Em ac/dc:

Axl Rose e a entrevista mais incomum que você verá hoje

>>

popload_california2016(1)
260416_axlrose2

Parece anos 90. Axl Rose voltou a ser o centro das atenções no mundo pop. Primeiro porque seu Guns N’ Roses retornou com sua formação antiga após duas décadas, hoje concebida pelo trio de frente formado por ele, Slash e Duff McKagan. Segundo, porque Axl é basicamente o novo vocalista do AC/DC. Apenas…

Depois de shows triunfantes no Coachella, o cantor foi flagrado no aeroporto de Los Angeles, aqui na Califórnia. Em breve, ele embarca na turnê europeia com sua “nova” banda, a seminal australiana. Andando com o apoio de uma scooter elétrica por causa de seu pé quebrado, o vocalista do GNR estava de bom humor e respondeu as perguntas do papparazzi do site TMZ enquanto caminhava pelo aeroporto.

Rose disse, por exemplo, que vai utilizar o material de imobilização no pé por mais duas semanas e falou sobre os shows no Coachella. “Foram realmente bons, o público foi ótimo. O primeiro show foi bom, o segundo foi mais divertido. A galera estava mais em sintonia”.

Perguntado se havia o risco de ele se divertir mais no AC/DC do que no GNR, Axl apenas deu uma risada e confessou que sua música preferida da lendária banda australiana (no momento) é “Touch Too Much”. Por fim, o cantor disse que a morte de Prince foi “algo muito triste”, já que ele sempre foi um grande fã do Purple One.

Entre maio e o início de junho, Axl se junta ao AC/DC para uma turnê em estádios na Europa. Duas semanas depois, ele começa com o GNR uma extensa turnê que visitará mais de 20 cidades dos Estados Unidos.

** A Popload está na Califórnia a convite do VisitCalifornia.

>>

Brian Johnson fala pela primeira vez após saída do AC/DC. Radialista diz que tudo ainda é mistério

>>

060115_acdc

Algumas semanas após a bomba estourar no mundo da música, Brian Johnson deu sua primeira declaração oficial sobre sua saída do AC/DC. Em um longo comunicado, ele detalhou sobre seu problema de audição, citou as recomendações médicas, mas fez questão de enfatizar que não está deixando a música. Ou até o mesmo a própria banda.

“Não sou um desistente e gostaria de terminar o que comecei. No entanto, os médicos deixaram claro para mim e meus companheiros de banda que eu não tinha escolha a não ser parar de cantar ao vivo nos shows restantes e possivelmente em shows posteriores”, citou Johnson, que disse ter sido o dia mais “dark” de sua carreira profissional.

O vocalista contou que, por outro lado, os médicos informaram que ele pode continuar gravando em estúdio e é o que ele pretende fazer, mas que, no momento, seu foco é levar a sério o tratamento. “Espero que com o tempo minha audição melhore e eu possa voltar inclusive a fazer shows ao vivo. Enquanto o resultado é incerto, sigo otimista. Só o tempo vai dizer”, ressaltou.

Curiosamente, Brian não fez menção à escolha de Axl Rose como seu substituto. O vocalista do Guns N’ Roses será a voz do AC/DC na turnê europeia em estádios, no mês que vem e início de junho.

* Outro lado da novela – O radialista e apresentador norte-americano Eddie Trunk (do famoso programa de TV That Metal Show) postou em seu site um relato sobre o recente encontro que teve com Axl Rose nos bastidores do show do GNR em Las Vegas. Segundo o jornalista, a saída de Johnson não seria apenas pelo problema de audição, mas sim porque o vocalista estaria em um ritmo diferente do restante da banda em relação ao número de shows da turnê do AC/DC, o que bateria de frente com o pensamento de Angus Young, que prefere que o grupo faça mais shows.

“Agora que é oficial o envolvimento de Axl no AC/DC, ao menos para os próximos shows… Se você ouviu meu podcast é sobre isto que Axl e eu conversamos no show de Vegas no outro final de semana e ele me pediu para não comentar nada até que tudo fosse divulgado publicamente. Nem preciso dizer que para Axl este é um grande momento, pois ele tem a chance de subir ao palco com seus heróis. Ele me disse o quanto estava empolgado e que faria uma entrevista comigo sobre o assunto se eu não ventilasse nada antes de publicarem oficialmente, sendo assim espero que isto aconteça em breve! Vocês também já sabem que Angus tocou com o GNR no Coachella, e pelos vídeos no YouTube fica claro que Axl pode ocupar muito bem o posto. Mas ainda há outras questões no ar. O comunicado do AC/DC deixa claro que eles romperam com Brian Johnson. O que realmente aconteceu com Brian é um mistério. Mas ninguém está acreditando muito na questão do problema auditivo. Fontes me dizem que Brian estava tirando o pé do acelerador e não queria mais trabalhar tão pesado quanto Angus – que é mais novo – trabalha. Não consigo acreditar que após 36 anos, o AC/DC daria ‘adeus’ para o seu vocalista e não buscaria uma ‘solução’ em conjunto. Muitos têm problemas auditivos e, ainda assim, encontram um jeito de continuar tocando rock”, relatou Trunk.

>>

Atenção: ao que tudo indica, Axl Rose no AC/DC é algo que está MESMO acontecendo…

>>

280316_axl2

Primeiro é bom recapitular parte do nosso texto da semana passada envolvendo o boato de que Axl Rose, ele, seria o substituto de Brian Johnson no seminal AC/DC. O papo surgiu em Atlanta quando o DJ Jason Bailey, da Alternative Nation, disse que soube através de fonte ‘muito muito boa” que o vocalista treta do Guns N’ Roses também assumirá o microfone principal da banda australiana. Seria cômico se não fosse trágico, mas representantes do grupo não confirmaram e nem desmentiram a informação, dizendo que em breve farão um comunicado oficial.

