Em bide ou balde:

CENA – Comunidade Nin-Jitsu x Bidê ou Balde. Gaúchos fazem o primeiro mashup de banda da história, talvez

1 - cenatopo19

* Olha… Essa é boa. Tem os mashups de DJs, mas dia destes em um estúdio de Porto Alegre foi realizado o primeiro mashup de banda, as duas tocando juntas e misturadas, cada uma um sucesso seu. O resultado disso, que saiu hoje às plataformas, foi a junção de duas instituições indies gaúchas, as bandas Comunidade Nin-Jitsu e Bidê ou Balde, fazendo o amálgama indie de dois de seus maiores “clássicos”: “Detetive”, da Comunidade, e “Melissa”, da Bidê.

1 - PHOTO-2020-11-16-10-25-05

Teve uma época em que o rock gaúcho dominava as atenções na CENA. Com a MTV Brasil no auge ajudando na bombação dos pampas. Comunidade Nin-Jitsu e sua “Detetive” rendeu o VMB (Video Music
Brasil) de melhor democlipe de 1997, o que valeu à banda de Fredi Chernobyl um contrato com gravadora. Já a Bidê ou Balde, em 2001, faturou o VMB na categoria Melhor Grupo/Artista Revelação e também um contrato com uma major, o que fez a banda até mudar para São Paulo num período, para dar um boost na carreira.

A ideia de juntar os dois hinos do indie gaúcho nasceu, claro, num churrasco gaúcho, anos atrás até. Juntaram os instrumentos, fizeram de chinfra e a coisa fluiu tão bem que marcaram um estúdio. O mashup de bandas, real, orgânico, valvulado melhor definindo, tem o Fredi Chernobyl encorpando as guitarras de “Melissa”, o vocalista Carlinhos, da Bidê ou Balde, engrossando o coro em “Detetive” e por aí vai.

Aquilo deu nisto. Veja como ficou o mix “Detetive Melissa” e veja os vídeos premiados de cada uma das músicas separados.

***

* A arte da capa do single é de Jessica Porto.

>>

Avalanche de shows do indie nacional em SP chacoalha a CENA a partir de hoje

>>

cena

É apenas um recorte do que vai acontecer nos próximos dias, dentro do que já vem acontecendo nos últimos dias e deve acontecer nos dias do futuro próximo, mas vamos tomar o período de duas semanas a partir de hoje como exemplo.

Acompanhe “parte” do que está programado em palcos variados de São Paulo (e adjacências) e todos os nomes envolvidos.

090916_oterno2

* Hoje, 9/9, no belo Auditório do Ibirapuera, o power trio paulistano O Terno (foto), banda muito boa no palco e que tem as melhores fotos do indie nacional, além de andar dividindo shows por aí até com veteranos como Jards Macalé, apresenta o concerto de lançamento de seu novo disco “Melhor do Que Parece”. A empresa Natura banca esse show assim como bancou a produção desse terceiro álbum deles. Amanhã, sábado, dia 10, o espetáculo se repete.

090916_garotassuecas2

** Domingo, 11, no Centro de São Paulo, tem a segunda edição da feira Sacola Alternativa, evento do selo-banda-produtores-trazatraçõesgringas-levaatraçõesnacionais-temcasadeshows Balaclava Records, entidade paulistana de agitadores indies. O evento tomará a Galeria Olido, na Av. São João, e é parte do Mês da Cultura Independente, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura. Vão ter paineis para discutir a cena indie, o mercado, os caminhos. “Get together” de artistas e pequenas gravadoras do cenário independente brasileiro. Exposição e venda de lançamentos exclusivos de vinis, CDs, EPs, DVDs, fitas K7, merchandising dessa cena. E, óbvio, shows. Shows dentro de uma vitrine. Em que o público também entra nela. Certo?

