Em bruce springsteen:

Bruce Springsteen revela “There Goes My Miracle”, uma das baladas mais arrebatadoras do ano

>>

260419_bruce_slider

O gigante Bruce Springsteen prepara para 14 de junho o lançamento de “Western Stars”, seu mais novo disco de estúdio, que é considerado até pelo próprio uma espécie de viagem no tempo e volta às suas raízes, já que a inspiração parte das canções pop do sul da Califórnia do final dos anos 60 para o início dos 70.

Depois do primeiro single “Hello Sunshine”, quase com um pé no country, Bruce aparece com a balada matadora “There Goes My Miracle”, uma de suas melhores músicas nos últimos anos.

De acordo com o lendário músico norte-americano, o álbum apresenta “uma grande variedade de temas americanos, de espaços e estradas desertas, de isolamento e comunidade, e a permanência de esperança”, e que se trata de “um retorno seu às gravações solo que contam com canções voltadas para personagens, com arranjos orquestrais”, que é o caso de “There Goes My Miracle”.

No álbum, Bruce recebeu a contribuição de nomes como Jon Brion, Patti Scialfa e David Sancious na produção. O álbum sucede “High Hopes”, de 2014.

>>

De volta às raízes, Bruce Springsteen apresenta novo disco solo com a belíssima “Hello Sunshine”

>>

260419_bruce2

O incansável e genial Bruce Springsteen anunciou oficialmente o lançamento de seu novo disco de estúdio. “Western Stars” estará no mercado dia 14 de junho e chega apresentado pelo lindo single “Hello Sunshine”.

Diz o Bruce que este novo álbum, o primeiro dele em cinco anos, foi inspirado nas canções pop do sul da Califórnia no final dos anos 60 e início dos 70 e explora “uma grande varidade de temas americanos, de espaços e estradas desertas, de isolamento e comunidade, e a permanência de esperança”.

O Boss também contou em comunicado que este é um retorno seu às gravações solo que contam com canções voltadas para personagens, com arranjos orquestrais.

Bruce recebeu a contribuição de nomes como Jon Brion, Patti Scialfa e David Sancious na produção. O álbum sucede “High Hopes”, de 2014. De lá para cá, Bruce trabalhou em lançamentos especiais voltados para o disco “The River” e recortes de sua carreira, entre os anos de 1973 a 1984, e 1987 a 1996. Ano passado, ele também lançou com a Netflix um documentário sobre seus shows intimistas na Broadway.

Western Stars – Tracklist
01 Hitch Hikin’
02 The Wayfarer
03 Tucson Train
04 Western Stars
05 Sleepy Joe’s Café
06 Drive Fast (The Stuntman)
07 Chasin’ Wild Horses
08 Sundown
09 Somewhere North of Nashville
10 Stones
11 There Goes My Miracle
12 Hello Sunshine
13 Moonlight Motel

>>

Bruce Springsteen chega para comandar o seu final de semana, com o lançamento do disco especial de sua residência na Broadway

>>

141218_bruce2

O final de semana será ao som de Bruce Springsteen. O Boss soltou hoje nas plataformas de streaming a versão em áudio do disco especial que retrata sua residência na Broadway, que aconteceu desde o ano passado.

Os registros foram feitos nos shows realizados em 17 e 18 de julho deste ano e também viraram documentário que será exibido no Netflix a partir deste sábado, 15 de dezembro.

Em ambos, além das canções, há a íntegra de todas as falas introdutórias de Bruce sobre coda uma delas. O resultado, em áudio, pode ser conferido abaixo.

>>

Bruce Springsteen mostra sua veia punk e divide palco com o Social Distortion. Rolou até cover de… Johnny Cash

>>

Foto: Loudwire

Foto: Loudwire

O grande Bruce Springsteen deu um pulinho no festival Sea.Hear.Now., em Asbury Park, para mostrar um pouco de sua veia punk no show do Social Distorcion, veterana banda do gênero, uma das atrações do evento.

O Boss dividiu palco com Mike Ness e sua trupe durante cerca de 20 minutos, e emendaram três canções: “Bad Luck”, “Misery Loves Company”, e ainda “Ring of Fire”, esta última uma cover do distinto Johnny Cash.

Esta não é a primeira vez que o Social Distortion e o Bruce se cruzam. Em 2009, Ness fez parte da E Street Band e tocou “Bad Luck” e “The Rising” em um show em Los Angeles. Há um papo de que Springsteen esteja gravando seu novo disco com o produtor Ron Aniello. Ele não solta um álbum desde “High Hopes”, que saiu em 2014.

>>

Patti Smith mostra documentário do disco “Horses” e ainda recebe Bruce Springsteen e Michael Stipe para uma canja

>>

Foto: Brad Barket/Invision/AP

Foto: Brad Barket/Invision/AP

A eterna Patti Smith lançou em premiere, na noite de ontem no Tribeca Festival, o seu documentário “Horses: Patti Smith and Her Band”, que conta com direção de Steven Sebring e produção de Jimmy Iovine, executivo da Apple. Como o nome entrega, o filme celebra os 40 anos do seminal álbum “Horses”.

Montado especialmente a partir de cenas de backstage de um show realizado no Wiltern Theater, em Los Angeles, o documentário mostra todos os passos do álbum que sintetizou a carreira de Patti Smith enquanto ícone do movimento punk na década de 1970.

Na premiere de ontem, não bastasse a “simples” exibição do filme, ao fim, Patti Smith subiu ao palco para cantar clássicos como “Because The Night” e “People Have The Power”, acompanhada por nada menos que seu parceiro Bruce Springsteen. Para completar, Michael Stipe, seu amigo de longa data, também apareceu.

>>