro britânico. E, ainda, vestindo uma camisa com os dizeres “Fuck Boris”, que agora estão à venda em seu site. Haha. O choque foi tamanho que a transmissão da BBC foi cortada direto para a apresentadora Lauren Laverne, que precisou falar que aquelas não eram as opiniões da emissora.

Ainda no campo político, que a imprensa inglesa diz ter sido a edição com mais apelo neste sentido nos últimos tempos, o Foals falou sobre as questões climáticas, a Anna Calvi repudiou a desigualdade de gêneros, e o IDLES a masculinidade tóxica.

Teve ainda a Little Simz ícone, mostrando que o Popload Festival será incrível também por causa dela, o Fontaines DC com o vocalista gênio Grian Chatten vestindo camisa do Nick Cave, e o próprio IDLES, na parte sonora, fazendo tudo parecer a década de 70 e que estava surgindo naquele ali, naquele momento, o punk.

Foto: REX FEATURES

Foto: REX FEATURES

Confira abaixo os discos indicados e os vídeos das apresentações na premiação.

Concorrentes ao Mercury Prize 2019:
· Anna Calvi – Hunter
· Black Midi – Schlagenheim
· Cate Le Bon – Reward
· Dave – Psychodrama (vencedor)
· Foals – Everything Not Saved Will Be Lost
· Fontaines DC – Dogrel
· Idles – Joy As an Act of Resistance
· Little Simz – Grey Area
· Nao – Saturn
· SEED Ensemble – Driftglass
· Slowthai – Nothing Great About Britain
· The 1975 – A Brief Inquiry Into Online Relationships

>>

POPCAST número 5 – Histórias do Daniel Johnston que só a gente viveu. No novo podcast da Popload

>>

* Hi, how are you?

PHOTO-2019-09-18-21-12-11

Nossa resposta é: bem tristes. Mas já que o especialíssimo herói do underground americano Daniel Johnston nos deixou e não há nada que a gente possa fazer a não ser celebrá-lo, o POPCAST desta semana vai ser um tributo a ele. Colocamos Johnston no seu devido lugar na história da música alternativa e ainda contamos bastidores da passagem dele por São Paulo em 2013, para um show exclusivo da vida no POPLOAD GIG.

A quinta edição do POPCAST, o podcast da Popload, já está nas principais plataformas. O programa é apresentado por mim e pela poploader Isadora Almeida. Produção, chinfras e efeitos são de responsabilidade do gênio Raphael Bertazi, DJ, produtor e autor dos mais maravilhosos mashups do universo. Somos todos dirigidos podcasticamente pelo Manoel Brasil, professor no assunto, com mestrado em Estocolmo.

Além de Daniel Johnston e um salve final para Ric Ocasek, do Cars, que também morreu por estes dias, o POPCAST traz os quadros de sempre: as efemérides certas para você lembrar, o pódio dos três melhores lançamentos da semana (de cada um) e o nosso olhar sobre a CENA brazuca. O episódio é sempre acompanhado de sua respectiva playlist, que publicamos na Deezer. A ideia é facilitar a vida do ouvinte sobre todas as músicas e bandas que a gente cita, sempre seguido de um “O-OU” no podcast, para indicar que o mencionado vai para a playlist.

Deezer, Spotify, Apple e Google nos guardam. Se for procurar na unha, no search bote “Popload: Popcast”, porque o “New York Times” achou de roubar nossa ideia de nome antes mesmo de a gente a tê-la.

Falando em podcasts, você ainda me acha no Sonzêra (futebol + música, inclusive tocando músicas) e a Isadora na confraria indie “Vamos Falar sobre Música”.

Ouça o POPCAST, diga o que achou, sugira temas e quadros, interaja com a gente nos caminhos que você sabe bem. Queremos saber o que você tem achado.

***

* Aqui, a playlist do POPCAST 5.

>>

Saiu “Why Me? Why Not”, novo disco do Liam Gallagher, que não se lembra das próprias tuitadas

>>

Liam Gallagher Artwork

Um dos melhores discos do ano (né?), “Why Me? Why Not”, o segundo solo de Liam Gallagher está oficialmente entre nós.

Lançado nesta sexta-feira, o álbum tem 11 faixas em sua versão oficial e 14 na deluxe, que está disponível nas principais plataformas de streaming.

Com uma pegada um tanto diferente do que acostumamos a ouvir com o Oasis, Liam se arrisca um pouco mais e aposta em um som retrô.

A boa notícia, além do lançamento do disco, é saber que Liam vai figurar em todos os cantos por aí com entrevistas e matérias especiais. Entre elas está uma do Twitter, que botou o ex-vocalista do Oasis para analisar suas próprias tuitadas, a maioria delas criadas enquanto ele estava bêbado. O resultado é genial.

>>