Em ana frango eletrico:

Top 50 da CENA – Edgar bombator, o “fator Terno Rei”, a volta do Lava Divers e outras estreias, incluindo o Vovô Bebê

1 - cenatopo19

* Seguimos na missão de produzir o top 50 da CENA brasileira. Com a nossa cara, mais no feeling e menos cientificamente. Sem robozinho de streaming auxiliando.

Quem reparou na nossa primeira edição e depois na segunda notou muitas faixas de 2019 na listagem. Estamos em acelerado ritmo de troca: saem os sons de 2019 e entram os deste ano.

Por isso não estranhe se achar que uma música muito 10 (10/10?) de 2019 perdeu espaço para um som OK de 2020. Faz parte do jogo. O ano ainda não está exatamente quente em quantidade de lançamentos, mas já temos muito boas novidades.

O primeiro lugar desta semana é do rapper Edgar, que já apareceu por aqui acompanhado da Saskia e estreia solo logo em primeiro lugar. Porque Edgar, atração do Lollapalooza Brasil em abril, é f*da, achamos.

O TOP 50 da semana e sua respectiva playlist delicinha (no Deezer e Spotify) ficaram assim:

1 - vivian_slider

1 – Edgar – “Carro de Boy” (Estreia)
Existe uma linha tênue na hora de fazer música de protesto que vira refrão grudento. Pode pegar mal, banalizar, ficar tosco. Não é o que acontece aqui. Edgar acerta no alvo na denúncia e na produção de um som que cabe na pista. Para dançar com profundidade. Com conceito. Esta canção chega com impactante vídeo e participação do Rico Dalasam.
2 – Kiko Dinucci – “Veneno” (3)
O álbum solo novo de Kiko Dinucci é uma peça e tanto. Violão no comando de tudo. E muita informação ainda há ser captada em futuras audições. A música com Rodrigo Ogi é, de cara, um dos achados dos disco e pode dar a prévia do novo álbum do rapper, que tem produção do próprio Kiko.
3 – Terno Rei – “São Paulo” (Estreia)
Ingressos esgotados em São Paulo em 20 minutos. Algo sério vem acontecendo com o Terno Rei. A febre em torno da banda só aumenta, shows lotados em outras cidades também. “Violeta”, o disco mais recente da banda, completou um ano, mas parece que está só no começo de uma jornada de conquistas. Esta “São Paulo” tem um sabor da new wave paulistana dos anos 80, revisitada. Coisa fina.
4 – Vovô Bebê – “Êxodo” (Estreia)
Alguém viu a manchete do G1: “Vovô Bebê põe Ana Frango Elétrico em ‘Briga de família'”? Lembrou o saudoso “Notícias Populares”, mas era só uma nota sobre este ótimo som novo da CENA carioca, que tem participação dela, sim, Ana Frango Elétrico. Fique de olho. Projeto de Pedro Carneiro que lembra o antigo grupo Rumo, uma das bandas mais paulistanas que existiram. Olha a ironia geográfica.
5 – Carne Doce – “Temporal” (1)
Esta só melhora quanto mais se ouve. Que musiquinha enoooorme soltou o grupo goiano Carne Doce para já anunciar que em 2020 vai ter disco novo, o quarto da banda do casal Macloys/Salma. A gente aqui quer morar nessas guitarrinhas que embalam a música nova, da metade para a frente.
6 – Nill – “Options” (Estreia)
Nill sempre manda bem e seu novo single já entra aqui no nosso Top 50, substituindo a faixa anterior dele que estava por aqui.
7 – Vivian Kuczynski – “Carne” (2)
O novo single da Vivian ganhou um belo vídeo. Por isso destacamos “Carne” por aqui, outra das boas músicas do álbum de estreia da curitibana de 16 anos, single que tem uma letra que está na parte de críticas sociais do disco, segundo ela, mesmo que um tanto cifrada. Nem tanto assim. É só prestar atenção na menina.
8 – Os Amanticidas – “Paisagem Apagada” (Estreia)
A música é de 2017, mas se encaixou muito bem no Brasil de 2020. A voz de Juçara Marçal na segunda metade da música, então, só faz a força da música redobrar. Olho nessa banda, no disco, nos shows que eles vão fazer por aí.
9 – Rashid – “Eu” (4)
Em seu novo álbum, Rashid deixa para a última faixa talvez um de seus melhores sons, a reveladora “Eu”. Uma daquelas reflexões pessoais de um artista que acaba refletindo no ouvinte.
10 – Lava Divers – “My Boy” (Estreia)
Banda clássica do indie mineiro, o Lava Divers lançou um vídeo de música de 2017 para dizer que neste 2020 vem novidade por aí. Ótimo indie rock para aquecer os ouvidos _ e esperar ansiosamente por inéditas do Divers.
11 – Rincon Sapiência – “Real Oficial” (5)
Uma das muitas boas músicas do mais recente álbum de Rincon Sapiência, um disco lançando no final de 2019 e que passou meio batido, injustamente, pelo menos por aqui. Corrigimos a rota agora.
12 – Céu de Vênus – “O Acaso Não Existe” (Estreia)
13 – Alice Caymmi e ÀTTØØXXÁ – A Noite Inteira (Estreia)
14 – Marcelo Perdido – “Santa Clara de Tróia” (Estreia)
15 – Apeles – “A Alegria dos Dias Dorme no Calor dos Teus Braços” (20)
16 – Liniker – “Não Adianta” (8)

