Em bob dylan:

Em seu próprio festival, Justin Vernon (Bon Iver) toca Bob Dylan no Brooklyn

>>

150816_boniver2

O incansável Justin Vernon, melhor conhecido como “o Bon Iver”, participou neste final de semana do 37d03d Festival (antigo PEOPLE Festival), que ele toca junto com seu parceiro Aaron Dessner, do National.

O evento rolou no Brooklyn e Justin, claro, foi uma das atrações e em sua apresentação ele liderou uma banda que tocou covers de Bob Dylan, incluindo sons como Angelina e “All Along The Watchtower”.

Alguns registros foram captados pelos fãs e podem ser conferidos abaixo.

>>

Viva o verão (inglês)! Bob Dylan e Neil Young anunciam shows na mesma noite, no Hyde Park

>>

271118_dylanyoung3

Com o ano de 2018 chegando ao fim, os festivais de 2019 já começam a se movimentar. Tanto que o Popload Festival…

Em Londres, nos últimos anos tem rolado uma série de shows legais no lindo Hyde Park, dentro da série British Summer Time. Só neste ano, por exemplo, rolou de The Cure a Paul Simon, passando por Eric Clapton e Bruno Mars, com bandas menores e nomes bons abrindo, da linha de Slowdive, Interpol e Richard Ashcroft.

Para o ano que vem, a primeira noite foi revelada e reúne nada menos que Bob Dylan e Neil Young tocando na mesma noite, a de 12 de julho, uma sexta-feira. Os ingressos serão colocados à venda nesta sexta, 30 de novembro, às 9 da manhã de Londres.

Os dois septuagenários (Dylan com 77; Young com 73) são amigos de décadas e já dividiram palcos diversas vezes. No verão de 1988, por exemplo, o canadense participou de uma série de shows de Dylan na América do Norte, dentro de sua “Never Ending Tour”, como mostra uma gravação no fim do post.

O pôster do show de Londres ficou lindão.

271118_dylanyoung_poster

SETLIST
1. Subterranean Homesick Blues 00:00
2. Joey 04:26
3. Absolutely Sweet Marie 13:20
4. Watching The River Flow 18:56
5. Tangled Up In Blue 23:02
6. Masters Of War 30:15
7. San Francisco Bay Blues (Jesse Fuller) 35:08
8. Boots Of Spanish Leather 39:58
9. Lakes Of Pontchartrain (trad.) 44:39
10. The Times They Are A-Changin’ 50:56
11. It Takes A Lot To Laugh, It Takes A Train To Cry 55:03
12. In The Garden 1:01:31
13. Gates Of Eden 1:07:02
14. Like A Rolling Stone 1:12:57

Audience 1:20:14
15. Rank Strangers To Me (A. Brumley) 1:23:44
16. Everybody’s Movin’ (Glen Trout) 1:27:39
17. Maggie’s Farm 1:31:59

11-14 and 16-17 Neil Young (guitar).

>>

Bob Dylan emenda Nobel da Literatura com o lançamento do primeiro disco triplo de sua carreira

>>

120215_dylan2

O final de semana já se configura agitado para Mr. Bob Dylan, 75 anos. Ele, que se reunirá com a Academia Sueca para, enfim, receber seu prêmio Nobel de Literatura nas próximas horas, também lança nesta sexta mais um disco em sua carreira, o primeiro triplo.

“Triplicate” tem nada menos que 30 canções, todas releituras de clássicos da música norte-americana. Em comunicado divulgado no site oficial do cantor, é citado que o álbum “mostra os talentos únicos e muito elogiados de Dylan como vocalista, arranjador e líder de banda em 30 composições de alguns dos escritores de canções mais aclamados e influentes”.

Entre as canções estão “Once Upon A Time”, de Charles Strouse e Lee Adams, “As Time Goes By”, de Harold Hupfield, e “Stormy Weather”, de Harold Arlen e Ted Koehler.

O álbum está dividido em três discos, intitulados ““‘Til The Sun Goes Down”, “Devil Dolls” e “Comin’ Home Late”, com dez canções cada um. O músico liberou para audição na internet uma versão “Sampler”, com 10 faixas que resumem a obra.

Triplicate – Tracklist

‘Til The Sun Goes Down:
01. I Guess I’ll Have to Change My Plans
02. September of My Years
03. I Could Have Told You
04. Once Upon a Time
05. Stormy Weather
06. This Nearly Was Mine
07. That Old Feeling
08. It Gets Lonely Early
09. My One and Only Love
10. Trade Winds

Devil Dolls:
01. Braggin’
02. As Time Goes By
03. Imagination
04. How Deep Is the Ocean
05. P.S. I Love You
06. The Best Is Yet to Come
07. But Beautiful
08. Here’s That Rainy Day
09. Where Is the One
10. There’s a Flaw in My Flue

Comin’ Home Late:
01. Day In, Day Out
02. I Couldn’t Sleep a Wink Last Night
03. Sentimental Journey
04. Somewhere Along the Way
05. When the World Was Young
06. These Foolish Things
07. You Go to My Head
08. Stardust
09. It’s Funny to Everyone But Me
10. Why Was I Born

>>

Bob Dylan, enfim, aceita receber seu Nobel de Literatura. Mas sem jornalistas por perto…

>>

301014_dylan2

Uma das polemiquinhas que assolou a cultura pop nos últimos meses chegará ao fim nos próximos dias. O gênio e difícil Bob Dylan, enfim, aceitou receber seu Nobel de Literatura, premiação anunciada ano passado e que não contou com o músico na cerimônia oficial em dezembro.

Depois de muita negociação, Dylan aceitou se encontrar com membros da Academia Sueca no próximo fim de semana, mas fez suas restrições: a cerimônia deve ser privada e sem jornalistas.

O músico estará em Estocolmo para dois shows e receberá o diploma e a medalha Nobel, informou a secretária geral do prêmio, Sara Danius. A tradicional palestra de premiação não irá ocorrer, mas ela (Sara) espera que Dylan envie uma gravação ou um documento posteriormente, até a data limite de 10 de junho, o que lhe dá o direito de receber um cheque na casa de 825 mil euros.

Na cerimônia do ano passado, Dylan não apareceu e enviou Patti Smith, emocionada, para cantar uma música sua.

>>

Por um mundo melhor, Regina Spektor faz cover de Bob Dylan

>>

290916_reginaspektor2

A fofura Regina Spektor foi mais uma artista que apoiou de forma oficial a Women’s March, semana passada. Ela marcou presença no evento em Los Angeles e até se apresentou no palco.

Regina é nascida na antiga União Soviética e se mudou para os Estados Unidos com sua família na década de 80, com o status oficial de refugiada.

Em sua fala antes de entoar a clássica “Blowin’ in the Wind”, de Bob Dylan, Spektor agradeceu aos Estados Unidos por ter sido recebida pelo país, a exemplo de tantas outras pessoas. “Estamos tristes, mas não estamos em desespero. Estamos abalados, não estamos quebrados. Temos amor, temos fé, temos luz, e temos um ao outro”, discursou.

A performance de Regina Spektor foi registrada e pode ser vista abaixo.

>>