Em Blog:

Tem Que Ver Isso Aí: a semana na Popload

>>

Death-Cab-For-Cutie 2018

SHOWS & FESTIVAIS

* Atração do Popload Festival, Death Cab For Cutie faz show incrível em Londres e mostra para o mundo todo. Com música inédita e tudo
* Aconteceu em Londres: The Libertines toca The Cure em festival do Robert Smith
* Com novo álbum esperado para este ano, Deerhunter mostra logo cinco músicas novas em show na Holanda
* O que acontece em Vegas cai na internet: Nine Inch Nails evoca Joy Division, estreia música nova, e ainda canta “Metal” com o Gary Numan
* SDDS 2008! Vampire Weekend toca disco de estreia na íntegra e dá pistas do novo álbum em show na Califórnia
* Empolgado, fã peladão vê Liam Gallagher ressuscitar clássicos do Oasis
* No Dia dos Pais na gringa, filha de Chris Cornell publica cover dos dois cantando Prince
* Após 25 anos, L7 volta ao Brasil para dois shows em dezembro

picnik2018

CENA: #IndieBR

* Brasília será invadida de novo pelo Picnik Festival neste final de semana!
* Atønito: mistureba das boas que envolve o Los Pirata e o Bixiga 70
* Dingo Bells invade a casa do Mancha com pequena residência de três shows

130418_nickcave_slider

TEM QUE VER ISSO AQUI

* Me abraça, Nick Cave. Em setembro sai um EP especial e ao vivo dos Bad Seeds, gravado na Dinamarca. Em outubro tem show no Popload Gig
* Underpop Iggyworld: vem aí um dos melhores lançamentos do ano. Ou o melhor, talvez. Com Underwold, Iggy Pop, e o espírito de Trainspotting
* Chegou aquela hora em que todo mundo fica quietinho para prestar atenção: Paul McCartney lança duas músicas novas e anuncia primeiro disco em cinco anos
* Gorillaz convoca Snoop Dogg para uma ponta em “Hollywood”, mais um single de “The Now Now”
* Yo La Tengo grava session estilosa e canta até Neil Young
* Lá vem a Florence, de novo, falando do disco novo em forma de música. Ouça “Big God”
* Nine Inch Nails aparece ousado em “Bad Witch”, terceira parte de trilogia que se iniciou em 2016
* Nada menos que essencial: Soulwax lança disco com 12 faixas novinhas
* Pop, sad, sexy, melancólico. É só o novo disco de passo diferente da Lykke Li
* O Melhor do Twitter: “Neymar Nunca Critiquei” Edition

>>

O Melhor do Twitter: “Neymar Nunca Critiquei” Edition

>>

****
NEYMAR DO CÉU. A gente acorda cedo numa sexta-feira (no mesmo horário de sempre, na verdade, mas é sempre tão bom reclamar, né?) para sofrer. Pinta a unha de verde e amarelo, fica sem tomar banho, deixa a vuvuzela empoeirada já perto da janela, troca o café pela cerveja, aguenta o Galvão e a voz do Ronaldo e ainda tem que ir ao trabalho depois? Brasileiro sofre demais! E tem o cabelo do Neymar, o cabeleireiro do Ney, a namorada do Ney, o choro do Ney, os tombos do Ney… Deixem o menino Ney em paz! Eu nunca critiquei, o Canarinho tá vendo.
****

>>

Underpop Iggyworld: vem aí um dos melhores lançamentos do ano. Ou o melhor, talvez. Com Underwold, Iggy Pop, e o espírito de Trainspotting

>>

220618_iggyunder2

Boooooooooooom. Parceria que estremeceu o indie e o pop no fim do mês passado, os deliciosos Underworld e o Deus Iggy Pop anunciaram para 27 de julho um EP em conjunto. A dobradinha não parou em “Bells & Circles”, som divulgado em maio passado, potencial melhor música de 2018.

O Underworld, você sabe, é uma armada eletroindie que assolou a música eletrônica alternativa europeia nos anos 90, embalados especialmente pela edição 1 do icônico “Trainspotting”, que teve também Iggy Pop como uma de suas vozes. Não o bastante, e coincidentemente, duas décadas depois a dupla formada por Karl Hyde e Rick Smith reencontra o roqueiro. Que mundo maravilhoso.

