Popnotas – Amarante não pode esperar. O whatsapp do Bruce Springsteen rendeu música para o Killers. A Badsista remixando o ATR. E o Foo Fighters contra os antivacina

>>

– Quem está de single novo é o Rodrigo Amarante, que vacilou ao lançar um som na quarta-feira e perdeu a chance de já estrear no nosso Top 50 nesta semana, já. Mas a música é boa e a gente guarda um bom lugar no Top para ela, semana que vem. “I Can’t Wait” é a segunda amostra de “Drama”, segundo álbum solo do (los)hermano(s), programado para chegar no dia 16 de julho. Como sempre, vale mais a explicação elaborada dele do que qualquer tentativa nossa sobre qual é a conversa da música. “Escrevi esta canção porque Jesus é seguido por traidores. Escrevi porque as ideias de Darwin estão a servir para nos voltarmos uns contra os outros, porque acredito que a liberdade não decorre de independência, separação ou desconexão como os dicionários sugerem, mas sim a partir do reconhecimento de nossa interdependência, porque liberdade é pertencer. Escrevi esta música porque a esperança não é suficiente. Escrevi depois de esbarrar em um verbete de um dicionário latino: Noster Nostri – 1: Nosso, seu. 2: Nossos corações batem como um só. 3: Aquele nosso sonho antigo”. Bom, né? Amarante, cola na nossa live da Popload TV um dia desstes? Precisamos conversar. Ah, a música já estreou com um vídeo:

– “Dustland Fairytale” é uma música de muitos significados para Brandon Flowers do Killers. Foi escrita em um momento complicado, com sua mãe muito doente. A canção seria uma homenagem a ela e um jeito de escrever sobre seu pai, um personagem misterioso, de acordo com Flowers. Junte isso a um dia em que ele, voltando para casa com a emergência da covid-19 estourando, recebe uma mensagem de Bruce Springsteen elogiando a apresentação do Killers no Glastonbury. E comentando como quem não quer nada: “A gente deveria fazer Dustland um dia”. E não é que rolou?

CENA – A ATR, banda de música instrumental de São Carlos que há algum tempinho anda em fase eletrônica, está preparando uma versão remix do álbum lançado no ano passado, “Mundi”. Este EP contará com releituras de DJ Nyack, Chico Corrêa, Malka, STRR, Érica e Badsista. E é o remix da produtora paulista Badsista que já está no ar. Uma das nossas melhores DJs recriou a faixa “Corazón”, dando literalmente novos ares e espaços na canção, que ficou mais suingada, pelo que entendemos.

– E o Foo Fighters voltou a fazer shows com público como se fosse 2019. Uma audiência de cerca de 600 pessoas pode ver a banda na última terça-feira, no pequeno The Canyon, em Agoura Hills, na Califórnia. Assim como no show que noticiamos dos Strokes recentemente, ser vacinado era uma obrigação além do ingresso comprado, para todo o público que queria ver as novidades ao vivo de Dave Grohl e companhia. O detalhe é que esse show rendeu protestos do lado de fora da casa por parte de uma turma antivacina, que acredita que a obrigatoriedade é uma nova segregação. Pensa! A covid-19 matou mais de 600 mil pessoas nos EUA e ainda tem gente que… No fim de semana agora, o Foo Fighters reabre o gigantesco Madison Square Garden, em Nova York, que vai ter seu primeiro show para uma audiência completa em mais de um ano. Tomar vacina também é obrigatório para quem quiser ver a banda em ação na famosa arena de Manhattan. Vamos acompanhar os antivax. E, claro, o show. Sobre o concerto de terça, abaixo tem uns sonzinhos, incluindo uma cover de “Somebody to Love”, do Queen, cantada pelo baterista Taylor Hawkins. No vídeo desta dá para ver a galera lindamente sem distanciamento (foto na home).

>>