Parte do projeto “Acorda Amor”, Liniker faz um bom cover de uma música do Trio Mocotó. O projeto ainda conta com as vozes de Maria Gadu, Xênia França, Letrux e Luedji Luna. O disco saí nesta terça-feira.
17 – Bixiga 70 e Luiza Lian – “Alumiô (Cai Na Terra)” (11)
O encontro entre Luiza Lian e Bixiga 70 nasceu com cara de clássico. Fica a deixa para um projeto mais extenso, um álbum, quem sabe? Estamos na espera.
18 – Saskia – “Tô Duvidando” (6)
Já escutou o disco da Saskia? A gaúcha é uma das revelações do ano passado para você também? E a participação do Edgar nesta faixa, então? Outro nível esses dois.
19 – Ana Frango Elétrico – “Chocolate” (9)
Ficamos aqui pensando no abstrato desta música. Entendemos nada e tudo certo. Ana Frango Elétrico merece toda a atenção que está recebendo. Se até o gringo do Anthony Fantano já sacou ela, você está esperando o quê?
20 – Hot e Oreia – “Estilo” (10)
Da ótima cena mineira de rap, Hot e Oreia conseguem dosar aqui humor e mensagem de uma maneira única. A sacada “Cês são CS, eu RPG” é para poucos. E o “pior” é que o som é bem bom. Olho neles.
21 – Mc Thá – “Rito de Passá” (13)
Quem não entender com a MC Thá a dimensão do funk em si e no diálogo com outros gêneros não entende mais. Uma contribuição imensa ela dá aqui em “Rito de Passá”.
22 – Yma – “Vampiro” (12)
Os shows da Yma que andamos vendo por aí ajudaram a recolocar o disco dela, que foi lançado lá no começo do ano passado, de novo em rotação por aqui. “Vampiro” é uma delícia de música.
23 – Linn Da Quebrada – “Oração” (22)
24 – AIYÉ – “Terreiro” (28)
25 – Papisa – “Fenda” (18)
26 – Pabllo Vittar – “Amor De Que” (45)

