Paul duro, parte 1 – McCartney conta em entrevista detalhes sórdidos da vida animadinha dos Beatles

>>

Ele completou há pouco tempo 76 anos de idade, tem quase 60 de carreira, e bem que poderia estar em casa cuidando dos netinhos ou tomando champanhe em uma ilha da Grécia. De lá, pegar seu jatinho particular e ir para outro lugar paradisíaco e fazer deste seu estilo de vida. Mas Paul McCartney prefere ir na contramão.

Um dos maiores gênios que já pisaram na Terra, figura cultuada através das décadas, o ex-beatle prefere… trabalhar. Com um disco novo na praça, “Egypt Station”, lançado semana passada, Paul vai é intensificar seu ritmo e já tem shows anunciados até para 2019, do Japão aos Estados Unidos. E tem passado os últimos dias enfurnado em compromissos comerciais de divulgação do seu novo álbum, como se fosse um mero mortal e precisasse disso.

Uma dessas entrevistas recentes foi para a versão americana da cool GQ. Já na capa, a chamada é “The Amazing Life Of Paul McCartney”. A entrevista é cheia de revelações, especialmente da época dos Beatles, que deixaram muitos fãs um tanto surpresos.

120918_paul_capagq

Na parte leve, Paul contou sobre as aventuras “sexuais” dele e seus companheiros, queridinhos por 10 a cada 10 meninas da época. Macca contou, por exemplo, que certa vez rolou uma masturbação coletiva do grupo. “Eu estava na casa do John e era um grupo pequeno. Em vez de bebermos ou dar uma festa, nem sei se íamos passar a noite lá ou algo assim, ficamos sentados em cadeiras com as luzes apagadas. Alguém começou a se masturbar, então todos fizemos o mesmo. Ficávamos, tipo, ‘Brigitte Bardot! Whoo!’ E aí todo mundo mandava ver um pouco mais”, contou McCartney, citando as musas que eles homenageavam. “Até que, acho que foi John quem disse, ‘Winston Churchill!’,”, o que deu fim à atividade de forma um tanto peculiar.

Paul falou também que nunca foi muito fã de orgias. “Acho que eu nunca fiz. A ideia não me chamava a atenção. Houve uma ocasião em que nós estávamos em Las Vegas e o cara da turnê disse, ‘caras, vocês estão indo para Vegas – querem uma prostituta?’ Respondemos: ‘Sim!’ E eu pedi duas. Eu as recebi e foi uma experiência maravilhosa. Mas isso foi o mais perto que eu já cheguei de uma orgia”, contou.

O ex-beatle contou também, de forma não muito clara, sobre uma lenda de que ele, John e Ringo presenciaram a perda da virgindade de George Harrison e que teriam até o aplaudido ao fim. “Sei que tínhamos uma cama e dois conjuntos de beliches. Se um dos caras trouxesse uma garota, poderia ficar na cama com um cobertor em cima, e você não perceberia nada além do movimento. Não sei se vimos George perdendo a virgindade. Pode ser que sim”.

A matéria completa e original pode ser vista aqui.

120918_paul2

** Fotos de COLLIER SCHORR / GQ

>>