Mais Billie. Sobre o lance “happier than ever” dela… Quer que ela mesma conte para você ou podemos contar?

>>

* Como a gente quase não falou da Billie Eilish aqui hoje, por conta do lançamento de seu segundo álbum, o grande “Happier than Ever”, toma aqui então o VÍDEO de “Happier than Ever”, a música-título, faixa espetacular que bota uns pingos nos “is” do que exatamente é esse “happier than ever”, a frase, que nomeia álbum e canção. A coisa não é tão feliz assim.

Engraçado que a explicação dessa frase com a qual ela nos enganou este tempo todo é linda de morrer e triste, bem assim: “Quando estou longe de você/ Eu fico feliz como nunca/ Queria poder explicar melhor/ Queria até que não fosse verdade”.

A música não para na desgraçada ironia de Billie Eilish, que não encarna “personagens” para escrever sobre romances falidos. Parece ser a própria Billie falando (cantando) como se estivesse escrito em seu diário (a letra da música): “Do you read my interviews?/ Or do you skip my avenue?/ When you said you were passin’ through/ Was I even on your way?”

Que susto. Achamos que não íamos ficar felizes com essa felicidade que Billie Eilish parecia estar embarcando na nova fase da sua vida, de mulherão loiro. Não que desejamos a tristeza de cantoras e pessoas. Mas que legal que saber mais sobre esse “happier than ever” real da Billie.

“Just fuckin’ leave me alone”, Billie acaba a música com.

E olha este vídeo…

>>