Vitrine Olido
14h Sara Não Tem Nome (MG)
15h E a Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante (SP)
16h Marrakesh (PR)
17h Gorduratrans (RJ)
18h FingerFingerrr (SP)
19h Garotas Suecas (SP), foto acima

Dentro da programação tem ainda, na Sala Olido, outro espaço a ser ocupado pelo evento da Balaclava, show do quinteto Terno Rei. A apresentação marca o encerramento da feira. Na Sala Olido ocorre também os painéis (16h: Políticas de incentivo aos artistas e a Música Instrumental; 17h: Circulação de bandas no país e exterior; 18h: Tendências do mercado e a relação com as marcas) e a exibição do filme “GRU-PDX”, da cena de Portland, sob o olhar do duo paulistano Quarto Negro, que gravou na indiemente famosa cidade americana seu segundo álbum, lançado em abril. “GRU-PDX”, que passa às 14h, foi filmado durante seis meses de viagens para lá e para cá da dupla.

inky

* Está acontecendo em São Paulo o SP-Urban, evento anual de música, cinema e arte que nesta edição tem atrelado a seu nome a ação Samsung Conecta, plataforma de tecnologia da empresa coreana.
Hoje, 9/9, no principal telhado urbano da cidade, o Mirante 9 de Julho, estão programados dois ótimos shows com visuais do famoso artista Muti Randolph, que produzirá um sistema de áudio reativo para as apresentações indies.
– Às 18h30 o show será da banda surf carioca Beach Combers.
– Às 19h30 quem toca é o quarteto Inky (na foto acima, a vocalista Luiza Pereira), que mostra o recém-lançado disco novo, “Animania”, cuja produção foi bancada pela Red Bull.

Ainda ali na caída da av. Paulista, “atrás” do MASP e com vista cool da av. 9 de Julho a caminho do Centro, a junção música indie mais visuais artsy tem programado:
– amanhã, sábado, dia 10, às 19h50, Gabriel Thomaz Trio + Vj 1mpar.

No outro final de semana, sábado 17, ainda no SP-Urban, mas agora no palco externo do Auditório Ibirapuera, o evento vai ser robusto. A programação tem shows dos grupos Tigre Dente de Sabre, Superdose e os internacionais Boogarins, de Goiânia, que tocarão sob as performances visuais de, respectivamentes, VJZaria, Muti Randolph e United VJs.

De volta ao Mirante, no dia 18, às 18h30, o grupo goiano Carne Doce, que está lançando agora o segundo e belo disco “Princesa”, se apresenta no esquema sound & vision com o VJZaria. É o primeiro show em São Paulo do disco novo, que foi gravado aqui na cidade, sob a batuta dos produtores dos estúdios da Red Bull Station, que deu a master de presente ao grupo do Mac e da Salma Jô (foto da home da Popload).

noporn

*** O Z Carniceria, palco estáile no agitado Largo da Batata, em Pinheiros, apenas falando deste final de semana tem a seguinte composição:
* hoje, sexta, show de pré-lançamento do primeiro disco autoral da banda instrumental LaMota, com exibição do novo vídeo do Maglore.
* amanhã, sábado, primeira edição da bombada festa Pardiero no Z Carniceria, que na estreia terá show da ótima banda-deboche Noporn (foto acima), redevivo projeto cool de Liana Padilha e Luca Lauri, que botará para rolar músicas de seu aguardado novo disco, “Boca”, a ser lançado em outubro.

supercordas

**** Na simpática e necessária Casa do Mancha, amanhã, sábado 10, tem show do grande Supercordas, banda carioca de psicodelia brasileira liderada pelo figuraça Pedro Bonifrate e que estreia baterista novo, o Caca Amaral. A Casa do Mancha é um dos espaços mais importantes e serve como uma espécie de laboratório aconchegante da CENA e realiza mais de 100 shows no ano, lutando “contra a subvalorização do artista nacional”.

