Em bee gees:

Ainda no corpo dos Bee Gees, Foo Fighters solta vídeo para a absurda “Shadow Dancing”

>>

* Sabemos bem. A gente tem uma tendência a ficar cansados um pouco do Foo Fighters tocando suas próprias músicas em overdose, imagina quando é o Foo Fighthers alongando essa piada legal, mas ainda assim uma graça, que é se transformar em Dee Gees e tocar músicas da lendária banda australiana da disco (não é só isso, mas também é isso) Bee Gees…

Mas, olha, ainda assim estamos achando divertido. E abrindo espaço para o Dave Grohl e sua galera por aqui, principalmente quando eles imolam, no bom sentido, um “hit lado B” (entende?) desses tipo a incrível “Shadow Dancing”. Que nem é do Bee Gees exatamente, mas é hit do disco solo do Andy Gibb e foi feita conjuntamente com seus irmãos de banda. Enfim.

A gente sabe, também, que agora no Record Store Day o Foo Fighters lançou o disco especial “Hail Satin”, cujas cinco músicas que formam o lado A é a banda travestida de Dee Gees. Tem todo um conceito por trás, na cabeça do Grohl. E, no meio das músicas do disco, está essa “Shadow Dancing”, que agora virou vídeo.

A música é cantada pelo baterista-cantor do FF, Taylor Hawkins, parça de Dave Grohl, que aparece nuns falsetes. Boa, vai!

>>

O fervo da segunda de manhã. A banda fake Dee Gees tem seu álbum lançado e nos traz a disco music para 2021

>>

Captura de Tela 2021-07-19 às 9.37.03 AM

* Saiu neste sábado fisicamente e hoje nos streamings, como prometido para o segundo Record Store Day do ano, o álbum especial que o Foo Fighters, travestido de Dee Gees para um dos lados do disco, fez em homenagem ao extrafamoso grupo australiano da disco Bee Gees, celebrado e amaldiçoado nos anos 70, mas cujo ranço de estilos que acabou importunando a banda naquela época acabou indo embora e hoje só restam homenagens como esta.

O “lado B” do álbum especial do FF, “Hail Satin”, vem com o que Dave Grohl e sua banda tem feito ultimamente. Versões e versões das músicas novas, de seu disco de fevereiro, “Medicine at Midnight”, desta vez, para este disco, versões ao vivo.

Sobre o Dee Gees, vale mais a curiosidade do que o resultado. São cinco covers de Bee Gees, emulação de disco music, Grohl em falsete como era a marca do grupo australiano, essas coisas. Mas há uma nobreza em celebrar Bee Gees hoje em dia, então está tudo válido, porque o velho grupo popular no mundo todo fez o maior sucesso do mundo, mas também sofreu, viu…

Dave Grohl entrou na música primeiro como adorador no final dos anos 70, e somos muito grato a isso, porque depois deu no que deu. E ele já contou, como bom contador de histórias que é, diversas vezes o caso de ter tido um cachorro, por 16 anos, chamado BeeGee, quando era um molequinho em Miami.

Então “Hail Satin” está mais que justificado.

*****

* Não custa citar aqui, apesar de talvez desnecessário, uma explicaçãozinha mais clara sobre a parte do título que evoca a “ferveção da segunda de manhã”, que é uma homenagem do mundo paralelo nossa, no caso, ao “Saturday Night Fever” da disco dos anos 70, o filme, a música, os Bee Gees etc.

>>

POPNOTAS: Foo Fighters fazendo cover de Bee Gees, as Haim no Tik Tok envolvendo a Taylor Swift, um R.I.P. para o grande U-Roy e o vídeo novo da banda inglesa Kill Moves, de BH

>>

* Abrir as notícias do dia e encontrar os Foo Fighters. A divulgação de “Medicine at Midnight”, o álbum novo, segue pesada por todos os lugares onde se escute, veja, leia. Desta vez a banda caprichou em um cover de “You Should Be Dancing”, dos Bee Gees, no programa da grande Jo Whiley na BBC Radio 2. Que pode ser ouvido aqui. Vale ouvir o áudio inteiro, pela voz delícia de Whiley, E também até porque o FF tocou “Waiting on a War”, do décimo disco, e o hit antigo “All My Life”. O papo de Whiley com Dave Grohl foi legal também. Grohl disse que quando ele foi visitar uns primos dele em Miami em 1979 a cachorra deles teve filhotes e ele pegou um para criar. O nome do cachorro, que ele criou por 16 anos, chamava Beegee. Era a atmosfera da época: final dos anos 70, Miami. Só dava Bee Gees.

* A banda californiana de irmãs Haim (foto na home) acabou com o mistério fazendo mais mistério. Elas meio que confirmaram que vão lançar um remix da faixa “Gasoline”, com participação da Taylor Swift, boato que correu a semana, principalmente por parte das fãs da Taylor. Depois de um certo silêncio, as Haims acabaram tocando um trechinho desse remix num vídeo de Tik Tok despretensioso, sem maiores avisos, a não ser um “uh oh”. No vídeo, uma delas estava em um carro num… posto de gasolina e quando aumentou o volume do som do veículo tocou a “Gasoline” tayloriana. Para chamar a atenção para o vídeo no Tik Tok, elas tuitaram “tik tok tik tok tik tok”.

* U-Roy, lenda do reggae e considerado um precursores do hip-hop, morreu aos 78 anos na Jamaica. Ele ficou famoso por seu toasting, que é basicamente falar em cima de um beat de dancehall, que inspirou, por exemplo, Kool Herc, um dos pais do hip-hop, a fazer o mesmo em suas festas. Embora U-Roy não seja o criador do toasting, que até ali era uma prática ao vivo nas apresentação dos soundsystems, ele é considerado o pioneiro do registro da técnica em uma gravação. Ano passado, um pouco antes de a pandemia acabar com as apresentações ao vivo, U-Roy tocou pelo Brasil ao lado de BNegão no lançamento do braço brasileiro da gravadora Trojan Jamaica, fundada pela cantora australiana Shhh e Zak Starkey, baterista com passagens pelo The Who e Oasis, filho de um certo Ringo Starr.

* CENA – A banda mineira de dream pop Kill Moves lançou hoje seu mais novo EP, “Colorful Noises”. O disco, que chega às plataformas digitais com a estampa da Balaclava Records, marca uma espécie de novo colorido na barulheira do grupo, que agora é um trio. E que por acaso é de Belo Horizonte, mas podia bem ser de Slough, Inglaterra, se estivéssemos nos anos 90. A banda já havia soltado, em setembro do ano passado, single/vídeo de uma música de “Colorful Noises”, a “Timeless Visions”. Agora, no dia de seu lançamento, o EP chega com um vídeo, para a faixa “Perfect Pitch”, este abaixo.

>>

Sério: Cribs fazendo o Bee Gees

>>

* The Bee Cribs.

O incrível Cribs segue com a divulgação do álbum “In the Belly of the Brazen Bull”, lançado semana passada.

Ontem, a banda inglesa foi atração do programa do bamba Zane Lowe, na BBC Radio One. Eles gravaram um show no famoso estúdio Maida Vale e resolveram prestar tributo a Robin Gibb, um dos pilares dos Bee Gees, que faleceu recentemente.

O Cribs emprestou seu ótimo indie-tosco para a balada “From whom the bell tolls”, um dos principais hits do trio inglês, lançada no início da década de 90.

O resultado é este.

* A session completa pode ser ouvida aqui.