Popnotas CENA – O míssel novo da Linn da Quebrada. BNegão relendo Ratos de Porão (!!). O(a) Maxilar do Gabriel Autoramas. E os remixes perdidos do Wry

1 - cenatopo19

– E só cresce a ansiedade pelo próximo álbum da cantora e compositora paulistana Linn Da Quebrada. Como diz a nossa amiga Flávia Durante, a dona do conglomerado de ações Pop Plus, “Pajubá”, a estreia de Linn na CENA, em 2017, é equiparável ao disco obra-prima “Sobrevivendo no Inferno” dos Racionais, lançado 20 anos antes. Será que ela vem de “Nada Como Um Dia…” ou vai até mais longe? Ainda não sabemos, mas gostamos de “I Missil”, seu último single antes da chegada de “Trava Línguas”, álbum que chega em julho. Como o disco todo, a faixa é uma produção em trio: Linn, a DJ e produtora BADSISTA e a percussionista Dominique Vieira. Se você achar que sonoramente essa é uma música mais leve que outros delas, acertou. Olha o que a Linn escreveu sobre a faixa: “Busquei novos ritmos e frequências em mim mesma, tanto no falar quanto no cantar. Eu me movi, estética e profissionalmente falando. Sinto que estou em outros lugares agora, sabe? Na sonoridade, por exemplo, eu queria algo que a minha mãe pudesse escutar, um som que de algum modo a aproximasse ainda mais de mim”, escreveu no texto do informativo sobre a música.

– Já na área de sons que sua mãe não vai querer escutar, o rapper cantor carioca BNegão fez um cover do clássico “Cérebros Atômicos”, do pesadíssimo Ratos de Porão, grupo de punk hardcore paulistano de João Gordo. A música tem um feat do Paulão King, dono dos vocais guturais em sons como “A Verdadeira Dança Do Patinho”,”Funk até o Caroço” e “Qual É o Seu Nome”, presentes no já clássico “Enxugando Gelo”, a estreia do B Negão e os Seletores de Frequência, de 2003. Na home da Popload, a foto a chamada para este post é dos dois, com BNegão à direita. Esta versão do Ratos estará no primeiro disco 100% solo de BNegão, programado para o mês que vem, chamado “Metamorfoses, Riddims e Afins”.

– O selo Maxilar, tocado por Gabriel Thomaz, do Autoramas, e Henrique Roncoletta, do NDK, aproveitaram a sexta-feira para uma série de lançamentos. São quatro singles de uma vez, Persie mais Luísa E Os Alquimistas com “Baixo Oceano”, Dionisio Dazul com “Sapatos”, Cheyenne Love com “Urgent” e Stemphylium com “Ele Tá Tliste”. Nessa mistura tem de tudo, de uma balada leve, no caso da parceria Persie e Luisa, até uma música com pegada humorística dos niteroienses do Stempylium.

– E os sorocabanos do Wry seguem na missão de criar EPs com remixes de faixas do seu álbum mais recente, “Noites Infinitas”, do ano passado. Após “Man in the Mirror” e “Weapon in My Hand”, a faixa comtemplada é “Uma Pessoa Comum”, com releituras do multitalentoso Adriano Cintra (ex-Cansei de Ser Sexy e Thee Butcher’s Orchestra), Malka, Iwaszko e Petri. Além dos remixes da novidade, o disquinho ainda conta com outros perdidos por aí de sons mais antigos – um desses remixes estava tão perdido que a banda simplesmente nem sabe quem fez ele.

>>