27 – Emicida – “Ismália” (14)
A gente já falou desta faixa por aqui. Se o novo álbum do Emicida for encarado como um filme, “Ismália” é a cena mais triste. Um resumo sobre a tragédia do racismo na estrutura social do país. Que peso de som. Que coisa séria.
28 – Boogarins – “Sombra ou Dúvida” (15)
Melhor banda brasileira em atividade, os Boogarins fizeram mais uma beleza de disco no ano passado. E esta música é uma das belezas dessa beleza.
29 – Black Alien – “Vai Baby” (16)
30 – Djonga – “Bença” (17)
31 – O Terno – “Pra Sempre Será” (19)
32 – Suco de Lúcuma – “Nada No Ar” (Estreia)
33 – Rachel Reis – “Ventilador” (44)
34 – Anderson Primo – Ocê, Oceano” (Estreia)
35 – Moons – “No More Tear About It” (21)
36 – Francisco, El Hombre – “Matilha :: coleira ou cólera” (23)
37 – Bruno Capinam – “Mais Amor” (47)

38 – Triz – “O Som Vem Assim” (Estreia)
39 – La Leuca – “Morning Gloria (O Medo)” (Estreia)
40 – João Bragança – “Bala Doce” (Estreia)
41 – Decaer & Vulgar Débil – “Na Taverna, Eu e Você: Aparições” (Estreia)
42 – BaianaSystem – “Miçanga” (Estreia)
43 – Caio – “Entorna” (Estreia)
44 – Karol de Souza – “Tambor” (40)
45 – Aori – “Xx/Xx” (Estreia)
46 – Os Mutantes – “Mutant’s Lonely Night” (7)

Os Mutantes hoje são apenas Sérgio Dias e um novo pessoal, mas estão na ativa e lançaram um disco novo. Entre boas faixas setentistas, ecos de Beatles e Caetano (uma forma de descrever até outros trabalhos dos Mutantes, não?), destacamos uma das mais melancólicas do álbum. Sérgio Dias sabe os atalhos bonitos da guitarra.
47 – Saulo – “Bahia Mãe” (Estreia)
48 – Trabalho Espaciais Manuais – “Terras Brasais” (Estreia)
49 – Thom Verardi – “Tudo Que Acontece” (Estreia)
50 – Terra Mãe – “Retrato” (Estreia)

***

***

* Entre parenteses está a colocação da música na semana anterior. Ou aviso de nova entrada no Top 50.

** Na vinheta do Top 50, a cantora curitibana Vivian Kuczynski. O rapper Edgar ilustra a foto da chamada do post na home da Popload.

>>

Top 50 da CENA – quem sobe, quem desce, as estreias e o Carne Doce no topo

1 - cenatopo19

* Entre elogios e críticas após a primeira edição, publicada aqui na Popload semana passada, o Top 50 da CENA brasileira desta semana está no ar.

Gostamos de ver a galera conversando nas redes sobre a edição passada, sinal de que é bom levantar sim a discussão. Fora que vem com um playlist semanal com uma seleção de 50 músicas feitas neste país recentemente, as “mais quentes do momento”, então já está valendo.

A discussão toda na real, entenda, não é sobre quem é pior ou melhor, vale repetir. Mas sobre quem (nos) movimenta, quem chama (nossa) atenção, quem merece destaque (na nossa humilde opinião) na música brasileira. Seja indie, seja MPB, seja velho, seja novo, conhecido ou desconhecido.

Enfim!

Nesta semana resolvemos dar prioridade auditiva, digamos, para algumas novidades que saíram neste ano, para que a lista comece a ser renovada. Ainda pescamos algumas belezinhas perdidas de 2019. Veja aí, ouça aí.

1 - rincon_slider

1 – Carne Doce – “Temporal” (2)
Esta só melhora quanto mais se ouve. Que musiquinha enoooorme soltou o grupo goiano Carne Doce para já anunciar que em 2020 vai ter disco novo, o quarto da banda do casal Macloys/Salma. A gente aqui quer morar nessas guitarrinhas que embalam a música nova, da metade para a frente. Semana passada ficou em 2º lugar, agora vem para o 1º.

2 – Vivian Kuczynski – “Carne” (Estreia)
Vem aí novo single da Vivian e um novo e belo vídeo. Por isso já destacamos “Carne” por aqui, outra das boas músicas do álbum de estreia da Vivian, single que tem uma letra que está na parte de críticas sociais do disco, segundo ela, mesmo que um tanto cifrada. Nem tanto assim. É só prestar atenção na menina.

