Liam Gallagher mostra mais uma bela música do seu disco solo. E atualiza suas opiniões sobre tudo

>>

100817_liamgallaghergq

Em todo canto da internet, das bancas de revista (elas ainda existem), nas rádios e festivais, lá está Liam Gallagher. A eterna voz do Oasis está ecoando bonita não apenas em suas novas músicas solo, mas também nas entrevistas imperdíveis que a gente já conhece há mais de 20 anos.

Capa da GQ inglesa, em matéria que rendeu nada menos que 14 páginas, convidado para podcast da Rolling Stone, figura destacada em artigos da cool Noisey, personagem de texto “reflexão” sobre o pop no Guardian de hoje, no qual o jornalista Ben Beaumont-Thomas o descreve como “uma estrela sem filtro que veio nos salvar do tédio do pop”, com um “carisma irrestrito que tem ainda mais valor” nos dias de hoje.

Os últimos tiros de Liam se direcionaram para muita gente, de um jeito bom e ruim. Próximo de Dave Grohl, disse que o líder do Foo Fighters ferrou a vida de todo mundo que tem banda quando quebrou a perna e mesmo assim continuou fazendo shows. “Se eu estiver resfriado, não vou poder cancelar um show, ou vou parecer uma mocinha”, disse o Liam.

Sobre Mick Jagger, a quem chama de “dinossauro”, o irmão do Noel falou com seu humor britânico peculiar que o líder dos Rolling Stones, “coitado”, terá que dançar no palco até os 108 anos de idade. “Sou anti-entretenimento”, diz o Gallagher.

Já sobre Bono, um dos melhores amigos de Noel e com quem já esteve em diversas oportunidades, Liam preferiu entrar mais de sola. “Tive uma conversa com ele sim. Preferia ter tido uma experiência fora do corpo. Ele não está no meu top 50”.

100817_liamgallagher2

Falando do novo disco de Jay-Z, baseado especialmente em sua relação conjugal com Beyoncé, Liam, claro, também tem sua opinião. “Esse tipo de coisa deveria ser deixada na cadeira do seu psiquiatra, não? Coloca tudo em uma música só. Mas na porra do disco inteiro? Não é pra mim”.

Outro rapper citado por Liam, agora de um jeito engraçado, foi A$AP Rocky. “Meus filhos adoram grime. Stormzy, Skepta, ele parece bem doido. Gosto dele. Eles também gostam daquele cara, WhatsApp Ricky, saca? Aquele americano, estiloso, engraçado, com dente de ouro”. Interrompido pelo repórter, que falou o nome certo de A$AP, Liam não perdeu a linha. “Sim! Aquele cara. WhatsApp Ricky. É uma porra de nome melhor de toda forma”.

Nas entrevistas sobrou até para o mar, que Liam diz não gostar e ser um ambiente só para os tubarões mesmo. “Fuck the sea”, decretou.

No meio de todas as entrevistas imperdíveis, Liam tem iniciado bem sua carreira solo e acabou de divulgar seu terceiro single, “For What It’s Worth”, mais uma música bem boa. Baladinha classe, que segura bem a onda das antecessores “Wall Of Glass” e “Chinatown”.

Logo na primeira frase, um Liam Gallagher autocrítico: “In my defence my intentions are good”…

** O irmão do Noel vai lançar seu primeiro disco solo, “As You Were”, dia 6 de outubro. Se nada mudar no meio do caminho, ele será uma das atrações do Lollapalooza Brasil em 2018, em Interlagos.

>>

  • Bruno

    BIBLICAL