Em Blur:

Sem poder acontecer real, Glastonbury virtual remonta o passado de quinta a segunda para comemorar seus 50 anos

>>

* Glastonbury x Coronavírus. Previsto para acontecer nesta semana entre os dias 24 a 28 de junho, mas cancelado pela pandemia, o gigantesco festival inglês anunciou um “line up virtual” para comemorar seu 50º aniversário. Se 205 mil pessoas compareceriam in loco para ver essa especialíssima edição cinquentenária do festival, a ideia agora é milhões de longe relembrando os grandes momentos do evento nesses anos todos.

Bom, talvez recriar a “experiência glasto” em casa não seja tão fácil. Sem aquele monte de barro, litros de cerveja quente, o (des)conforto dos banheiros químicos, a aglomeração de gente “alterada” (inclusive saudade do galerão)… Massss, sem outro jeito, dá para você recordar alguns dos shows icônicos do maior festival do mundo ao longo destes 50 anos.

A edição que agora em 2020 traria como headliners sir Paul McCartney, Kendrick Lamar e Taylor Swift, além de mais de outros MIL (!!!) shows na programação, resolveu proporcionar a seus fãs parte da experiência através de playlists (divididas por palcos), galeria de fotos, eventos, palestras e até uma exposição online com curadoria do ótimo museu britânico Victoria & Albert (V&A, de Londres). Tudo isso é o chamado Glastonbury Experience.

Na TV, a BBC, que transmite o Glasto desde 1997, também terá parte da sua programação dedicada ao festival a partir de quinta feira, só com pesos pesados e seus shows clássicos: Nick Cave & The Bad Seeds, Oasis, Radiohead, The Cure, Beyoncé, Jay-Z, LCD Soundsystem, Amy Winehouse, Lady Gaga, David Bowie (!), Arctic Monkeys, Blur, entre muitos outros. E, claro, as “novidades” quentinhas da música: Billie Eilish, Fontaines DC, Idles, Haim, Stormzy…

O gigantesco lineup de shows antigos do Glasto vai ser mostrado em streaming na plataforma BBC iPlayer, que não funciona fora do Reino Unido. Fiquemos de olho no canal da BBC Music no Youtube. Ou pensamos em outro jeito. Mas teremos que ver.

Captura de Tela 2020-06-23 às 7.35.29 AM

Por aqui a gente não consegue nem separar os favoritos da lista acima, mas enquanto isso vamos de playlists para ir entrando no clima, cada uma representando um dos principais palcos do festival:

(PYRAMIDE STAGE PLAYLIST)

***

(THE PARK STAGE)

***

(JOHN PEEL STAGE)

***

(WEST HOLTS)

***

(OTHER STAGE)

***

***

* A foto que chama este post na home da Popload é da primeira aparição do Oasis para show no Glastonbury, em 1994.

>>

Damon Albarn mostra parte da sua nova invenção musical, inspirada na Islândia, em live para o Boiler Room

>>

180520_damon2

Enquanto o Blur não dá o menor sinal de vida e o Gorillaz está no meio de um projeto mais perene, que recebeu o nome de “Song Machine”, o imparável Damon Albarn segue se reinventando e deu um jeito de colocar em prática um projeto que era para estar rodando a Europa.

No final do ano passado, Damon anunciou o projeto “The Nearer the Fountain, More Pure the Stream Flows”, uma espécie de experimentações baseadas em sons de orquestra, mas que envolve elementos da eletrônica, instrumentos clássicos como piano e, claro, o vocal do astro britânico.

“The Nearer the Fountain, More Pure the Stream Flows” é inspirado nas paisagens da Islândia, local por onde Albarn passou um tempo em busca de novas aspirações (e onde tem, ou pelo menos tinha, um bar de dois andares). O nome do projeto foi retirado do poema Love and Memory, assinado por John Clare.

O plano inicial de Damon era rodar a Europa em cerca de 12 apresentações neste mês, mas devido ao coronavírus, o projeto ficou engavetado até a tarde de ontem.

Em parceria com a galera cool do Boiler Room, o barbudo Damon fez uma live de pouco mais de 20 minutos, mostrando alguns trechos e nuances sonoras de “The Nearer the Fountain, More Pure the Stream Flows”. O resultado pode ser viso abaixo.

>>

De surpresa, Damon Albarn reúne o Blur após quatro anos e toca faixa do “Parklife” pela primeira vez ao vivo

>>

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Na última sexta-feira, Damon Albarn pegou os fãs de Blur de surpresa ao se reunir com seus companheiros Dave Rowntree, Alex James e Graham Coxon em seu evento Africa Express, que rolou dentro da programação do Waltham Forest London Borough of Culture, em Leytonstone, no Reino Unido.

Esta é a primeira vez que a banda toca junto desde o anúncio de um hiato por tempo indeterminado, feito em 2015.

O quarteto tocou as clássicas “Song 2” e “Tender”, mas o ponto alto do reencontro foi a estreia ao vivo de “Clover Over Dover”, faixa lançada no discaço “Parklife”, em 1994, mas que nunca tinha sido tocada ao vivo.

Se a breve reunião é o sinal de uma volta, ainda não se sabe.

>>

Damon ao quadrado. Gorillaz toca “Song 2”, do Blur, em festival na Califórnia

>>

* Damon fazendo Damon no Demon Dayz? Uhuuuuuu!!!

DqES0yiU4AAztvZ

Talvez o crossover de bandas mais legais dos últimos tempos, o Gorillaz, de Damon Albarn, fez em Los Angeles, no último final de semana, uma cover de Blur, de Damon Albarn.

Foi no Demon Dayz Festival, o único show da banda-cartoon na Costa Oeste americana, que o grupo aproveitou a ocasião especial e transformou num festival. O Gorillaz passou com essa tour em março por São Paulo.

Mais bizarra ainda foi a cover escolhida. A explosiva “Song 2”, para o qual o gorilla Damon Albarn convidou ao palco o guitarrista do Blur, o excelente Graham Coxon.

A música até começou numa levada meio Gorillaz, tranquilinha, viajante, até virar a bomba que sempre foi na guitarra rápida e no vocal gritado.

O mesmo show teve ainda a presença do histórico guitarrista jazzy George Benson, para tocar na faixa que ele colaborou, “Humility”, o primeiro single do novo álbum do Gorillaz, “The Now Now”, lançado no meio do ano.

>>

O que o Britpop separou, o Gorillaz ajudou a unir: Noel Gallagher divide palco com Damon Albarn e Graham Coxon mais uma vez

>>

Fotos: Getty e The Upcoming

Fotos: Getty e The Upcoming

Inimigos mortais nos anos 90, Noel Gallagher e a dupla Damon Albarn e Graham Coxon, do Blur, dividiram novamente o palco, desta vez para interpretarem “We Got The Power”, canção do mais recente disco do Gorillaz, “Humanz”.

O trio, que trocou farpas públicas e pesadas na época em que Oasis e Blur polarizaram os gostos musicais na Inglaterra, já havia tocado junto em um evento beneficente em 2013, também em Londres, local do rolê de ontem, que recebeu ainda nomes como Vince Staples, Mos Def e De La Soul.

gorillaz3

Quem também participou da bagunça foi Jehnny Beth, do Savages. Ela e Noel foram special guests na gravação em estúdio. O show de ontem rolou na O2 e aos poucos começa a cair na net. Abaixo, alguns registros da parceria Oasis & Blur. A gravação completa tem imagem ruim e som bom.

>>