Em billie eilish:

Billie Eilish tinge “Therefore I Am” de vermelho, ao vivo, em premiação americana

>>

Captura de Tela 2020-11-23 às 8.00.38 AM

* Ontem à noite nos EUA aconteceu a transmissão ao vivo do American Music Awards, um desses prêmios-papagaiada da indústria musical que têm muito o que aprender com as premiações inglesas. Mas, beleza, teve algumas performances legais na noite, e isso é o que importa (para nós, pelo menos).

Teve a Dua Lipa levitando, teve a Megan Thee Stallion mostrando seu corpão e/ou sua “Body” ao vivo pela primeira vez, na considerada “performance da noite”, teve o BTS olímpico e, entre outras mais aparições ao vivo e à distância, teve a Billie Eilish.

Os vídeos de todas as performances do AMA 2020 ainda estão regulados para o Youtube, mas já já eles aparecem. No Twitter tem bons e visíveis momentos.

Dez dias depois de lançar seu single novo, a existencial “Therefore I Am”, que ganhou um vídeo no shopping center vazio, Billie Eilish foi outra que fez uma performance ao vivo de música nova pela primeira vez, aqui na companhia do irmão Finneas no baixo e o fiel escudeiro Andrew Marshall na bateria. Com um cenário total tingido de vermelho, com efeitos para parecer que Billie estava andando por algumas salas separadas, inclusive de sua banda. Tipo assim:

***

* Billie Eilish concorria, no AMA 2020, aos prêmios de “Artista de Rock Alternativo” (?) e “Favorite Social Artist” (?). Não levou nenhum, em noite que a Taylor Swift ganhou vários. Não estamos aqui querendo causar intrigas.

** Quando aparecerem vídeos legais do American Music Awards no Youtube, a gente volta ao assunto.

>>

Billie Eilish lança single novo e passeia no shopping deserto. Logo, ela existe

>>

billie2

* O fenomenal fenômeno americano Billie Eilish, 18 anos e um mundo a seus pés, veio nesta tarde com uma pacoteira de novidades que começa com um single novo, “Therefore I Am”, título digamos “existencial”, para um pop desses dela bem pegajoso.

O negócio é que a música nova traz um vídeo oficial dirigido pela própria Billie, gravado num shopping center todinho só para ela, o Glendale Galleria, na Califórnia, bastante frequentado por ela no começo da adolescência. No shopping vazio, Billie canta que não é “your friend”, come uns pretzel, toma uma limonada, mata um donut, rouba um pacotinho da Chipotle (burrito?), até que o segurança chega.

O vídeo, que você vê abaixo, estreou agora há pouco numa das telas gigantes da Times Square, em Nova York.

No dia 22, um domingo, Billie Eilish vai mostrar “Therefore I Am” em performance ao vivo, para o American Music Awards, na TV americana. De um jeito ou de outro vamos acabar vendo logo. No prémio, ela concorre a “Artista de Rock Alternativo” (?) e “Favorite Social Artist” (?).

Em fevereiro, vai estrear nos cinemas e na Apple TV+ o documentário “Billie Eilish: The World’s A Little Blurry”.

Abaixo, a capa de “Therefore I Am”.

billie

>>

Live da Billie Eilish: espetáculo visual e sonoro sobe o sarrafo dos streamings e manda a mensagem “Não existe música num planeta morto”

>>

Captura de Tela 2020-10-26 às 10.51.37 AM

* Um streaming ao vivo que parecia uma série de vídeos oficiais de última geração, um colado ao outro. Imersão estonteante com cenários digitais abusando de realidade estendida e ambiente 3D que não deixavam os fãs dispersarem como geralmente as lives deixam. A mais esperta interação com os fãs, seja na facilidade para comprar seu merchandising, na conhecida “técnica NBA” de botar público projetos para dentro da transmissão, conversa em tempo real com a galera, aplausos “reais” ouvidos e uma ação pré-streaming com vídeos em que ela respondeu pergunta da galera. E, claro, suas músicas muito boas. E seu importante posicionamento político, para quem tem 18 anos e sabe a geração que move.

Billie Eilish elevou demais a barra das transmissões em streaming que tem aliviado um pouco os fãs de música de ter contato ao vivo com seus ídolos em tempos enclausurados, depois desta “Where Do We Go? The Livestream”, seu show online que rolou sábado à noite e foi retransmitido pelo domingo inteiro para quem comprou seu ingresso de US$ 30.