3 – Kiko Dinucci – “Veneno” (Estreia)
O álbum solo novo de Kiko Dinucci é uma peça e tanto. Violão no comando de tudo. E muita informação ainda há ser captada em futuras audições. A música com Rodrigo Ogi é, de cara, um dos achados dos disco e pode dar a prévia do novo álbum do rapper, que tem produção do próprio Kiko.

4 – Rashid – “Eu” (Estreia)
Em seu novo álbum, Rashid deixa para a última faixa talvez um de seus melhores sons, a reveladora “Eu”. Uma daquelas reflexões pessoais de um artista que acaba refletindo no ouvinte.

5 – Rincon Sapiência – “Real Oficial” (Estreia)
Uma das muitas boas músicas do mais recente álbum de Rincon Sapiência, um disco lançando no final de 2019 e que passou meio batido, injustamente, pelo menos por aqui. Corrigimos a rota agora.

6 – Saskia – “Tô Duvidando” (1)
Já escutou o disco da Saskia? A gaúcha é uma das revelações do ano passado para você também? E a participação do Edgar nesta faixa, então? Outro nível esses dois.

7 – Os Mutantes – “Mutant’s Lonely Night” (Estreia)
Os Mutantes hoje são apenas Sérgio Dias e um novo pessoal, mas estão na ativa e lançaram um disco novo. Entre boas faixas setentistas, ecos de Beatles e Caetano (uma forma de descrever até outros trabalhos dos Mutantes, não?), destacamos uma das mais melancólicas do álbum. Sérgio Dias sabe os atalhos bonitos da guitarra.

8 – Liniker – “Não Adianta” (Estreia)
Parte do projeto “Acorda Amor”, Liniker faz um bom cover de uma música do Trio Mocotó. O projeto ainda conta com as vozes de Maria Gadu, Xênia França, Letrux e Luedji Luna. O disco saí nesta terça-feira.

9 – Ana Frango Elétrico – “Chocolate” (3)
Ficamos aqui pensando no abstrato desta música. Entendemos nada e tudo certo. Ana Frango Elétrico merece toda a atenção que está recebendo. Se até o gringo do Anthony Fantano já sacou ela, você está esperando o quê?

10 – Hot e Oreia – “Estilo” (4)
Da ótima cena mineira de rap, Hot e Oreia conseguem dosar aqui humor e mensagem de uma maneira única. A sacada “Cês são CS, eu RPG” é para poucos. E o “pior” é que o som é bem bom. Olho neles.

11 – Bixiga 70 e Luiza Lian – “Alumiô (Cai Na Terra)” (5)
O encontro entre Luiza Lian e Bixiga 70 nasceu com cara de clássico. Fica a deixa para um projeto mais extenso, um álbum, quem sabe? Estamos na espera.

12 – Yma – “Vampiro” (7)
Os shows da Yma que andamos vendo por aí ajudaram a recolocar o disco dela, que foi lançado lá no começo do ano passado, de novo em rotação por aqui. “Vampiro” é uma delícia de música.

13 – Mc Thá – “Rito de Passá” (8)
Quem não entender com a MC Thá a dimensão do funk em si e no diálogo com outros gêneros não entende mais. Uma contribuição imensa ela dá aqui em “Rito de Passá”.

14 – Emicida – “Ismália” (9)
A gente já falou desta faixa por aqui. Se o novo álbum do Emicida for encarado como um filme, “Ismália” é a cena mais triste. Um resumo sobre a tragédia do racismo na estrutura social do país. Que peso de som. Que coisa séria.

15 – Boogarins – “Sombra ou Dúvida” (10)
Melhor banda brasileira em atividade, os Boogarins fizeram mais uma beleza de disco no ano passado. E esta música é uma das belezas dessa beleza.

