Em bob dylan:

Com quase 80 anos de idade, gigante Bob Dylan solta seu primeiro disco de inéditas desde 2012

>>

190620_dylan2

A sexta-feira amanheceu especialíssima, já que o senhor Bob Dylan soltou “Rough and Rowdy Ways”, seu primeiro disco em oito anos. Ele, Dylan, completou 79 de idade recentemente.

O álbum, que aborda temas como morte, imortalidade e preocupação com o mundo, é puxado por canções mais extensas, entre elas os singles “Murder Most Foul”, que tem 17 minutos de duração e fala sobre o assassinato de John F. Kennedy, e ainda “False Prophet”, que ultrapassa a marca de seis minutos.

Apesar de ter sido um sujeito que trabalhou bastante com coletâneas nos últimos anos, incluindo o lançamento de um disco de sessions com Johnny Cash, Bob Dylan tem como último trabalho original o álbum “Tempest”, de 2012. Este novo disco tem 10 faixas, dispostas em um álbum duplo.

>>

Bob Dylan sacode a poeira, mostra ótimo single e anuncia primeiro disco de inéditas em oito anos

>>

301014_dylan2

Perto de completar 79 anos de idade no próximo dia 24, o histórico Bob Dylan está armando para 19 de junho o lançamento de “Rough and Rowdy Ways”, seu primeiro disco inteiramente de inéditas em oito anos.

Nos últimos meses, o lendário cantor e compositor norte-americano andou dando pistas de que estava trabalhando em um novo projeto. Primeiro, ele soltou “Murder Most Foul”, uma canção de 17 minutos sobre o assassinato de John F. Kennedy. Em seguida, divulgou “I Contain Multitudes”, título extraído de um poema de Walt Whitman.

Nesta sexta, Dylan chegou com um anúncio mais robusto. Além de confirmar o nome e data de lançamento do álbum, ele também lançou o single “False Prophet”, que dura seis minutos e tem uma capa um tanto desconfortante.

Apesar de ter sido um sujeito que trabalhou bastante com coletâneas nos últimos anos, incluindo o lançamento de um disco de sessions com Johnny Cash, Bob Dylan tem como último trabalho original o álbum “Tempest”, de 2012. Este novo disco terá 10 faixas e será lançado em disco duplo.

>>

Em campanha por Bernie Sanders, Jack White toca White Stripes e Bob Dylan em Detroit

>>

Foto: JEFF KOWALSKY/AFP via Getty Images

Foto: JEFF KOWALSKY/AFP via Getty Images

Com as malas quase prontas para embarcar no Brasil com o incrível The Raconteurs, naquele show especialíssimo oferecido pelo Popload Festival, Jack White andou fazendo campanha eleitoral em Detroit na noite de ontem.

Apoiando o candidato à presidência dos EUA pelos democratas, Bernie Sanders, Jack tocou por quase meia hora na Cass Techinal High School, em set que tocou canções em versões acústicas como “Icky Thump” e “Seven Nation Army”, do White Stripes, e ainda uma cover de “License to Kill”, de Bob Dylan.

Depois da performance, Jack discursou e falou a razão pela qual apoia Bernie. “Eu não me associo particularmente a nenhum partido. Eu apenas ouço as coisas, quem está mentindo para mim e em quem eu posso confiar. Bernie Sanders está dizendo a verdade e é alguém em quem confio”.

A apresentação pode ser conferida na primeira meia hora do vídeo abaixo. O Raconteurs se apresenta no Popload Festival dia 15 de novembro, no Memorial da América Latina, em SP, ao lado de Patti Smith, Hot Chip, CSS e muito mais.

>>

Bob Dylan coloca gravação rara de “Wanted Man”, com Johnny Cash, em seu projeto de bootlegs

>>

211019_dylancash

Dois dos maiores ícones da história do pop, Bob Dylan e Johnny Cash gravaram juntos, nos anos 1960, uma série de sessions em Nashville.

Um dos registros daquela época é a versão demo de “Wanted Man”, que será lançada pela primeira vez na próxima edição do projeto Bootleg Series, de Dylan.

Originalmente, Bob escreveu a faixa para que Cash cantasse, e que acabou se tornando um grande sucesso em 1969. Também estarão no projeto músicas como “Girl From the North Country” e “Mystery Train” (com Carl Perkins).

A data de lançamento de “Travelin’ Thru, 1967 – 1969: The Bootleg Series Vol. 15” é dia 1º de novembro.

A versão demo de “Wanted Man” pode ser conferida abaixo.

>>

Muita lenda para um palco só: Neil Young e Bob Dylan se reúnem e cantam juntos pela primeira vez em 25 anos

>>

Foto: Raphael Pour-Hashemi

Foto: Raphael Pour-Hashemi

Neste final de semana, os lendários Neil Young e Bob Dylan se reuniram para dois raros shows “juntos” no verão europeu.

Os dois ícones da música fizeram apresentações nas cidades de Londres, sexta, e em Kilkenny, na Irlanda, no domingo. No entanto, eles dividiram o palco apenas no segundo show.

Young e Dylan fizeram concertos de uma hora e meia cada. Na sexta, no Hyde Park para 65 mil pessoas, o canadense recebeu críticas bem mais positivas da imprensa local, uma vez que Dylan, dizem, tem inventado cada vez mais em seus arranjos e até certo ponto prejudicado as versões originais que o consagraram.

Se os ingleses ficaram frustrados pelo fato da dupla não se reunir no palco, os irlandeses foram brindados com uma apresentação histórica de “Will The Circle Be Unbroken”, de Johnny Cash, gravada por Dylan em 1967 com a The Band.

A última vez que Neil e Bob tocaram juntos foi no ano de 1994, em um show na cidade de Nova York.

O registro do reencontro, que por agora não tem nova chance de acontecer, pode ser conferido abaixo.

SETLIST – Bob Dylan
Ballad of a Thin Man
It Ain’t Me, Babe
Highway 61 Revisited
Simple Twist of Fate
Can’t Wait
When I Paint My Masterpiece
Honest With Me
Tryin’ to Get to Heaven
Make You Feel My Love
Pay in Blood
Will the Circle Be Unbroken? (with Neil Young)
Like a Rolling Stone
Early Roman Kings
Girl From the North Country
Love Sick
Thunder on the Mountain
Soon After Midnight
Gotta Serve Somebody
Blowin’ in the Wind
It Takes a Lot to Laugh, It Takes a Train to Cry

***********************************

SETLIST: Neil Young
Like an Inca
Mansion on the Hill
Over and Over
Everybody Knows This Is Nowhere
Love to Burn
Throw Your Hatred Down
From Hank to Hendrix
Heart of Gold
Human Highway
Old Man
Fuckin’ Up
Cortez the Killer
Piece of Crap
Hey Hey, My My (Into the Black)
Rockin’ in the Free World

>>