Deus não é brasileiro, mas está no Brasil

>>>

Maior inglês vivo, bandeira indiscutível da história da música, amado pelos indies, pelos não indies, pelas mulheres, pelos homens, pelos gatos… Morrissey está entre nós.

Ele começa hoje, em BH, a série de três apresentações em solo brasileiro, às 22h, no Chevrolet Hall. Os ingressos ainda podem ser adquiridos por R$ 160 nas bilheterias do local. A casa manda avisar que estão proibidos “todos os tipos de câmeras, de qualquer espécie”. Xiii…

Na sexta, Morrissey se apresenta na Fundição Progresso, no Rio. No domingo será a vez de São Paulo, no Espaço das Américas, com ingressos esgotados para a primeira edição do Live Music Rocks, da produtora XYZ.

Morrissey é tão gênio que um dos maiores clássicos de sua carreira, “This Charming Man”, da seminal trajetória com o The Smiths, ganhou uma versão instrumental baseada no… Mario Bross. Hahaha. É o Super Morrissey Bross. Ouve só.

* Para quem se interessar, o setlist do último show de Morrissey na Argentina foi o seguinte:
First Of The Gang To Die
You Have Killed Me
You’re The One For Me, Fatty
There Is A Light That Never Goes Out
Everyday Is Like Sunday
When Last I Spoke To Carol
Alma Matters
I’m Throwing My Arms Around Paris
Ouija Board, Ouija Board
I Will See You In Far-Off Places
I Know It’s Over
Let Me Kiss You
Black Cloud
Meat Is Murder
Please, Please, Please Let Me Get What I Want
Scandinavia
How Soon Is Now?

– bis
One Day Goodbye Will Be Farewell