bide

***** CAMPINAS: Neste final de semana, sábado 10 e domingo 11, rola no interior do estado aqui pertinho o festival Onde Pulsa a Nova Música, ajudado em sua realização pelo Governo do Estado e com entrada gratuita. O bacana Cícero e o exemplar do rock gaúcho Bidê ou Balde lideram a escalação que terá também Supercordas, Oito Mãos, O Bardo e o Banjo, Sala Especial e mais galera. A programação e os horários são estes:
Sábado – Na Estação Cultura a partir das 14h
14h – Ekena
15h15 – Ferdi
16h30 – O Bardo e o Banjo
18h – Oito Mãos
19h30 – Cícero

Dia 11/09 – Na Estação Cultura a partir das 14h
14h – Bels
15h15 – Supercordas
16h30 – Sala Espacial
18h00 – Muzzarelas
19h30 – Bidê ou Balde, foto acima.

050516_wry_slider

****** SOROCABA: Mais perto ainda de SP, em Sorocaba, neste final de semana acontece o Festival Febre. Começa hoje, acaba domingo. Esta é a 2ª edição do evento e serão mais de 50 atrações entre shows, palestras, painéis, workshops e exposições de arte. Grande parte das atividades é gratuita e acontecerá no Sesc. Sete bares e casas noturnas da cidade vão abrigar shows (pagando entrada). Tem ainda um palco público montado na praça Frei Baraúna.

Entre as atrações estão Wry (foto acima), Maglore, Tigre Dente de Sabre, Baleia, Apanhador Só, Camarones Orquestra Guitarrística e muito mais. Informações mais detalhadas no site oficial.

* Vamos junto?

>>

Bananada 2014 junta Mudhoney, Emicida, Boogarins e Aldo numa balada só

060514_bananada2

Eu sei que falar de banana está na moda, mas aqui a coisa é outra. Já contamos neste espaço sobre a “cena goiana”, as bandas, os lugares, os agitos, os agitadores. E agora em maio, mais precisamente de 12 a 18, semana que vem toda, tudo isso vai estar reunido e à mostra, embalado por um nome só: o festival Bananada 2014.

Um dos principais festivais independentes do Brasil há muitos anos, o Bananada se superou neste ano ao conseguir reunir em sua escalação a empolgante fornada recente de bandas locais (o internacional Boogarins volta de extensa turnê mundo a fora para o festival), trazer todo um selo histórico como o da Sub Pop de Seattle (puxada pelo Mudhoney), escolher a dedo boas bandas indie paulistanas (Inky, Nevilton e Aldo são exemplos), enfiar o Emicida no line-up, apostar em nomes do Norte/Nordeste tipo o Far from Alaska (RN) e tirar os gaúchos do Bidê ou Balde de casa. E olha que não falei nem a metade da escalação.

060514_bananada3

Fora isso, a Construtora Música armou para este ano um esquema de ingressos na linha “pague o quanto quiser/achar justo”. Em um valor mínimo que começa em R$ 5. Há ainda o Banana Ouro, passaporte que sai a R$ 40 e permite entrada em qualquer lugar, para qualquer banda, no dia que quiser.

Toda a info do Bananada 2014, na agitada Goiânia, está aqui.

Essa era uma boa camiseta para o Luciano Huck fazer, com a escalação do festival.

060514_bananada1

A Madonna e o Bidê ou Balde

>>

* A tradicionalíssima banda indie gaúcha Bidê ou Balde completa 15 anos de carreira, quem diria. E, para comemorar a data, o grande Carlinhos Carneiro, vocalista do grupo, armou um vídeo da música “Madonna”. Pagando de traveco. O Carlinhos quis ser lindo do jeito dele, avisou.

bide

“Madonna”, outra das boas e pegajosas músicas upbeat que fizeram a fama da Bidê ou Balde, é de um EP chamado “Adeus, Segunda-Feira Triste”, que a banda lançou em 2011. E agora está disponível como bônus, no iTunes brasileiro, da versão digital do disco “Eles São Assim. E Assim Por Diante”, que eles soltaram no final de 2012.

Adoro botar o nome Bidê ou Balde em títulos. Fica sempre sem sentido a frase, qualquer que ela seja.

>>