Em blood orange:

Oba! Lá vem o Blood Orange com mais músicas inéditas, agora para um filme

>>

130818_blood3

O sempre requisitado Devonté Hynes, que melhor conhecemos como Blood Orange, segue com sua mania de ser unstoppable e já está envolvido em outro projeto cool.

Músico conceituado e produtor idem, é dele a trilha original para o filme “Queen & Slim”, filme de Melina Matsoukas que será lançado nesta próxima sexta-feira.

De forma antecipada, Dev liberou as faixas “Hair” e “Kissed All You Scars”. Na última semana, a lendária Motown lançou a trilha sonora do filme, incluindo canções do próprio Blood Orange, Vince Staples e Ms. Lauryn Hill.

Queen & Slim (Original Motion Picture Score) – Tracklist
01 Kids
02 Hair
03 Slim Lets Go
04 Opening
05 This Is a Safe Place
06 Bed
07 A Couple Deer
08 Slim’s Haircut
09 What’s Next
10 Love Theme (Dance)
11 Slim’s Horse
12 Slim Calls Home
13 Uncle’s House
14 Love Theme (Photograph)
15 Get Upstairs
16 The Sheriff
17 Start the Car
18 Sneak Out
19 Arrival
20 Kissed All Your Scars

>>

Beck olha para o próprio passado em vídeo incrível dirigido pelo Dev Hynes

>>

Semana passada, o herói indie Beck Hansen fez do mundo um lugar mais feliz ao anunciar para o mês que vem seu novo disco, Hyperspace, divulgado com duas músicas.

Uma delas, Uneventful Days, acaba de ganhar um vídeo incrível dirigido por Dev Hynes, também conhecido como Blood Orange. Dev convocou nomes pesados como Tessa Thompson, Evan Rachel Wood e Alis Shawkat, que aparecem em momentos distintos com figurinos diferentes, todos fazendo referências a diversas passagens da carreira do artista norte-americano, como nos clipes de “Loser” e “Devil’s Haircut”.

Hyperspace estará no mercado dia 22 de novembro e é tem produção de Pharrell Williams. Também estão no disco como convidados o vocalista do Coldplay, Chris Martin, que faz backing vocals em “Stratosphere”, e ainda a cantora Sky Ferreira, em “Die Waiting”.

O novo álbum é o 14º da carreira de Beck e sucede o incrível “Colors”, vencedor do Grammy 2017 na categoria Melhor Disco de Música Alternativa.

O vídeo para “Uneventful Days” pode ser conferido abaixo.

>>

Dev Hynes não para e lança mais uma mixtape enquanto Blood Orange, com participações de Toro Y Moi, Arca, JOBA e muito mais

>>

240818_bloodorange_2

O gênio e incansável Dev Hynes, melhor conhecido como Blood Orange, lançou nesta sexta-feira uma nova mixtape, recheada de músicas e convidados bons. “Angel’s Pulse” aparece tipo um ano depois do disco “Negro Swan”.

Diz o Dev que este novo projeto é uma espécie de epílogo em relação ao álbum que saiu em 2018. Entre os convidados especiais de “Angel’s Pulse” estão nomes como Toro Y Moi, Arca, Kelsey Lu, Porches, entre outros.

Quem também colaborou como mentor do projeto foi o JOBA, cantor/rapper/compositor da banda norte-americana BROCKHAMPTON. O Hynes definiu que ele, JOBA, foi a grande influência da mixtape.

Ao todo são 14 faixas que podem ser ouvidas nas principais plataformas de streaming, entre elas a DEEZER, player oficial da Popload.

>>

Depois de tocar Neil Young no Coachella, Blood Orange lança duas músicas novas na TV

>>

Foto: NYTimes

Foto: NYTimes

O gênio Dev Hynes, que a gente melhor conhece pelo seu nome de palco Blood Orange, lançou de cara no programa do James Corden duas novas canções, as primeiras desde o disco “Negro Swan”, lançado ano passado.

As novas faixas se chamam “Something to Do” e “Dark & Handsome” e podem ser conferidas no final do post.

No último final de semana, Dev chamou a atenção no Coachella quando fez uma cover incrível de “Heart Of Gold”, de Neil Young.

>>

Dev Hynes mais intimista do que nunca! Confira uma session matadora do Blood Orange para a NPR

>>

290119_bloodorange2

O gênio Dev Hynes, melhor conhecido como Blood Orange, apareceu na NPR para participar da intimista série de sessions “Tiny Desk Concert”.

Por lá, ele mostrou canções como “Jewerly” e “Holy Will”, presentes no álbum “Negro Swan”, lançado ano passado.

O álbum é o sucessor de “Freetown Sound” e conta com um time de convidados de peso, incluindo Puff Daddy e A$AP Rocky, e fala da “exploração dos diversos tipos de depressão, com um olhar honesto sobre a existência e as ansiedades dos negros”.

>>