No mundo de Doria, Disclosure se despede dos shows do disco “plural”

>>

Captura de Tela 2016-10-03 às 5.34.12 PM

* O duo inglês cool Disclosure encerrou sua turnê mundial ontem à noite em São Paulo, um domingo à noite, no distante e frio Citibank Hall, para uma plateia que em sua maioria parece ter saído da festa do comitê de campanha do próximo prefeito Doria direto para o show.

Faz parte. O segundo álbum da dupla, sem querer parecer segregacionista com o lado de lá ou segregado do lado de cá, “pegou” muito entre a galera “Jovem Pan” rhyca, por alguns motivos. E eles, afinal das contas, estavam em seu habitat.

Se esse entorno todo de tribos e lugares prejudicou um pouco (bastante) o clima da apresentação dos irmãos Lawrence, no palco, mesmo sem os convidados que compõem a “entidade Disclosure”, a apresentação foi, som e luz, bem bacana. Com as músicas que eles têm, digamos, fica fácil essa tarefa.

Abaixo, o instante em que a banda entra em cena, mais a primeira música, que foi a linda “White Noise”, do primeiro disco. O vídeo é invadido por um áudio com duas pessoas discutindo aos berros o tipo de show que o Disclosure faz, se é ao vivo mesmo, um DJ set, se tem playback ou um pouco de tudo. Bom, isso é um show do Disclosure.

Sobre ser o último show da turnê, em São Paulo, foi eles que (se) anunciaram assim, no começo da apresentação. O Disclosure ainda tem três rolês norte-americano para fazer no final do ano. Deve ser um show “diferente” por lá, talvez.

I don’t need you, telling me how to be, telling me how to be, just gonna get my back.
back, back, back, back, back, back, back, back.

A foto que abre este post, assim como a da homepage da Popload, são de autoria de Fabio Tito, do portal G1.

>>