“Nevermind”, do Nirvana, completa hoje 30 anos. Talvez a Popload não estaria aqui se não fosse esse disco, essa banda, aquele cara

>>

* Efeméride das efemérides, o mais importante disco dos últimos 30 anos está fazendo 30 anos hoje. No dia 24 de setembro de 1991, saía com míseras 46 mil cópias nos EUA o segundo álbum de uma banda normal que misturava metal e punk e que logo viria a se tornar fenomenal, o Nirvana. No Reino Unido, levaram coisa de 35 mil cópias do “Nevermind”, da capa do bebê na piscina com a nota de dólar, para serem distribuídas nas lojas e megalojas por toda a ilha, com um lançamento no dia anterior do release americano.

Estava tudo ok com tudo. Uma boa banda entre tantas outras bandas, lançando um disco animado para ser consumido normalmente entre a galera alternativa americana e os indies ingleses.

Daí BUUUUUUM!

Captura de Tela 2021-09-22 às 2.43.07 PM

Ninguém entendeu mais nada do aconteceria com o mundo e com o “Nevermind” e com o Nirvana e com Kurt Cobain e comigo e com você que viveu aquela época. Ninguém, no caso, somos eu, a banda, o Cobain, você, o Dave Grohl, a indústria musical toda, quem fez o disco, quem gravou, quem produziu, a Madonna, o Michael Jackson. Em questão de semanas, meses o Nirvana, por causa do “Nevermind”, era a maior banda de rock do mundo, levando para os lares da família tradicional planetária um som improvável que misturava barulho infernal com melodias pop e gritaria louca no vocal.

Era o encontro do que o mundo queria com o que ele precisava, naquele começo dos anos 90. Acredite: minha vida, a sua e a de todo mundo envolvido com música naquela época nunca mais foram as mesmas. Da vida de uma bandinha indie metal de Portland daqueles tempos ou por exemplo da recém-formada banda paulistana Sophia Chablau e uma Enorme Perda de Tempo, criada quase que exatamente 30 anos depois do “Nevermind”.

Por isso, durante todo o especial dia de hoje, 24 de setembro, a Popload vai prestar seu tributo ao Nirvana e seu maravilhoso “Nevermind”.

>>