Cores, recursos visuais artsy, a sempre presente aranha gigante, imagens de queimadas florestais e outros desastres ambientais tão em voga em países com desastres administrativos, estimulo ao voto americano na eleição presidencial que vem aí (“Trump é o pior de todos”) e conversas com o público. “Where Do We Go? The Livestream” foi um espetáculo de som e imagem, para quem viu na tela do celular ou em projeções em telão (tem no Youtube bastante vídeos de fãs gravando sua própria experiência ao ver o streaming da Billie Eilish). Isso sim é realidade estendida.

Abaixo, o setlist do show de uma hora. Algumas coisas vão escapar ao Youtube, outras não (por enquanto). Então aproveite enquanto dá. Se não der este, está sempre aparecendo na plataforma. Depois some. Depois volta.

Nosso hightlight: “All the Good Girls Go To Hell” embalada pelas questões ambientais e com a frase final “No Music on a Dead Planet”; o luar e as estrelas em “I Love You”; nadando com a Billie e os animais marinhos em “ilomilo”; a aranha em “You Should See Me in a Crown”; com a galera em “Everything I Wanted”; “My Future”e “Bad Guy” para encerrar.

https://youtu.be/wVbxswr3-OY

Billie Eilish Setlist Private Venue, Unknown City, USA 2020

>>

As lives acabaram? Billie Eilish vai fazer uma sábado para mostrar o brilhante futuro delas

>>

* As lives morreram! Viva as lives!!!

Captura de Tela 2020-10-21 às 7.35.52 AM

No próximo sábado, dia 24, Billie Eilish promete revolucionar o conceito cansado das lives, já exercitando o futuro delas. A cantora mais bombada do mundo hoje, ou pelo menos desde o ano passado se 2020 não contar muito, vai realizar desde Los Angeles o show virtual, multidimensional e imersivo WHERE DO WE GO? THE LIVESTREAM, com ingressos já à venda aqui, por 30 dólares. A transmissão será diretamente feita no site oficial de Billie Eilish.

O evento ocorrerá à distância de seu click às 19h, no horário de Brasília, usará tecnologia de última geração em realidade extendida, terá várias câmeras e ângulos para ser visto, proporcionará um ambiente 3D para imersão, distribuirá brindes, promoverá concursos de patrocinadores/apoiadores e, sim, vai ter “até” música, um show inteiro da turnê do primeiro e único disco de Billie Eilish, “When We All Fall Asleep, Where Do We Go?”, lançado em março do ano passado. Fora que 500 fãs que comprarem o ingresso vão ser pré-selecionados e vão poder interagir ao vivo, de suas casas, com a cantora durante o concerto.

O show, foi divulgado, será nos mesmos moldes da turnê interrompida em março, a “Where Do We Go”, que começou no dia 10 em Miami com o coronavírus chegando, teve três apresentações no total e foi obrigada a ser cancelada. No palco gigante montada para essa ação, Billie estará acompanhada pelo irmão Finneas, pelo baterista Andrew Marshall e por muitas câmeras 360 graus de LED.

Para a “Where Do We Go? The Livestream”, quem comprar ingresso vai poder ver o show ao vivo ou até 24 horas depois de sua realização. Nas redes sociais da cantora vão aparecer mais detalhes de tudo, até sábado.

No pacote de atrações da live do futuro da Billie Eilish está ainda a estreia de um vídeo exclusivo e inédito do documentário “Billie Eilish: The World´s A Little Blurry”, o tão-falado documentário sobre o mundo esquisito da cantora, dirigido por RJ Cutler, que chega aos cinemas e ao serviço de streaming da Apple em fevereiro.

Curiosíssimo para ver como vai ser isso. Você não?

billie3

>>

Vem aí um filme sobre o mundo embaçadinho da Billie Eilish. Mas só em fevereiro

>>

Captura de Tela 2020-09-28 às 8.13.23 PM

* No melhor teaser-nada da história, a garota fenômeno Billie Eilish anunciou que vem aí, em 2021, um documentário seu, chamado “Billie Eilish: The World’s a Little Blurry”. E vai para o cinema e para a TV por assinatura (Apple TV+).

Muito pouco foi revelado do filme sobre a garota que tem um disco, dois singles novos, cinco Grammy, uma apresentação no Oscar, uma trilha do James Bond, uma apresentação em plenária presidencial e uma aranha de estimação.

“Billie Eilish: The World’s a Little Blurry” estreia em fevereiro do ano que vem. O pequeno teaser divulgado, só para lançar o projeto aos ares, é total gráfico, mas guarda uma surpresinha no fim. Billie Eilish no alto de seus dois anos de idade espancando um piano. Talento do berço, dela.

>>