CENA – Ao vivo, Teach Me Tiger tinge BH de arte vermelha. E lança performático vídeo novo

>>

popload_cena_pq

9 - Bruna Brandao-4952

* Em visita a BH na semana passada, vimos alguns recortes do grande momento que vive a cena indie mineira. Um deles foi o show da banda belgo-paulistana de pós-pós-pós-punk Teach Me Tiger, do bacanaço selo mineiro La Femme Qui Roule, na casa algo nova A Autêntica, o palco médio (400 pessoas a capacidade) que faltava para abrigar com mais espaço o volume interessante produzido pela nova música local.

O ótimo show do Teach Me Tiger, que antes era a dupla-casal Yannick Falassi, guitarrista, e Chris Martins, synth e vocal, ambos radicadíssimos em Belo Horizonte, agora é acrescido do excelente baterista Felipe Continentino. Continentino, porém, não é o baterista que contribuiu com as batidas de “Two Sides”, o álbum de estreia do TMT lançado no final do ano passado. No disco, que senta na bateria é Victor Magalhães, o Vitinho, do Congo Congo.

8 - Bruna Brandao-4927

Da apresentação da Autêntica, temos o vídeo de “Frozen Days”, com uma pitada de pós-punk soturno na versão ao vivo, em comparação ao disco.

Ainda na semana passada, o Teach Me Tiger lançou o bonito vídeo para a faixa “Here We Are”, a que abre o disco “Two Sides”. O vídeo, todo artsy, tem o conceito e a participação do conceituado artista e performer mineiro Rezm Orah. Outra performer, Taís Daher, também está no vídeo.

** As imagens deste post e da home da Popload são da fotógrafa mineira Bruna Brandão.

>>