Popnotas – O documentário tombado da Karol Conká. O menor show do mundo na “Tiny Desk”. O volume dois do Boogarins. E as homenagens do Kid Cudi ao Kurt Cobain

>>

– A hoje nacionalmente polêmica rapper curitibana Karol Conká, que há poucos meses saiu algo cancelada do programa global “Big Brother Brasil”, do qual participou, com taxa de votação altíssima, está ganhando um mimo da emissora carioca, para ajudá-la na retomada de sua carreira. Vem aí o documentário “A Vida Depois do Tombo”, título muito bom que brinca não só com seu episódio no famoso reality quanto com seu maior sucesso, o single “Tombei”, de 2014. O doc sai no final do mês, dia 29, na Globoplay, prometendo “bastidores de seu novo projeto”, além do impacto do reality show em sua carreira.

***

– O menor show do mundo só poderia ter acontecido dentro da série “Tiny Desk”, do conglomerado de rádios americanas NPR. Esta performance especial foi feita, ainda que para a “Tiny Desk”, dentro da versão virtual do South by Southwest deste ano. E foi protagonizada pelo inovador trio de hip hop experimental Clipping., de Los Angeles. Foram seis músicas tinies em 15 minutos. Tipo impressionante de tão pequeno este show.

***

– Banda indie brasileira de alto padrão musical ainda que lançando demos, outtakes ou sonorizando memórias, o Boogarins acaba de lançar o volume 2 de seu “Manchaca”, disco que remonta à temporada que o quarteto goiano passou na casa de mesmo nome em Austin, Texas, em 2016, que resultaria no EP “La Vem a Morte”, de 2017, e no álbum “Sombrou Dúvida”, de 2019. O volume 1 foi lançado em agosto do ano passado. Este “Manchaca: A Compilation of Boogarins Memories, Demos and Outtakes from Austin, TX – Vol. 2” traz 12 faixas, sendo a última delas a “Far and Safe”, versão em inglês da famosa “Te Quero Longe”), que teve letra reformulada e vocal de Erika Wennerstrom, da banda Heartless Bastards, de Ohio. Contamos essa história aqui, há umas semanas. Abaixo, o disco todo.

***

– O importante rapper americano Kid Cudi foi a atração de anteontem do programa “Saturday Night Live”. No “SNL”, Cudi apresentou ao vivo duas músicas de seu sétimo disco, “Man on the Moon III: The Chosen”, lançado em dezembro: “Tequila Shots” e “Sad People”, esta última com o rapper cantando com um vestido floral, em um tributo a Kurt Cobain, ex-Nirvana, cujo 27º aniversário da morte por suicídio se deu semana passada. Várias vezes Cobain apareceu em palco ou capa de revista usando vestido. “Sad People” traz uma letra que pede carinho e amor a pessoas abatidas pela tristeza, na linha “mental health” que se espalhou pela música, em vários gêneros. Na primeira música interpretada pelo rapper, “Tequila Shots”, ele cantou com uma camiseta do saudoso comediante Chris Farley, ex-“SNL”, morto também nos anos 90, este por overdose de drogas. Por cima da camiseta, Kid Cudi vestia um desses sweaters de lã, verde, também uma marca de vestimenta de Cobain. Confira as duas performances com todas as homenagens, abaixo.

******

* A imagem que ilustra a chamada para este post na home da Popload é uma montagem tirada do site musical americano “Consequence of Sound”. E traz Kid Cudi e Kurt Cobain usando vestidos florais parecidos.

>>