Mano Brown e o Papa

>>

* O prefeito roqueiro, o papa pop e os Racionais, morô.

220715_haddad_papa_racionais

A notícia pura e simples é essa: convidado pelo Vaticano para conferência sobre desenvolvimento sustentável, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, presenteia o pontífice com disco cláááássico dos Racionais MC’s, que retrata cotidiano da periferia. De qualquer periferia, mas, no caso, as quebradas paulistanas. O disco em questão é o inacreditável “Sobrevivendo no Inferno”, quarto do grupo, de 1997, um dos melhores álbuns já feitos em território brasileiro em todos os tempos desde uns discos do Roberto e o “Futuro É Vortex”, dos Replicantes.

O rolê do Vaticano é um seminário com prefeitos do mundo todo para falar de desenvolvimento sustentável. E lá foi o o petista Haddad, o prefeito rockstar dos paranauês de São Paulo, com o disco dos Racionais na bagagem.


Substitua a cara de Eduardo Suplicy neste gif maravilhoso pela carinha do Papa Chico

Mano Brown, um sobrevivente do inferno, e o disco na sucursal de Deus na Terra. Ou Deus lá e a tal “falta de Deus” na periferia daqui.

A arte da capa do poderoso disco dos Racionais mostra uma cruz junto ao capítulo 3 do Salmo bíblico 23, que diz “Refrigere minha alma e guia-me pelo caminho da Justiça” e traz composições como “Diário de um Detento”, “Fórmula Mágica da Paz” e “Mágico de Oz” – músicas que abordam questões relacionadas à desigualdade social e racismo.

“Às vezes eu fico pensando
Se Deus existe mesmo, morô?
Porque meu povo já sofreu demais
E continua sofrendo até hoje
Só que ai eu vejo os moleque nos farol, na rua
Muito louco de cola, de pedra
E eu penso que poderia ser um filho meu, morô?
Mas aí, eu tenho fé
Eu tenho fé… em Deus”
Mágico De Oz, Racionais

O agrado de Haddad ao Papa foi escolhido por um grupo de jovens da periferia, que sugeriu a ideia ao coordenador de Políticas para Juventude, Cláudio Aparecido da Silva.

Segundo a assessoria da prefeitura, não houve oportunidade para o prefeito entregar o presente ao ~líder humildão~ da Igreja Católica em mãos, pois não ocorreu um encontro a sós entre os dois. Mas o secretário de Relações Internacionais da Prefeitura, Vicente Travas, garantiu que vai entregar o disco clássico do rap nacional ao cardeal que assessora o Papa ainda hoje.


Segura essa ginga do Haddad

O encontro foi organizado pelo Vaticano e reuniu prefeitos de Nova York a Paris, de São Paulo a Buenos Aires, para falar sobre mudanças climáticas e desenvolvimento sustentável. Foi entregue uma carta assinada por prefeitos brasileiros que reforçou a necessidade do reconhecimento, pela ONU, “dos governos locais como atores fundamentais na promoção da sustentabilidade global e do desenvolvimento humano”.

E se Fernando Haddad atrai atenção da imprensa por seus presentes inusitados, tuitadas sobre coxinhas paulistanos e aparições jogando capoeira ou tocando Beatles, o Papa argentino é proporcionalmente mais polêmico e divertido. Já fizeram até uma lista com as falas mais incríveis do pontífice, que entre outras coisas pediu para que as pessoas “escutem mais as mulheres. Não sejam machistas”.

E então? Você acha que o Papa vai curtir o presente?

>>