Em Blog:

Só belezas. Bonobo e seu surreal vídeo “real” da música que o Chet Faker/Nick Murphy canta

>>

Captura de Tela 2017-01-18 às 6.49.10 PM

* Um dos artistas mais cool do planeta, o produtor britânico Bonobo, que constroi sua sonoridade ímpar em Los Angeles com o contraste que a nacionalidade x residência proporciona, vive seu grande momento. Na última sexta-feira, o multifacetado Simon Green lançou o sexto disco dessa sua alcunha, “Migration”. Um som especialíssimo e conceitual em downtempo que encanta e ao mesmo tempo espanta saber que entrou de cara em quarto lugar na parada normal de discos do Reino Unido. Segundo dados fornecidos, é o número 1 da parada de música eletrônica em oito países. O mundo está chic.

Hoje, Bonobo lança seu novo vídeo, para a bonita “No Reason”, que tem no vocal o nosso amigo Chet Faker, que recentemente trocou seu nome artístico para Nick Murphy. Então, “No Reason feat Nick Murphy” é o nome correto desse mais novo single de “Migration”.

O vídeo lindo e hipnotizante é uma viagem que mal dá para descrever em palavras. Assim como o som do Bonobo. Dizem que o trabalho, dirigido pelo bamba Oscar Hudson, foi filmado inteiramente em “vida real”, sem edição ou efeitos. Duvido!!!!

>>

A eleição de Donald Trump e seus desdobramentos musicais: o som novo e épico do Dirty Projectors

>>

dirty-projectors

* Na verdade tem mais a ver com a saída do Obama do que com o Trump. Mas fica o recado. A música nova do Dirty Projectors, “Up in Hudson”, oito minutos de um som quebrado, muitos metais e um vocal característico da banda, a música também, e além, é sobre essa geração do indie rock, veio na descrição da banda.

A letra mistura o indie com o rap americano. Tupac Shakur e Kanye West são evocados. Com uma questão regional Nova York/Los Angeles. “Now I’m listening to Kanye on the Taconic Parkway ridin’ fast / And you’re out in Echo Park blasting Tupac, drinking a fifth for my ass”.

O Dirty Projectors anunciou que lançará o próximo álbum, “Dirty Projectors” (capa acima), no dia 24 de fevereiro. Desde o ano passado, a banda do incrível David Longstreth tem soltado músicas novas, do sétimo disco de estúdio: “Keep Your Name” e “Little Bubble”, precederam esta “Up in Hudson”.

Dá uma ouvida. Música ryca.

>>

A eleição de Donald Trump e seus desdobramentos musicais: a música nova da Fiona Apple

>>

061216_fiona

Está ficando bom esse papo de Trump presidente, ao menos para a música. Além da volta do Audioslave após mais de uma década, agora a Fiona Apple, algo reclusa nos últimos anos, lançou mais uma música em protesto contra o novo presidente dos Estados Unidos.

Depois de soltar uma canção algo zoada chamada “Trump’s Nuts Roasting on an Open Fire” na época do Natal, a diva indie agora lançou outra canção, “Tiny Hands”, especialmente para a Women’s March, a marcha da mulherada, que será realizada em Washington, um dia após a cerimônia de posse de Trump.

A faixa foi escrita por Michael Whalen, de acordo com informação do site Consequence of Sound, e pode ser ouvida abaixo.

* Fiona Apple é a autora da música tema da série “The Affair”, que tem duas temporadas no Netflix. Já viu? Já ouviu?

>>

CENA – Carne Doce mostra que te odeia, mas com muuuuuito amor

>>

cena

* O quarteto goiano Carne Doce, banda conduzida com muito amor pelo casal Macloys Aquino e Salma Jô (foto abaixo), soltou nesta terça mais um de seus vídeos bonitos. É para a música “Eu Te Odeio”, fofura em forma de canção que pertence ao belo “Princesa”, o segundo álbum da banda, um dos grandes discos da CENA nacional de 2016.

Captura de Tela 2017-01-18 às 12.12.56 PM

O álbum é bem feminino, quase um solo conceitual da incrível Salma, com a participação de seus boys. Mas que não chegaria a esse resultado se não fosse a presença de seu companheiro, MacLoys, e a delicadeza sonora empregada pelos outros dois caras da banda.

E esta “Eu Te Odeio”, o vídeo, representa bem o magnetismo do relacionamento do casal da banda, que impregna boa parte das canções.

Frases como “Eu te odeio/ Nunca mais me beije aí/ Que eu morro de rir/ Que me dá um negócio/ Que eu vou tê um troço/ E a gente vai ter que terminar”, em um vídeo “entrega” como este, é bonito de ver. E de ouvir.

** O vídeo é dirigido por Benedito Ferreira.

** O Carne Doce se apresenta quinta agora, dia 20, no Complexo Pub, em Goiânia. No sábado 28, na outra semana, o grupo leva seu ótimo show para o Circo Voador, no Rio, numa espécie de “invasão goiana”, já que a atração de fundo vai ser a internacional e conterrânea Boogarins. A banda toca no SESC Pompeia, em SP, no dia 14 de fevereiro. A tour completa do Carne Doce neste começo de 2017 está no Facebook da banda.

>>

Lollapalooza Paris revela ao mundo, de vez, a volta de Liam Gallagher solo

>>

180117_liam_2

Marca tradicional e cada vez mais em ritmo de expansão, o Lollapalooza pegou muita gente de surpresa ao anunciar sua primeira edição em Paris, dias 22 e 23 de julho deste ano, época de efervescência de festivais na Europa e inclusive na França.

Entre as atrações que incluem Laninha Del Rey, The Weeknd e Red Hot Chili Peppers, apareceu o nome do… Liam Gallagher. Ele, bro encasquetado do Noel, vai se lançar solo neste ano. Apesar de não ter nenhum anúncio oficial ainda, é certo que a voz do Oasis vai lançar seu disco no primeiro semestre, pela Warner.

Os papos apontam para que Liam lance seu primeiro single entre fevereiro e março, com o álbum saindo em março ou abril. Em seguida, Liam embarcará em uma turnê inicial pelo Reino Unido e será figurinha carimbada em muitos festivais de verão na Europa.

Os anúncios iniciais e oficiais não estão partindo de Liam, mas sim dos próprios eventos. Antes deste Lolla Paris, o nome de Liam já aparecia linkado aos festivais Bergenfest (Bergen, Noruega, em junho) e Les Ardentes (Liège, Bélgica, em julho).

Outro papo é que Liam fará uma apresentação (ou mais de uma, até) com Richard Ashcroft no fim do ano. Quem entregou a notícia foi o próprio ex-vocalista do The Verve, em entrevista para a Q.

180117_lollaparis

>>