O EP se chama “Teatime Dub Encounters” e terá quatro canções no total, incluindo a já conhecida “Bells & Circles”, e agora a também divulgada “I’ll See Big”, na qual Iggy reflete sobre a dificuldade de se manter as amizades hoje em dia. Diz o Underworld que a inspiração da letra surgiu de um papo entre o Iggy e o Danny Boyle, falando do termo “amizade” na sequência “T2: Trainsportting”. Viu só como tudo está ligado?

>>

Nada menos que essencial: Soulwax lança disco com 12 faixas novinhas

>>

O sempre ótimo duo belga Soulwax lança hoje “Essential”, segundo disco deles em dois anos, depois de um intervalo de quase dez que terminou ano passado. Justo. Com 12 músicas novas, o projeto que foi gravado em apenas duas semanas no estúdio deles, em Gent, já está entre nós.

“Essential”, diz a dupla de irmãos Dewaele, surgiu a partir de uma única palavra, a do título, de quando eles foram convidados para gravarem um “Essential Mix”, tradicional projeto de música eletrônica BBC Radio 1 inglesa.

A palavra “Essential” marca tanto o novo álbum que todas as 12 músicas têm ela no nome, seguidas apenas do número da faixa. Tipo “Essential One”, “Essencial Two”… Tudo abaixo, bonitinho, para a gente curtir.

>>

Mistureba das boas que envolve o Los Pirata e o Bixiga 70, Atønito faz show nesta sexta, em SP

>>

220618_atonito2

Na noite desta sexta, 22, conhecida como hoje, o Sesc Pompeia recebe o show de lançamento de um trio que, junto, deve possuir um dos maiores currículos musicais que o Popload já publicou por aqui: é o projeto Atønito. Composto por Cuca Ferreira junto de Loco Sosa e Ro Fonseca, o grupo toca seu primeiro disco em uma sessão de lançamento, destrinchando um trabalho lançado em 2017 e recheado de participações tão especiais quanto as discografias e projetos que os músicos já fizeram parte.

Cuca Ferreira é um dos fundadores do Bixiga 70 e músico responsável por participar de três grandes discos nacionais internacionalmente premiados, “A Mulher do Fim do Mundo”, de Elza Soares, “Dancê”, de Tulipa Ruiz e “Donato Elétrico”, de João Donato. Loco Sosa foi integrante de uma das melhores bandas que o Brasil já teve (garanto), a clássica Los Pirata, perdida nos registros arcaicos dos anos de ouro da MTV brasileira, lá de 2000, além de tocar com Curumin, Pélico, Vanguart e outros. Já Ro Fonseca, tem mais de 20 anos de experiência em produção musical, atuando quase toda a sua carreira como músico de estúdio para diversas bandas nacionais.

A mistura dessas três mentes carregadas de experiências e também de referências, deu vida a um projeto experimental e inrotulável, baseado em arranjos completos e improvisações complexas. Segundo Cuca, a Atønito foi uma forma de concentrar tudo aquilo que não cabia mais em seus projetos atuais e experimentar além do que fez em suas bandas até aqui.

Com 8 músicas e pouco mais de 30 minutos de duração, o trio ainda conta com a participação do músico e produtor de “A Mulher do Fim do Mundo”, Gui Kastrup e Kiko Dinucci, guitarrista do Metá Metá e conhecido da cena nacional por seus muitos projetos e trabalhos lançados. Nesses sons eles misturam diferentes camadas de instrumentos para criarem uma verdadeira experiência sonora. Imagina ao vivo.

Para ver de perto o lançamento do primeiro disco do Atønito, os ingressos estão sendo vendidos no site do Sesc Pompeia e também no local. O evento ocorre hoje, 22 de junho, a partir das 21h e contará com a participação de Gui Kastrup e Teago Oliveira, da banda Maglore. Mais informações você encontra no evento oficial do show no Facebook.

** Link do evento.

>>