Não chora, Timberlake. Adele dominou a América

>>

241115_adele21

O mundo pop está “parado”, pois só se fala da volta de Adele, um verdadeiro atropelamento na música desde a última semana, quando ela soltou seu novo disco, “25”.

O álbum vai fechar fácil como o mais vendido do ano e tem tudo para trilhar caminho parecido ao de “21”, seu antecessor, que já contabiliza nada menos que 30 milhões de cópias vendidas em quatro anos.

Para se ter ideia do tamanho do fenômeno Adele, só nos Estados Unidos já foram vendidas nas primeiras 72 horas nada menos que 2,3 milhões de discos deste “25”. A estimativa é de que até sexta-feira agora, quando fecham os primeiros números consolidados, o álbum da cantora inglesa bata o recorde de disco mais vendido na primeira semana no mercado norte-americano, que pertence à boy band N’Sync desde 2000, com 2,4 milhões de cópias vendidas para o a´lbum “No Strings Attached”. Outros tempos, outra história.

Só para se ter uma ideia, o disco mais vendido do ano passado no mercado norte-americano foi o bombadíssimo “1989”, da gata Taylor Swift, que vendeu “apenas” 1 milhão e 300 mil cópias.

Para aumentar ainda mais este número, Adele foi atração ontem do programa de Jimmy Fallon. Além de uma breve entrevista e participação em um quadro, a britânica cantou a nova “Water Under the Bridge”, para garantir mais algumas milhares de cópias vendidas.

>>