Em akeem:

CENA – Woodstock dos Pampas, Morrostock Festival convoca de Mutantes a Boogarins para propagar o indie paz-e-amor

>>

popload_cena_pq

morropalco

A Popload já carimbou seu passaporte indie em um número grande de cidades pelo Brasil em 2017 e neste final de semana desembarca no sul do país para conhecer um dos festivais mais pitorescos do circuito independente nacional: o Morrostock, que vai de hoje a domingo “perto” de Santa Maria-RS.

Nascido no interior do Rio Grande do Sul, mais precisamente na cidade de Sapiranga, o Morro (como é carinhosamente chamado pelos conhecidos de longa data), traz uma mistura de características que o faz um dos principais festivais rurais do Brasil. Bandas de todos os lugares do país e até de fora dele. Gente para todo lado e de todos os lados aproveitando as belezas naturais disponíveis no lugar (do banho de rio, cachoeira até a sombra das árvores, com todo mundo pintado na cara com “motivos indígenas”). Um line-up que mistura grandes nomes com novas apostas da cena indie.

Toda essa movimentação fora do centro do estado não é história que começou faz pouco. Ela já existe há um bom tempo ao comando da figura local Paulo Zé e a parceira de produção Marquise 51. De hoje a domingo o festival, que tem 11 anos de realização, traz uma escalação de bandas que começa com os medalhões Mutantes e vai até Francisco, el Hombre, Boogarins, Dingo Bells e a atração do último Popload Festival, o Ventre.

Essa mistura de nostalgia com novos ares ainda traz uma porção de bandas da inquieta cena gaúcha atual, junta de gringos e apostas de outros estados, como é o caso da americana Colleen Green, direto de LA, My Magical Glowing Lens, do Espírito Santo, e os locais Alpargatos, Akeem, Musa Híbrida, Cuscobayo e outros mais que povoam os dois palcos distribuídos pelo Balneário Ouro Verde.

morrostock2016-2

Como nem só de música vive a cena, junto à programação musical o festival ainda promete uma série de oficinas que vão de aulas de Yoga até práticas ecológicas. Quem se interessar pela experiência completa que o Morrostock oferece pode garantir seu ingresso no site oficial do evento e preparar sua barraca, já que a tradição entre os participantes é acampar no próprio festival e aproveitar 100% do contato que o festival pode oferecer com a natureza.

A festa começa hoje a partir das 21 horas e promete se estender durante todo o final de semana, com seu último show programado para perto das 18 horas do domingo.

** A convite da Marquise 51, o Popload acompanha a escalação completa do festival e te conta por aqui tudo sobre o o final de semana mais agitado do ano no Rio Grande do Sul.

*** Line up completo e venda de ingressos no site oficia do evento. Tem o pôster aqui embaixo, anyway.

morro

**** As fotos p&b que ilustram esta página + a chamada da home da Popload são de Tuany Areze.

>>

CENA – Com mãozinha de Darwin Deez e o (pi)taco de Mark Foster, Akeem reconecta a cena gaúcha ao indie lo-fi com seu primeiro disco

>>

popload_cena_pq

2 - Akeem Music - Gabriel Granja (1)

* Alá o indie gaúcho atacando de novo. Figura conhecida da cena local porto-alegrense, o músico Akeem lança hoje, com exclusividade pelo Popload, seu primeiro disco, “The Real Meaning of Revolution, Only Astronomers Know”, usando a alcunha Akeem Music, que engloba sua banda. Com master do ídolo das antigas, Darwin Deez, o álbum ainda conta com a participação do guitarrista fera Erick Endres e de integrantes da Bidê ou Balde, Cartolas e Wannabe Jalva.

Akeem ficou conhecido algo recentemente com o lançamento dos singles “Could You Please?” e “Cyber Love”, que, além de marcarem o início do projeto solo do músico, ainda serviram para anunciar uma turnê com oito shows pela Califórnia. Após se aventurar fora do país e dar rolê com Mark Foster na balada (lembra do Foster The People?) ele apresenta o retorno do bom e velho indie aos lançamentos independentes brasileiros.

3 - 18401875_1682449975397618_5503020860083811062_o

Akeem, à esq., com um People (do Foster, ao centro), em sinuca na Califórnia

Com “The Real Meaning of Revolution, Only Astronomers Know”, Akeem chama um dos principais representantes da velha escola, o norteamericano Darwin Deez, para conectar as referências nostálgicas do indie com referências mais atuais, como Whitney, Unknown Mortal Orchestra e Mac Demarco. Fugindo da moda psicodélica e indo para um lado mais lo-fi dançante, daquele jeito indie pista que já se ouviu bastante por todo Brasil.

O disco aponta para uma boa estreia do gaúcho Akeem que, em anos de atividade com as suas bandas Tabascos e The First Limbo, foi uma figura importante para as noites indie de Porto Alegre e que, agora, em 2017, dá um novo passo em sua carreira. Esse passo coloca o músico à frente de um movimento que aos poucos ressurge na capital e que, há muito tempo, estava esperando por um representante de qualidade.

Meio indie das antigas, mas fã dos novos sons, ele aparece para levar o novo som independente do RS para fora do estado (do país já foi, haha). Seus disco completo, esse bem interessante “The Real Meaning of Revolution, Only Astronomers Know”, pode ser ouvido logo abaixo:

* “Could You Please”, deste álbum de estreia de Akeem, já toca bem na Popload Radio, que pode ser ouvida por apps de iPhone, de Android ou aqui.

>>