16 – Black Alien – “Vai Baby” (11)
17 – Djonga – “Bença” (12)
18 – Papisa – “Fenda” (13)
19 – O Terno – “Pra Sempre Será” (14)
20 – Apeles – “A Alegria dos Dias Dorme no Calor dos Teus Braços” (16)
21 – Moons – “No More Tear about It” (17)
22 – Linn Da Quebrada – “Oração” (18)
23 – Francisco, El Hombre – “Matilha :: coleira ou cólera” (Estreia)
24 – Fresno – “Sua Alegria Foi Cancelada” (19)
25 – Marrakesh – “Prove Me Wrong” (20)
26 – Supervão – “XXI” (21)
27 – Gumes – “Impossible” (22)
28 – AIYÉ – “Terreiro” (23)
29 – Brvnks – “Don’t” (24)
30 – Alessandra Leão – “Ogum Está De Ronda” (25)
31 – Nego Gallo – “DVD” (26)
32 – Bruna Mendez – “Tropical” (27)
33 – Meu Nome Não É Portugas – “Raiz” (28)
34 – Livia Nery – “Estranha Melodia” (30)
35 – Céu – “Rotação” (29)
36 – Amen Jr. – “Futuro” (31)
37 – Martte – “Sua Pele” (32)
38 – Diomedes Chinaski – “Meus Nikes” (34)
39 – Raça – “Paciência” (35)
40 – Karol de Souza – “Tambor” (41)
41 – Flerte Flamingo – “Curió” (44)
42 – Nill – “Embalagens” (45)
43 – Rômulo Fróes – “Elza” (43)
44 – Rachel Reis – “Ventilador” (50)
45 – Pabllo Vittar – “Amor De Que” (46)
46 – Souto MC – “Retorno” (47)
47 – Bruno Capinam – “Mais Amor” (Estreia)
48 – Céu de Vênus – “O Acaso Não Existe” (Estreia)
49 – Vovô Bebê – “Exôdo” (Estreia)
50 – Caio – “Entorna” (Estreia)

* Entre parenteses está a colocação da música na semana anterior. Ou aviso de nova entrada no Top 50.

** Na vinheta do Top 50, o rapper paulistano Rincon Sapiência. A cantora curitibana Vivian Kuczynski ilustra a foto da chamada do post na home da Popload.

>>

CENA – A gente viu e curtiu – Ana Frango Elétrico em São Paulo

>>

1 - cenatopo19241019_anafrango3

* Ainda curtindo as vibes do lançamento de seu segundo disco, “Little Electric Chicken Heart”, a festejada cantora carioca Ana Frango Elétrico, de 21 anos, mostrou o álbum ao vivo pela primeira vez em São Paulo na última sexta-feira, no SESC da Avenida Paulista. A Popload estava lá, com os olhos e ouvidos da Lina Andreosi, nossa colaboradora novinha.

Nesta semana, indo parar em lugars impensáveis, o disco novo de Ana Frango recebeu uma crítica no Youtube do famoso vlogger nerd americano Anthony Fantano (foto acima). A nota, incrível, foi um honroso “8”.

Sobre a apresentação de São Paulo, nossa Andreosi achou o seguinte:

***

241019_anafrango2

Na última sexta-feira, Ana Frango Elétrico fez o show de lançamento de seu segundo álbum, “Little Electric Chicken Heart”, em apresentação para o público em pé no Sesc Avenida Paulista, o que deu muito espaço à plateia para dançar e cantar junto com as melodias envolventes da cantora.

Com banda completa, incluindo um trio de sopros, a carioca apresentou suas novas criações com toda a energia empenhada na gravação do disco, que se desenvolve em cima de letras carregadas de aliterações e rimas psicodélicas. As letras muitas vezes levam a caminhos não tão usuais, e Ana Frango Elétrico as canta com uma voz que no álbum faz duvidar que possa ser tão modular e afinada ao mesmo tempo, mas que ao vivo encanta como uma peça de arte moderna, que você não entende completamente mas sabe que é algo incrível.

