Em angel olsen:

Angel Olsen trata de assuntos dramáticos com delicadeza (ou o contrário) em “All Mirrors”, seu quarto álbum cheio

>>

Foto: Andrew Lipovsky/NBC

Foto: Andrew Lipovsky/NBC

Entre os bons lançamentos de discos deste 4 de outubro, destaque para All Mirrors, novo e quarto álbum de estúdio da norte-americana Angel Olsen.

Carregado de drama e com sons densos, o projeto pinta como o mais sombrio e intimista da carreira da cantora, que contou com o apoio de uma orquestra em todas as faixas, produzidas por John Congeleton, com arranjos de Jherek Bischoff e Ben Babbitt.

“De todas as formas, desde a criação até as palavras, até como me sinto seguindo em frente, esse álbum é sobre conquistar um lado mais sombrio, encontrar a capacidade para um novo amor e confiar em mudanças mesmo quando você se sente como um estranho”, disse a cantora, que também contou em entrevistas recentes que este foi o álbum mais difícil que ela fez, porém o mais recompensador.

Para divulgar All Mirrors, Olsen esteve na noite de ontem no programa do Jimmy Fallon, onde fez uma apresentação vigorosa da faixa-título, reproduzindo no palco a sonoridade orquestrada do estúdio.

O álbum e a performance podem ser conferidos abaixo.

>>

Drama em ritmo de orquestra: Angel Olsen divulga “Lark”, outra música incrível de seu novo álbum

>>

160919_angelolsen2

Em algumas semanas, a talentosa cantora Angel Olsen colocará no mercado seu aguardado novo disco, “All Mirrors”, seu quarto de estúdio e o mais carregado de emoções, diz ela.

Depois da faixa título, Olsen liberou agora a dramática “Lark”, em vídeo que pode ser conferido no final do post. Em comunicado, a cantora disse que a faixa demorou muitos anos para ser finalizada e é um mix de diversos sentimentos e situações.

Produzido por John Congeleton, com arranjos de Jherek Bischoff e Ben Babbitt, o disco conta com o apoio de uma orquestra, que traz um toque sonoro de drama aos sentimentos profundos que Angel disse ter colocado nas letras. O lançamento oficial está marcado para 4 de outubro.

“Lark” é a faixa de abertura do projeto.

All Mirrors – Tracklist
01 Lark
02 All Mirrors
03 Too Easy
04 New Love Cassette
05 Spring
06 What It Is
07 Impasse
08 Tonight
09 Summer
10 Endgame
11 Chance

>>

Confessional, sombrio e vulnerável: Angel Olsen abre os trabalhos para “All Mirrors”, novo álbum que será lançado em outubro

>>

3007119_angelolsen2

Uma das cantoras mais delicadas da nova safra do indie, Angel Olsen anunciou para 4 de outubro “All Mirrors”, seu quarto disco de estúdio e certamente o projeto mais confessional e sombrio de sua elogiada carreira.

Produzido por John Congeleton, com arranjos de Jherek Bischoff e Ben Babbitt, o disco conta com o apoio de uma orquestra, que traz um toque sonoro de drama aos sentimentos profundos que Angel disse ter colocado nas letras.

“De todas as formas, desde a criação até as palavras, até como me sinto seguindo em frente, esse álbum é sobre conquistar um lado mais sombrio, encontrar a capacidade para um novo amor e confiar em mudanças mesmo quando você se sente como um estranho”, disse a cantora, que também contou em entrevistas recentes que este foi o álbum mais difícil que ela fez, porém o mais recompensador.

Para abrir os trabalhos de divulgação, Olsen liberou em vídeo a faixa que dá título ao projeto.

All Mirrors – Tracklist
01 Lark
02 All Mirrors
03 Too Easy
04 New Love Cassette
05 Spring
06 What It Is
07 Impasse
08 Tonight
09 Summer
10 Endgame
11 Chance

>>

Angel Olsen dá um toque indie em “Late Night Feelings”, novo disco do produtor Mark Ronson

>>

240619_ronson_olsen

O último final de semana, o renomado produtor Mark Ronson lançou seu novo álbum, “Late Night Feelings”, repleto de parcerias especialmente com figuras da música pop, como Miley Cyrus, Alicia Keys e Camila Cabello.

No meio dessas meninas está uma mais discreta, Angel Olsen, que cantou na faixa “True Blue”, uma das melhores do projeto. Diz ela que recebeu o convite com surpresa. “Eu não estava muito certo de como seria trabalhar com o Mark, considerando que somos de dois mundos de produções diferentes. Mas foi bem divertido, uma experiência orgânica para mim. Ele me deu total liberdade”, disse a cantora.

Segundo ela, a inspiração para a faixa partiu de canções que ela chama de “dark disco”. “Eu vinha ouvindo muito isso, especialmente a versão dance de Nico para ‘Heroes’. Quis fazer algo dark como aquilo, mas ao mesmo algo que fizesse as pessoas viajarem”.

A parceria entre Ronson e Olsen pode ser ouvida abaixo. O álbum também está disponível em seguida, para quem quiser…

>>

Angel Olsen e Jim James, do My Morning Jacket, cantam Sonny & Cher em festival do David Lynch. Está bom assim?

>>

Fotos: Toby Tenebaum

Fotos: Toby Tenebaum

No último final de semana, o cool Brooklyn Steel foi palco do Festival of Disruption, também conhecido como o festival do David Lynch. Só isso.

E um dos momentos mais legais do evento foi a inesperada parceria entre a fofa Angel Olsen e o cabeludo Jim James, líder do My Morning Jacket.

Os dois se uniram para uma reedição de “Baby Don’t Go”, clássico de Sonny & Cher. Outras atrações do festival foram Flying Lotus e Animal Collective.

Angel Olsen está na estrada mostrando seu disco de b-sides, “Phases”, lançado ano passado. Já Jim James se prepara para soltar um disco solo, “Uniform Distortion”, dia 29 de junho.

>>