Em Bono:

Por ocasião nobre, Bono e Pharrell Williams cantam Bee Gees em apresentação atípica

>>

201118_bono2

201118_bono_slider

Todos os anos, o apresentador Jimmy Kimmel dedica um dia de seu programa para angariar fundos para a RED, fundação beneficente de Bono, que tem como motes a luta contra a disseminação e o tratamento da AIDS na África.

Na edição deste ano, Bono recebeu celebridades como Mila Kunis, Chris Rock e Snoop Dogg. No entanto, um número que chamou a atenção do público foi uma dobradinha do líder do U2 com o rapper e produtor Pharrell Williams.

Acompanhamos por um músico ao piano, a dupla fez uma cover improvável do hit dance “Staying Alive”, dos Bee Gees, lançada originalmente em 1977, em uma versão bem atípica.

O resultado pode ser conferido abaixo.

>>

O fim do U2? Bono deu um tchau sinistro, ontem, no último show em Berlim

>>

Foto: David Wolff - Patrick/Redferns

Foto: David Wolff – Patrick/Redferns

Uma mistura de celebração e agonia tomou conta dos fãs do U2 nas últimas horas. Na noite de ontem, a banda irlandesa encerrou sua turnê mundial em uma apresentação adiada na cidade de Berlim, onde Bono perdeu completamente a voz alguns meses atrás. O que deixou os fãs com a pulga atrás da orelha, no entanto, foram algumas das derradeiras palavras do vocalista, no palco, no fim do show.

“Estamos na estrada há algum tempo, lá se vão 40 anos, e os últimos quatro foram algo especial para nós. Agora, estamos indo embora…”.

A frase chocou muitos fãs que estão discutindo mundo afora, em fóruns, se esta pode ser de fato a última turnê da banda, que prima pelas superproduções e exige muito de Bono, como o próprio disse em entrevista recente ao The Times. “Essa turnê particularmente me exigiu muito. Eu não posso fazer o tanto que eu fazia antes”. Perguntado se tem outra turnê em mente para os próximos anos, o líder do U2 foi evasivo. “Não sei. Não gosto de colocar nada como garantido. “É OK reconhecer o trabalho que você fez e respeitar, mas, se isso for o melhor que podemos fazer, não seremos uma preocupação constante”.

Apesar da declaração de Bono, alguns fãs acreditam que a banda fará apenas uma pausa para descanso e que em 2020 pode rolar uma turnê especial pelos 40 anos do disco “Boy”.

>>

Apenas: alguém vestido de galinha invadiu o palco do Noel Gallagher em SP. Era o Bono, parece

>>

261017_bono_noel2

Um dos momentos mais inusitados da passagem do U2 com Noel Gallagher pelo país rolou na noite de ontem, a derradeira dos quatro shows no estádio do Morumbi.

Ex-líder do Oasis e amigo antigo dos irlandeses, especialmente de Bono, Noel foi o responsável por abrir todas as apresentações e tocou para públicos em número generoso nas quatro noites, levando-se em conta que shows de abertura geralmente são só para passar o tempo. O Morumbi sempre esteve na casa dos 80% de capacidade para ver o irmão do Liam.

Voltando ao show de ontem. No início de “Little By Little”, som famoso do Oasis, alguém vestido de galinha invadiu o palco de Noel, que pelo visto sacou na hora que se tratava do Bono. Ele passou pelo palco “encarando” os integrantes do High Flying Birds e saiu. Noel logo falou que era o Bono e depois reiterou que foi uma trollagem do seu amigo “dono” da festa.

Uma fã e amigo do Noel chamada Sandra, que costuma ir a diversos shows da banda, flagrou o momento e prometeu que divulga o vídeo em breve.

>>

O U2 já está entre nós. E o Bono foi até à igreja comungar em Bogotá

>>

091017_u2_2Fotos: El Espectador e El Tiempo

A aguardada turnê do U2 na América do Sul, comemorando os 30 anos do clássico “The Joshua Tree”, enfim começou no último sábado, com o primeiro show da banda irlandesa na Colômbia.

A apresentação, que teve Noel Gallagher como atração de abertura, aconteceu no Estádio El Campin, em Bogotá, com ingressos esgotados. O U2 tocou por cerca de duas horas e apresentou um setlist em maiores novidades em relação aos shows passados.

No meio do “The Joshua Tree”, algumas canções que marcaram a carreira do grupo, tipo “Sunday Bloody Sunday”, “New Year’s Day”, “Bad” e “Pride”, sequência matadora que abre o show. “You’re the Best Thing About Me”, o single novo, também foi tocado.

No domingo, Bono aproveitou a estadia em Bogotá para ir à… missa. O rockstar, bastante religioso, esteve na capela do Gimnasio Moderno e, gente como a gente, participou normalmente da celebração e até comungou.

O U2 faz dois shows em Buenos Aires e outro em Santiago antes de chegar ao Brasil na próxima semana. A série de quatro shows no Morumbi começa no dia 19.

Alguns registros do U2 em Bogotá, abaixo.

091017_bono2

>>

Bono evoca Leonard Cohen em bela homenagem em show do U2, no Canadá

>>

280617_u2_2

Com passagem marcada para três shows no Brasil em outubro, com o Noel Gallagher na mala, o gigante U2 está finalizando nesta semana sua extensa turnê pela América do Norte em comemoração aos 30 anos do disco “The Joshua Tree”.

No final de semana, a parada dos irlandeses foi na cidade de Montreal, último show deles no Canadá. Aproveitando a ocasião de estar na terra do mito Leonard Cohen, Bono não pestanejou em homenagear um dos maiores artistas que a Terra já viu em seu show.

Em um de seus famosos discursos, Bono introduziu Cohen na conversa. “Hoje nós defendemos algumas coisas e deixamos outras passarem. Não tenho certeza do que estou deixando, mas posso assegurar que estou mergulhado na música de Leonard Cohen, pensando nele o dia todo. Ele sempre está na minha cabeça”, iniciou o vocalista.

Logo depois, Bono completou. “Ele é um vício, não estou pronto para desistir. Ele nos chamava de amigos, mas somos apenas fãs, e isso está de bom tamanho para mim. Que ele esteja sempre com a gente”. Em seguida, a banda executou um trecho de “Suzanne”, inserida no instrumental de “Bad”. O público também fez sua parte e acendeu luzes nos celulares e entoou versos de “Hallelujah”. Um momento mágico, no fim das contas.

O U2 tocará no estádio do Morumbi dias 19, 21 e 22 de outubro, com este mesmo show que passou pelo Canadá.

>>