Em bill callaham:

POPNOTAS: Phoenix e Arctic Monkeys com rascunhos de disco novo, o EP-consciência do Death Cab for Cutie e uma música que é um milagre indie

>>

– O Phoenix postou em seu Instagram uma mensagem curta e direta: “Ano novo, estúdio novo #7”. A hashtag é uma referência à produção do sétimo disco da banda. O vídeo em preto e branco pouco adianta do que vem por aí. Gravado no Musée des Arts Décoratifs, em Paris, nele vemos a banda tocando alguns poucos acordes no violão (é a imagem que ilustra a chamada da home para este post). Os franceses não lançam um álbum de estúdio desde 2017. Ano passado, para o filme da “parceira” Sofia Coppola da Netflix, lançaram a inédita “Identical”, música que pareeeeece vai estar no novo álbum.

– Chegou nos streamings e na loja virtual do Death Cab for Cutie seu “The Georgia E.P”. Lançado em dezembro do ano passado durante um único dia no Bandcamp para arrecadar dinheiro para a organização Fair Fight Action – da Georgia e que luta pela conscientização do voto no Estados Unidos -, o disquinho agora está disponível de um jeito mais tradicional. Canções de Neutral Milk Hotel, R.E.M e Cat Power, artistas da Georgia, estão entre as covers que a banda gravou.

– Um disco que nos “esquecemos” de botar na lista de “álbuns grandes a saírem em 2021” foi o da banda Arctic Monkeys, o sétimo deles, sucessor do “Tranquility Base Hotel & Casino”, de 2018. Mas o baterista Matt Helders mandou nos avisar que o grupo está reunido como dá para estar “tentando escrever” o novo trabalho. “Early stages” ele disse, numa live de Instagram ontem. Porque o disco fluiria melhor se todos os integrantes morassem na mesma cidade. Ele mora na Califórnia, enquanto o resto da banda em UK. E a pandemia não tem ajudado. Mas vai sair, ele falou.

– Olha. Ontem foi lançada nos streamings outra canção, esta chamada “Miracles”, dessa parceria absurda dos cavalheiros indies Bill Callahan e Bonnie Prince Billy. Já rolava em vídeo no Youtube. Tem participação do Ty Segall e uns metais cabulosos em algum momento, revezando com uns barulhinhos nervosos e umas guitarras bem colocadas. Não sabemos nem o que dizer mais. Maravilhosa.

>>