O Melhor Dia na vida de Babalu, o baterista brasileiro acidental da lenda Thurston Moore

>>

_FAB3245
A superbanda de Thurston Moore: Debbie à esq., Thurston à dir. e no meio… Babalu (oi?)

>>

Você já leu sobre o show incrível da lenda Thurston Moore em São Paulo ontem, na última edição do Popload Gig de 2014. Foi tudo exatamente como a gente esperava e queria, tirando apenas um detalhe. Steve Shelley, ex-baterista do Sonic Youth, teve um problema em um dos olhos ontem aqui em São Paulo, bem no dia da apresentação, e precisou correr ao médico, que o aconselhou a não tocar bateria por alguns meses.

E daí que o pior dia na vida de Steve Shelley acaba virando “the best day” na vida de… Babalu. O baterista de Aracaju, que sequer tinha ouvido o último disco de Moore, foi escalado de última hora para aprender oito músicas do nada (sendo seis do novo álbum) e substituir o ex-Sonic Youth. Simples assim.

attachment-10
Com vocês, BABALU

Corta para o Thiago Babalu, esse gente boníssima acima, que no momento DA ligação estava cuidando do filho Luca, 2 anos, que estava doentinho. Mais especificamente, trocando a enésima fralda (é sério). Baterista da banda de Jair Naves e da banda HAB, Thiago é até fã de Sonic Youth, mas a carreira solo de Thurston Moore ele não chegou a acompanhar. Mal sabia do disco novo e só ouviu o álbum com bastante atenção DEPOIS da passagem de som. Anotou todos os erros que cometeu em um pedaço de sulfite e ficou praticando mentalmente os trechos mais “críticos”.

attachment-11

Aliás, passagem de som não é o termo, foi um ensaio mesmo, que durou a tarde toda e se repetiu no começo da noite. Shelley não saiu do lado dele um minuto e “regia” as músicas e apontava o momento das viradas. Um detalhe: Babalu não fala inglês. Para entender um pouco mais do que os gestos que Shelley fazia, ele contou com a ajuda do cantor Jair Naves, que também ficou sentado ao lado da bateria, traduzindo o que conseguia no meio da barulheira. Atencioso e para deixar nosso amigo Babalu mais à vontade, Shelley disse o seguinte: “Follow Thurston and be playful”. Uma aulinha de bateria com Shelley, quem nunca?:

Um pouco nervoso na primeira música do show, “Forevermore” — pensa na casa cheia e ninguém entendendo quem era “aquele cabeludo ali”–, na segunda Thiago já estava mandando suas improvisações em cima das viagens de Moore e assim seguiu até o último bis. Mandou muito bem, recebeu seu corinho de BA-BA-LU da plateia e foi elogiado pelo próprio Shelley, que viu o show todo da pista (balançando a cabeça e fazendo um air-drums discreto) sem ser reconhecido por ninguém (ok, três pessoas).

attachment-12
Foto por Luciano Valério

>>

* Corta para hoje, o dia-seguinte-do-melhor-dia: Babalu foi acordado pelo filho Luca às 7 da manhã e não sabe se está famoso. Também não sabe se o show “teve alguma repercussão” porque não está nas redes sociais. Se depender da gente, vai ter é muita. Abaixo, Moore apresenta sua Thurston Moore (Brazilian) Band e dedica “The Best Day” ao amigo Steve Shelley. O vídeo é de Rodolfo Yuzo:

* A foto que abre o post e a da home da Popload são de Fabricio Vianna.

>>