As melodias completam o pouco espaço entre o público, unindo a todos sob uma atmosfera espacial que carrega o espectador desavisado por uma viagem dançante e faz esquecer que, ali, estávamos em plena Av. Paulista em 2019. É fato que ninguém presente ficou parado por um momento, todos dançavam e cantavam junto com Ana Frango Elétrico, em uma apresentação que se encaixaria tão bem nos anos 70, 80 ou 90 quanto se encaixou naquela sexta-feira paulistana.

Com todo o domínio sobre o público, Ana Frango Elétrico e sua guitarra, tão elétrica quanto ela, foram acompanhadas por um coro constante, desde as músicas recentes como “Tem Certeza?”, até em clássicos, como “Farelos”, de seu álbum de estréia, “Mormaço Queima”, de um ano atrás. O que mais impressiona é o caminho quase numa corda bamba que a sua música segue, andando nas pontas dos pés ente uma cacofonia de rock e fortes referências clássicas da MPB.

Ana Frango Elétrico faz parte da onda maravilhosa de girl rock que parecia ter sido esquecida nos anos 90, mas que hoje se aflora novamente com nomes que amamos, como Courtney Barnett e Brvnks. E é praticamente impossível evitar uma comparação de Ana Frango Elétrico a uma jovem Rita Lee, com seus maneirismos e voz, a jovem artista traz aos palcos motes tão necessários para os dias de hoje quanto foram aqueles que foram consagrados nos anos 70.

>>

CENA – Todo Carnaval tem seu indie: Cordel do Fogo Encantado vai agitar o Guaiamum Treloso Rural, em Pernambuco. Carne Doce, Jaloo e Marrakesh também estão no line-up

>>

1 - cenatopo19

Foto: Tiago Calazans

Foto: Tiago Calazans

Já reparou como nossa gaaaaaama de festivais indies está cada vez mais… eclética? Veja bem. Essa absurda produção de eventos independentes no Brasil, que acontece no mato, na cachoeira, no cimento, na praia, nas metrópoles, nas cidadezinhas, no meio do nada, no meio de tudo, vai culminar na 4ª edição do Guaiamum Treloso Rural, na região de Camaragibe-PE.

O evento, que vai acontecer na Fazenda Bem-Te-Vi, dia 9 de fevereiro, é promovido pelo Guaiamum Treloso, um dos blocos pré-carnavalescos mais tradicionais e legais de Pernambuco, no auge de seus 25 anos.

Depois de escalar nomes como Carne Doce, Ana Frango Elétrico, MC Carol, Marrakesh e Jaloo, a Popload entrega que o lindo Cordel do Fogo Encantado também está na programação. Oriundo de Arcoverde, também estado de Pernambuco, o Cordel do Fogo Encantado tem realizado shows de seu mais recente disco, “Viagem ao Coração do Sol”, lançado em abril.

Outra novidade incrível para a edição 2019 é a criação do ingresso verde, que dá desconto no preço de inteira e parte da arrecadação será destinada à geração de uma contrapartida ambiental permanente que será implementada ao longo das semanas pós-evento.

SERVIÇO – Guaiamum Treloso Rural 2019
Local: Fazenda Bem-Te-Vi – Estrada de Aldeia, km 13, Camaragibe – PE
Horário: A partir das 14h
Ingressos LIMITADOS: 2º Lote: R$ 55 (meia), R$ 80 (ingresso verde) e R$ 110 (inteira)
Ingressos Expresso Treloso: R$ 20 – Shopping Plaza, Shopping Recife e Shopping Tacaruna
Link para compra online: https://www.sympla.com.br/guaiamum-treloso-rural-2019__341009

* A entrada de maiores de 18 anos é liberada com a apresentação da carteira de identidade ou documento oficial com foto.

* Já os maiores de 16 e menores de 18 anos, é necessária a autorização conforme modelo (LINK) assinada e reconhecida a firma em cartório por pais ou responsável legal. Os menores de 16 anos só entrarão acompanhados pelos pais ou responsável.

>>