Acontece que, agora, o que parecia um rumor/piada começa a ganhar tons dramáticos. O famoso site de notícias/fuxicos TMZ.com postou fotos que mostram Axl e os integrantes da banda australiana saindo de um mesmo local em Atlanta, onde estariam ocorrendo os ensaios. Os cliques foram feitos em momentos distintos, mas não dá para negar que, pelo jeito, algo está mesmo acontecendo…

280316_acdc2

280316_axlacdc

* Vale lembrar que o ano começou movimentado para Axl Rose. Agora em abril, ele se reunirá com Slash e outros antigos companheiros de GNR para shows em Las Vegas, Cidade do México e nos dois finais de semana do Coachella. Uma turnê de verão com mais de 20 shows será anunciada em breve.

Enquanto isso, o AC/DC deve retornar aos palcos com shows em estádios pela Europa entre maio e junho, teoricamente em uma época que dá para Axl Rose conciliar as agendas das duas bandas.

É oficial: o mundo pop está ficando em choque.

>>

Breve num show perto de você: Axl Rose como vocalista do AC/DC. Era só o que faltava

>>

hqdefault

* Deve ser zoeira, mas como a gente gosta de zoeira estamos aqui para informar ao querido leitor que: Axl Rose vai cantar no lugar do Brian Johnson na turnê do AC/DC, que vai passar por aqui uma hora destas, é fato.

Quem disse essa falác… notícia foi o chefe de imprensa da lendária banda de hard rock australiana uma das mais populares do mundo. Brian Johnson, o grande vocalista do grupo do Angus Young, está proibido de participar das apresentações ao vivo do AC/DC, por causa de sérios problemas no ouvido, sob o risco de ficar surdo se for submetido a som alto.

A notícia de que o polêêêêêêmico lider do Guns N’Roses vai assumir o microfone da banda australiana estourou na “Alternative Nation”, de Atlanta, nos EUA. Apareceu do nada há uns dias, alguns sites reportaram, mas ninguém levou muito a sério, óbvio. Nem a gente aqui, haha. Segundo o DJ que revelou a bomba, Jason Bailey, a informação veio de “uma fonte muito muito boa”. E ele não desmentia. Muito pelo contrário, veio repetindo durante esta semana.

Mas agora veio o “fator assessor de imprensa”. O caso não foi confirmado com todas as letras mas também não foi desmentido por ele. E agora veio um “Vamos dar um pronunciamento oficial sobre isso em breve”. Medo.

O engraçado é que, olhando daqui da América do Sul, se o fato se confirmar, de repente teremos duas visitas de Axl Rose por aqui nos próximos meses. Tanto Guns quanto AC/DC têm turnês latinas bastante alinhavadas para acontecerem no segundo semestre de 2016, com algum possível escape para o começo de 2017.

O Guns N’Roses deve virar notícia estrondosa em veículos musicais em abril, quando tem quatro shows de retorno marcados, dois deles no Coachella, na Califórnia.

É muito Axl, Brasil!!!!

>>

Nem tudo está perdido. Turnê latina do AC/DC ainda pode rolar…

>>

220115_acdc2

Tudo estava caminhando bem para a visita do gigante AC/DC ao Brasil no fim do ano. Mas uma notícia inesperada chocou os fãs: o vocalista Brian Johnson recebeu recomendações médicas para que deixe os palcos imediatamente. Caso contrário, poderá sofrer de surdez total.

Por mais que pareça óbvio, o problema de Johnson não surgiu por causa da barulheira causada pela banda australiana. Fãs chamaram a atenção para uma entrevista do cantor ano passado ao veterano Howard Stern, na qual ele diz ter tido problemas de audição com outra de suas paixões: automobilismo. “Tenho problemas de audição no meu ouvido esquerdo. Foi porque um dia estava em um carro de corrida e fiquei por muito tempo sem protetores nos ouvidos. Ouvi meu tímpano estourar, já que tinha esquecido de colocar os protetores debaixo do capacete. Foi assim que aconteceu. A música não teve nada a ver com isso. Fiquei tonto, meu ouvido médio foi para o espaço; tirei meu capacete e vi que havia sangue saindo do ouvido porque eu tinha estourado o tímpano”. A declaração pode ser vista abaixo.

Com a notícia, o AC/DC ainda arquiteta como gerenciar a crise. Uma das hipóteses é fazer shows com vocalistas convidados. Enquanto isso, um ex-cantor da banda em seus primórdios se prontificou a ajudar. Apenas o vocalista o-r-i-g-i-n-a-l do AC/DC. Que ficou dez meses na banda e foi expulso.

dave-evans-ac-dc

Dave Evans (acima) pouco participou da carreira do grupo, mas fez parte da formação inicial entre 1973 e 74, quando saiu (foi saído) para dar lugar ao lendário Bon Scott. Com a banda, gravou apenas um single, “Can I Sit Next To You Girl” / “Rocking In The Parlour”, lançado na Oceania.

Segundo Evans, que na real é treatado com os integrantes da banda, porém continua trabalhando com música e inclusive cantando AC/DC em seus shows, muitos fãs apreciam sua voz e pedem pela sua volta. Será?

Aparentemente seria um auto-convite oportunista de Evans, mas talvez faça sentido com o que eu ouvi nesta semana de um produtor de shows, quando o abordei dizendo que a turnê latina do AC/DC tinha ido para o espaço, que pena e tal: “Caaaaaaalma. Não é bem assim…”

>>