Não existe silêncio em SP

>>

* Ou: São Paulo I love you, but you bring me (them) down.

* São Paulo anda chateando os artistas. O sujeito que diz que não tem amor nesta cidade, o rapper rapster Criolo, toca hoje à noite no Cine Joia, com ingressos esgotadíssimos. As entradas sold-out, o pedido de imprensa e a forte solicitação de “cortesias” dão a medida da fama do Criolo na “superfície” sonora paulistana. Para o Criolo, “vamos fazer barulho aê”.

* Polêmica do dia foi a Popload Gig de ontem, com o grupo norueguês Kings of Convenience tocando no Cine Joia. A cada música, o singular Erlend Oye pedia silêncio para as 1300 pessoas que abarrotaram a casa para vê-lo. Para criar um clima de mantra para as delicadas músicas da banda. Mas foi se irritando, chegou a pôr a mão no ouvido na hora das palmas, disse que achava que o público paulista fosse melhor que o carioca (para provocar) e para amigos disse que dificilmente tocaria de novo em SP. Mas horas depois se desculpou no Facebook do Kings of Convenience. “I can only apologize. I behaved very un-professional. Sorry to you and everyone in the crowd. Erlend.” Muitos fãs reclamaram do jeito rude de Erlend. Outro tanto reclamou da falta de educação mesmo do público paulista. Outro tanto reclamou da casa. Outro tanto não reclamou de nada e amou o show. E então seguimos com nossa programação…

>>