Em bataclan:

Save a prayer: Eagles of Death Metal homenageia memória de vítimas de ataque em Paris após dois anos

>>

Fotos: Getty

Fotos: Getty

O 13 de novembro vai ser para sempre uma data especial e marcante para a França. Foi nesta data, em 2015, que a cidade de Paris vivenciou um dos maiores atentados terroristas de sua história, quando 130 pessoas foram mortas em seis ataques simultâneos, o pior deles na casa de shows Bataclan, durante show do Eagles of Death Metal, que registrou 89 vítimas fatais.

Para celebrar a memória dos que se foram, sobreviventes ao ataque realizaram ontem um evento em homenagem às vítimas na sede da prefeitura do 11º distrito da cidade.

O cantor Jesse Hughes e o guitarrista Dave Catching compareceram à cerimônia e cantaram “I Love You All The Time” e “Save a Prayer”, cover do Duran Duran, que acabou se tornando símbolo de todo o terror, uma vez que a canção foi a última tocada pelo grupo antes do ataque se iniciar na casa de shows.

“Estou feliz por ver todos vocês. A única razão por ainda estarmos de pé é porque todos continuam amando o rock’n’roll”, disse Hughes, antes de entregar flores brancas para os presentes. Entre os homenageados está Nick Alexander, que fazia parte do staff da banda, e foi morto durante o ataques.

A apresentação intimista pode ser conferida abaixo.

Eagles of Death Metal vai mostrar o terror de Paris na TV, em documentário

>>

Captura de Tela 2017-01-16 às 10.37.36 AM

* Estreia dia 13 de fevereiro na HBO americana o documentário “Eagles of Death Metal: Nos Amis (Our Friends)”, que retrata uma das maiores tragédias da história da música independente e, por que não, da humanidade. Em novembro de 2015, durante um show no bar Bataclan, em Paris, três terroristas atuando em nome do Estado Islâmico mataram mais de 90 pessoas e deixaram 200 feridas dentro do clube, entre fãs, staff da banda e membros da indústria musical local.

Hoje foi revelado o trailer do filme, que mostra cenas do fatídico show e traz até entrevista com Bono e Josh Homme, além de, claro, Jesse Hughes, o vocalista do EODM.

O documentário mostra ainda a banda da Califórnia retornando a Paris, um mês depois do ataque, para participar de show da banda U2, no AccorHotels Arena. Em fevereiro de 2016, o grupo fez seu primeiro show solo na capital francesa depois da tragêdia, mas no Olympia, dentro da turnê europeia retomada depois do terror.

Veja o trailer de “Nos Amis”.

>>

Com show de Sting, Bataclan será reaberto um ano após os atentados terroristas

>>

290916_sting_slider

Não será Pete Doherty, mas sim Sting o responsável por reabrir a icônica casa de shows Bataclan, em Paris, um ano após o atentado terrorista que matou 89 pessoas e deixou outras centenas feridas durante show do Eagles of Death Metal, em 13 de novembro de 2015.

O show do líder do Police, atualmente excursionando solo, será dia 12 de novembro, quatro dias antes dos dois shows do músico do Libertines, previamente anunciados como os primeiros da reabertura da casa. E portanto um dia antes do aniversário da tragédia.

Em comunicado divulgado à imprensa, Sting disse que o show será em memória aos que morreram naquela noite e também uma celebração à vida e ao que o teatro representa. A renda obtida com as vendas de ingressos serão revertidas para ONGs que prestam assistência às vítimas do ataque e suas famílias.

O Eagles of Death Metal anunciou para fevereiro do ano que vem o lançamento do documentário “Nos Amis (Our Friends)”, que vai relatar cronologicamente a noite que ficou marcada na história de Paris. A produção vai ao ar no canal pago HBO.

041116_bataclan

>>

Com show de Peter Doherty, Bataclan de Paris será reaberto em novembro

>>

130416_doherty

16/11/16. Exatamente um ano e três dias após a tragédia que abalou e assolou Paris, a casa de shows Bataclan, principal alvo dos terroristas nos ataques do fim do ano passado, vai reabrir.

Em anúncio postado na conta oficial do local no Facebook, foi informado que o músico inglês Peter Doherty, do Libertines, fará o primeiro show após a reabertura da casa. Não é possível esquecer, cerca de 90 pessoas morreram durante o show da banda norte-americana Eagles Of Death Metal nos ataques terroristas de 13 de novembro.

Mês passado, o vocalista Jesse Hughes induziu que desconfiava que alguns seguranças que prestavam serviço na casa naquele dia estavam envolvidos no plano de ataque do Estado Islâmico. Outra banda que tocará nos primeiros dias de reabertura do Bataclan é o Nada Surf.

130416_bataclan2

>>

O show tem que continuar. Eagles of Death Metal retorna aos palcos após o terror em Paris

>>

150216_eagles1

Atração do Lollapalooza Brasil mês que vem, a banda norte-americana Eagles of Death Metal fez seu primeiro show após os incidentes ocorridos na França no início de novembro.

A casa de shows Bataclan foi o principal alvo de terroristas e quase 100 fãs que assistiam ao show do grupo na capital francesa perderam a vida na noite de 13 de novembro.

Ainda buscando se recompor do jeito que dá da tragédia, o EODM abriu sua turnê europeia no último sábado, em show esgotado na cidade de Estocolmo.

Jesse Hughes participou de um programa de TV local e disse que a tragédia ainda está muito recente na memória dos integrantes do grupo. “É um sentimento complexo e não há uma forma simples de abordar este assunto. Resolvemos começar pela Suécia para que pudéssemos construir um impulso para chegar a Paris novamente. Não quero deixar ninguém para baixo. Não é fácil”, confessou o vocalista, se referindo ao retorno do grupo à Paris, em show que acontece nesta terça-feira, 16.

No show sueco, a banda tocou canções de seu mais recente disco, “Zipper Down”, e uma cover de “Brown Sugar”, dos Rolling Stones.

Eagles of Death Metal Setlist Debaser Medis, Stockholm, Sweden 2016, The Nos Amis Tour

>>