O fervo da segunda de manhã. A banda fake Dee Gees tem seu álbum lançado e nos traz a disco music para 2021

>>

Captura de Tela 2021-07-19 às 9.37.03 AM

* Saiu neste sábado fisicamente e hoje nos streamings, como prometido para o segundo Record Store Day do ano, o álbum especial que o Foo Fighters, travestido de Dee Gees para um dos lados do disco, fez em homenagem ao extrafamoso grupo australiano da disco Bee Gees, celebrado e amaldiçoado nos anos 70, mas cujo ranço de estilos que acabou importunando a banda naquela época acabou indo embora e hoje só restam homenagens como esta.

O “lado B” do álbum especial do FF, “Hail Satin”, vem com o que Dave Grohl e sua banda tem feito ultimamente. Versões e versões das músicas novas, de seu disco de fevereiro, “Medicine at Midnight”, desta vez, para este disco, versões ao vivo.

Sobre o Dee Gees, vale mais a curiosidade do que o resultado. São cinco covers de Bee Gees, emulação de disco music, Grohl em falsete como era a marca do grupo australiano, essas coisas. Mas há uma nobreza em celebrar Bee Gees hoje em dia, então está tudo válido, porque o velho grupo popular no mundo todo fez o maior sucesso do mundo, mas também sofreu, viu…

Dave Grohl entrou na música primeiro como adorador no final dos anos 70, e somos muito grato a isso, porque depois deu no que deu. E ele já contou, como bom contador de histórias que é, diversas vezes o caso de ter tido um cachorro, por 16 anos, chamado BeeGee, quando era um molequinho em Miami.

Então “Hail Satin” está mais que justificado.

*****

* Não custa citar aqui, apesar de talvez desnecessário, uma explicaçãozinha mais clara sobre a parte do título que evoca a “ferveção da segunda de manhã”, que é uma homenagem do mundo paralelo nossa, no caso, ao “Saturday Night Fever” da disco dos anos 70, o filme, a música, os Bee Gees etc.

>>