Em bae:

CENA – Pra lá de Curitiba. Banda Marrakesh vai a Barcelona levando seu hipindie hopsicodélico. Entende?

>>

cena

image (1)

* Uma das bandas indies mais comentadas dos últimos meses, isso porque nem o primeiro disco lançou ainda, a banda curitibana Marrakesh já mostra mudanças profundas em sua sonoridade, botando seu indie-psicodélico a caminho de umas experimentações que pendem ao hip hop/R&B/eletrônico, numa mistura bizarra que lembra um encontro feliz de Frank Ocean/Kanye West/James Blake, tipo.

Às portas de partir para a Espanha com dois shows garantidos dentro da programação do importante festival Primavera Sound, que acontece a partir do final de maio, e isso porque nem o primeiro disco lançou ainda (parte 2), a intenção do Marrakesh é exatamente essa: mostrar o som que a banda adotou logo em sua estreia em palcos internacionais.

marra

“Hoje compomos nossas músicas com uma noção de tempo bem diferente e o fato de adicionarmos elementos mais sintéticos abriu nosso leque de possibilidades sonoras. Assumimos posturas e musicalidades que não identificávamos como parte da nossa personalidade e isso está nos fortalecendo. Estamos ouvindo mais hip hop do que rock”, revelou Lucas Cavallin, 20, vocalista e guitarrista. O Marrakesh é um quinteto cujo mais velho integrante, o baterista Matheus Castella, tem 25 anos.

“Em nosso novo set lançamos sete canções inéditas superinclinadas para distorções eletrônicas, como os samples dos sintetizadores e o pitch corrector nas vozes”, explica Bruno Tubino, 21, vocalista e guitarrista.

O Marrakesh surgiu em 2014, mas criou asas a partir do ano passado, quando lançou seu primeiro EP, o neo-psicodélico “Vassiliki”, com ligação direta com o bacana selo gaúcho Honey Bomb Records, mas de Caxias do Sul, veja bem. Agora, e para lançar seu esperado disco de estreia, já dentro de sua “transição criativa”, o quinteto curitibano se encontra devidamente alojado no cast da brava Balaclava Records, de São Paulo, que vai levar a banda a tiracolo ao Primavera Sound como boas-vindas à nova casa.

A estreia do “novo” Marrakesh acontece ao vivo neste final de semana em Curitiba, quando os meninos tocam em evento com as bandas Winter (da Califórnia) e Raça (de São Paulo).

Mas já dá para ver a pegada nova do quinteto aqui embaixo, em session exclusiva gravada em Curitiba em parceria com a U+Mag Sound Project, ex-revista reativada, que se pretende agora um showcase de consultoria criativa para talentos emergentes da cena alternativa brasileira.

O Marrakesh é Lucas Cavallin, Bruno Tubino, Matheus Castella, Thomas Berti (vocal, guitarra e synth) e Nicholas Novak, baixo.

Nesse novo direcionamento, a banda mostra, ao vivo, as novas músicas “All U Need” e “BAE”, já na pegada sonora que o Marrakesh pretende levar ao Primavera Sound e nortear seu álbum de estreia, a sair em algum momento deste ano via Balaclava.

** A foto do vocalista Bruno Tubino, que ilustra a chamada deste post na home da Popload, é de Pedro Ferreira.

>>