Em bastille:

O sobrevivente Bastille toca o novo single, de superação, ao vivo para rádio belga

>>

bstille

* A enorme banda indie inglesa Bastille, liderada pelo figura Dan Smith, lançou no comecinho do mês o EP “Goosebumps”, com quatro faixas e umas participações especiais, que incluem mr. Graham Coxon, entre outras coisas o eterno guitarrista do Blur.

Uma das músicas do EP é a nobre “Survivin'”, canção de superação de várias tretas, seja deste ano pandêmico maldito aos fantasmas da alma. Lançada como single no fim de setembro, a música, talvez por sua causa, foi abraçada por rádios americanas de um modo muito destacado. A gente às vezes subestima o tamanho do Bastille, mas de vez em quando é chamado à atenção sobre isso.

“Survivin'”, sobre tentar ficar bem depois de ter a vista posta de cabeça para baixo, foi tocada nesta semana para a Studio Brussel, rádio indie belga do lado holandês, que a subiu hoje ao ar. Salvo comida de bola nossa por não ter visto, deve ser a primeira vez que o single é tocado ao vivo. Apesar do clima pesado da letra, a música é um groove bem para cima, gostoso. Essa é exatamente a ideia do Bastille.

>>

Bastille dá o pontapé em nova fase na carreira e solta música com o Graham Coxon, do Blur

>>

10518_bastille2

A banda londrina Bastille, que é comandada pelo animado Dan Smith, está com música nova na praça. Não só com uma música nova, mas com o Graham Coxon, do Blur, fazendo participação especial.

“What You Gonna Do???” foi escrita pouco antes de tudo o que aconteceu de ruim no mundo e tem o famoso músico tocando guitarra e cantando.

040820_graham

Diz o Dan que a faixa marca o início de um novo ciclo da banda, abrindo os trabalhos para um novo disco. “Esta próxima fase parece um novo começo. Trata-se de destruir completamente nosso processo, ser espontâneo e começar de novo. Estamos realmente empolgados com as novas músicas. Acho que estamos criando as melhores músicas que já fizemos. Queremos divulgar agora e não esperar que o álbum inteiro seja gravado antes que alguém comece a ouvi-lo. Estamos nos ouvindo em tempo real”.

>>

Bastille cai na pista de dança em “Quarter Past Midnight” e abre os trabalhos para novo álbum

>>

10518_bastille2

Turma boa vinda de Londres, liderada pelo distinto Dan Smith, o Bastille abriu os trabalhos para o lançamento de seu terceiro disco de estúdio, ainda sem detalhes divulgados, com a divulgação do single “Quarter Past Midnight”, que segue a linha synthpop indie que a gente já conhece.

A premiere rolou na BBC Radio 1 e em seguida ganhou as redes oficiais do grupo. Diz o Dan que a inspiração para a canção veio das noitadas que qualquer um de nós está sujeito. “O cenário é estar no carro de alguém, vagando pela cidade, com aquele sentimento de entusiasmo e adrenalina”, disse o cantor e compositor.

Dan também falou um pouco sobre o álbum no geral. “É um disco dançante, conciso e noturno. Queríamos que fosse algo ligado ao espírito de euforia e soar um pouco diferente, como se fosse um passo adiante para a banda. Desde o nosso último álbum, o mundo se tornou um lugar mais bizarro”.

Este será o primeiro disco do Bastille em dois anos. O mais “recente” é “Wild World”, de 2016.

>>

Efeito Brexit: vídeos do Glastonbury são regulados para quem não é inglês. Mas…

>>

…Temos sessions especiais.

Bastille

Começou a palhaçada. O festival de Glastonbury, um dos mais youtubáveis dos grandes festivais do planeta, que sempre inunda nossas timelines de links ótimos, fechou o cerco para quem não é britânico ou está no Reino Unido. Damn it, Brexit.

Mas, por enquanto, a BBC libera em sua série “Introducing” algumas saborosas sessions feitas em “área seca”, dentro do Glastonbury, ou mesmo no palco Introducing, aberto ao público mesmo.

Abaixo, performances especiais da incrível Christina & The Queens, do Catfish & The Bottlemen, do Travis, do 1975, do lindo Formation, do Bastille, do White Denin e da performááática Chrstina, novamente.

** A foto deste post é do Bastille, tirada por Emma Swann, para o site “DIY”. A da home é do “Independent”.

>>

Bastille anuncia retorno e divulga novo single, “Good Grief”

>>

160616_bastille2

Grupo bom vindo de Londres, que ecoa um certo synthpop classudo mas de um jeito bem indie, o Bastille foi uma das boas revelações da música britânica nos últimos 3, 4 anos.

Graças ao disco “Bad Blood” e ao hit “Pompeii”, o Bastille – que na verdade já era o nome de palco do compositor Dan Smith quando ele apenas tocava suas músicas por diversão e, depois de um certo burburinho na internet, resolveu montar a banda, continuou com o mesmo nome e fez até remix oficial para o gênio David Lynch – andou concorrendo a alguns prêmios importantes, tipo o Brit Awards.

Depois de um pequeno sumiço, a banda inglesa está de volta. Eles liberaram hoje o primeiro single do novo álbum, “Wild World”, que será lançado ainda em 2016. A faixa em questão é “Good Grief”, que continua na linha musical com um pé na eletrônica que conhecemos do grupo. A estreia foi na BBC Radio 1, mas já está liberada oficialmente para a geral em plataformas de streaming.

>>