Em bernie sanders:

Em showmício virtual de Bernie Sanders, Justin Vernon mostra música inédita do Bon Iver

>>

060420_boniver2

Em tempos de coronavírus, Bernie Sanders, um dos postulantes na próxima corrida presidencial dos Estados Unidos, tem feito suas conferências de maneira virtual.

Na noite do último sábado, a grande novidade na parte final do vídeo ficou por conta de uma apresentação de Justin Vernon, que tocou canções como “Towers”, “Blood Bank” e uma cover de “With God on Our Side”, de Bob Dylan.

No entanto, a cereja do bolo ficou por conta de “Things Behind Thing Behind Things”, uma música inédita do Bon Iver. Vernon tem sido uma das figuras do indie mais atuantes na campanha de Sanders, tendo participado inclusive de um showmício em Clive, Iowa.

A performance solo de Justin Vernon começa mais ou menos no minuto 62 do vídeo.

>>

Após quase quatro décadas, Flavor Flav é demitido do Public Enemy. O “motivo”: Bernie Sanders

>>

020320_publicenemy1

Treta pesada no Public Enemy, uma das maiores instituições da história da música, responsável direta pela popularização do hip hop no mundo todo, fazendo do gênero uma espécie de voz do povo nas causas mais importantes possíveis.

O midiático Flavor Flav, membro do grupo há 37 anos, foi desligado do grupo após ter criticado publicamente o pré-candidato à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, Bernie Sanders, semana passada, indo na contramão de artistas da “nossa” turma.

020320_publicenemy2

Flavor Flav enviou uma notificação judicial a Sanders antes da atuação do agora seu ex-parceiro Chuck D em um comício do candidato. Flavor se opunha ao uso do nome do Public Enemy no cartaz do evento, com a justificativa de que não iria participar e que, assim, “não há Public Enemy sem Flavor Flav”.

A resposta de seus companheiros foi imediata e Flavor foi demitido. Chuck D foi além e disse que Flavor só não participou do evento porque “não havia dinheiro em jogo”. “Se tivesse um saco de dinheiro, Flav estaria lá na frente do palco. Ele não faz concertos gratuitos ou de caridade. Ele me processou uma vez, eu o deixei voltar. O advogado dele voltou a me processar sexta passada. Agora ele ficará em casa e é melhor que busque um tratamento”, disparou.

Para a treta não ficar maior, Chuck D utilizou o nome Public Enemy Radio, seu projeto paralelo, ao lado do DJ Lord, Jahi e os S1WS.

>>

Em rolê mais aleatório do ano, The Strokes mostra duas músicas inéditas, anuncia data para o novo disco, toca Talking Heads e tem o palco invadido no fim

>>

Foto:  Joe Raedle/Getty Images

Foto: Joe Raedle/Getty Images

O incrível The Strokes roubou a cena no “showmício” do pré-candidato à presidência dos Estados Unidos, Bernie Sanders, realizado na noite desta segunda-feira em Durham, New Hampshire.

A banda norte-americana fechou a noite com uma apresentação que durou cerca de uma hora e foi recheada de novidades.

Logo de cara, Julian Casablancas, que vestiu sua roupa mais colorida e despojada na carreira (a foto na abertura não nos deixa mentir), puxou os versos de “Burning Down The House”, cover do Talking Heads. Mas o melhor ainda estava por vir.

Em meio a sons clássicos como “Hard to Explain” e “Someday”, os Strokes mostraram duas músicas inéditas. A primeira delas, “Bad Decision”, foi tocada ao vivo logo no começo da apresentação. A segunda, “At The Door”, foi mostrada no telão com vídeo de animação antes do gran finale com “New York City Cops”, que teve direito a invasão de palco e um policial no meio. Haha.

O show começa por volta de 2:23:00 do vídeo abaixo. Ah, detalhe: ao fim do show, Julian indicou que o disco novo, que provavelmente se chamará “The New Abnormal”, será lançado dia 10 de abril. Ufa…

110220_strokes_setlist

>>

Em campanha por Bernie Sanders, Jack White toca White Stripes e Bob Dylan em Detroit

>>

Foto: JEFF KOWALSKY/AFP via Getty Images

Foto: JEFF KOWALSKY/AFP via Getty Images

Com as malas quase prontas para embarcar no Brasil com o incrível The Raconteurs, naquele show especialíssimo oferecido pelo Popload Festival, Jack White andou fazendo campanha eleitoral em Detroit na noite de ontem.

Apoiando o candidato à presidência dos EUA pelos democratas, Bernie Sanders, Jack tocou por quase meia hora na Cass Techinal High School, em set que tocou canções em versões acústicas como “Icky Thump” e “Seven Nation Army”, do White Stripes, e ainda uma cover de “License to Kill”, de Bob Dylan.

Depois da performance, Jack discursou e falou a razão pela qual apoia Bernie. “Eu não me associo particularmente a nenhum partido. Eu apenas ouço as coisas, quem está mentindo para mim e em quem eu posso confiar. Bernie Sanders está dizendo a verdade e é alguém em quem confio”.

A apresentação pode ser conferida na primeira meia hora do vídeo abaixo. O Raconteurs se apresenta no Popload Festival dia 15 de novembro, no Memorial da América Latina, em SP, ao lado de Patti Smith, Hot Chip, CSS e muito mais.

>>

Oi, Michael Stipe, beleza? E esse David Bowie? E essa barba? E o Bernie?

>>

Screen Shot 2016-03-30 at 8.48.17

* Nosso velho amigo Michael Stipe, que curte uma aposentadoria largada (veja a barba!) depois de anos de bons serviços prestados à música com o fantástico e saudoso REM, é bom assunto pop nesta semana, quando é uma das estrelas de um concerto em Nova York em homenagem ao querido David Bowie, músico que “left the building” há quase três meses.

Stipe, junto com uma galera bacana que inclui Cat Power, Debbie Harry, os Pixies, Laurie Anderson, Flaming Lips e outros, lembram o legado do recém-finado cantor inglês no show “The Music of David Bowie”, que acontece no chic Carnegie Hall, em Manhattan. O concerto-tributo é beneficente e bota o nome de Bowie para ajudar jovens “desprivilegiados” a aprenderem música.

Como parte da divulgação do show especial, Michael Stipe apareceu no programa de TV do Jimmy Fallon ontem à noite, obviamente para cantar Bowie. E a parte que coube a Stipe foi reinterpretar “The Man Who Sold the World”, cover também famosa na histórica performance acústica de Kurt Cobain e seu Nirvana.

Muito bom ouvir Bowie. Muito bom ouvir de novo a voz de Michael Stipe. Foi tipo emocionante.

** Nos bastidores do Jimmy Fallon, Michael Stipe se deixou fotografar usando camiseta do político Bernie Sanders, o democrata candidato a candidato à presidência dos EUA, o favorito de certa parte cool da classe artística americana. O simpático senador socialista, embora tenha crescido muito em campanha nas primárias nos últimos dias, deve perder a nomeação para a Hillary Clinton, em julho. Michael Stipe é ferrenho ativista pela “causa Bernie”.

Screen Shot 2016-03-30 at 8.46.39

>>