“Maiores shows da história da Inglaterra” completam 20 anos. E o Oasis comemora com gravações inéditas

>>

Foto: REX

Foto: REX

Tudo bem que grandes bandas fazem grandes shows a todo momento. Mas este é um tanto diferente e constantemente lembrado. O ano era 1996, época em que o Oasis era uma espécie de novo Jesus Cristo, especialmente para a juventude inglesa.

O Britpop vivia seu auge e foi coroado – e ao mesmo tempo começou a ser morto – pelos famosos shows do Oasis em Knebworth, que aconteceram nas noites de 10 e 11 de agosto daquele ano, considerados pela mídia britânica os maiores shows que a Inglaterra já viu. Só para se ter uma ideia, os shows de abertura do Oasis foram de bandas como The Charlatans, Cast, Manic Street Preachers, The Prodigy e Ocean Colour Scene.

Os números absurdos envolveram nada menos que uma procura de 3 milhões de pessoas por ingressos. “Apenas” 250 mil sortudos conseguiram a façanha e assistiram aos dois shows, quando o Oasis tinha apenas dois anos estourado, considerando que seu discão de estreia, “Definitely Maybe”, havia sido lançado em agosto de 1994. Isso significa dizer que, se quisesse, o Oasis teria feito tipo 20 shows seguidos para 125 mil pessoas. Enfim.

250 mil pessoas acompanharam o Oasis por duas noites em Knebworth, no ano de 1996

250 mil pessoas acompanharam o Oasis por duas noites em Knebworth, no ano de 1996

Em outubro, dia 7, a ex-banda dos tretas Noel e Liam Gallagher relança seu terceiro disco, “Be Here Now”, que seria lançado um ano depois de Knebworth. “My Big Mouth”, que faz parte do disco, entrou no setlist dos shows, em uma espécie de prévia do que estava por vir.

Os shows foram transmitidos e registrados em áudio e vídeo, mas só agora começa a pintar um material com qualidade mais decente. O grande Steve Lamacq vai botar no ar em seu programa na tarde de hoje na BBC 6 Music (a partir de meio-dia daqui) o show completo. O canal oficial do Oasis no YouTube liberou a “My Big Mouth” com imagens aéreas que ostentam o feito. A versão estará no material bônus do relançamento do “Be Here Now”, em outubro.

>>