Em castelão:

Show de Beyoncé em Fortaleza "acaba" com a pista comum e faz a área VIP deixar de ser VIP

>>

* Entendeu?

Um dos principais alvos de reclamação da galera que respira música e vai aos shows sempre é a tal da área VIP. Já falei aqui em diversas oportunidades que até entendo a existência dela como modelo de negócios, fonte de renda importante para o produtor que briga com 1 milhão de fatores, tipo impostos, a “questão” da meia entrada (e outros) para fazer um show acontecer num país arenoso como o Brasil. Mas sempre fica a pergunta: ela realmente precisa ser do tamanho que tem sido na maioria dos eventos e tomar toda a frente do palco, jogando o fã “comum” da banda, muitas vezes o “verdadeiro fã”, láááá para trás, longe do artista?

Não pode ser de lado, ou montada sob uma plataforma, ainda em um lugar “privilegiado” para quem se dispõe a pagar mais e ter acessos mais tranquilos a banheiros, bebidas e a entrada/saída do lugar? Sem contar uma galera que “fala muito” ali nesta polêmica área privilegiada durante os shows.

Desde que o Brasil fincou seu nome como rota fixa de turnês mundiais de bandas que vão do Grizzly Bear aos Rolling Stones em quantidade absurda – isso de uns seis, sete anos para cá – a tal área VIP começou pequena, quase como uma comodidade, e acabou virando uma das grandes vilãs nos últimos tempos, quase obrigatória, chegando a ocupar metade de um gramado como o do Morumbi, por exemplo, ou sendo instalada até mesmo em casas para 6, 7 mil pessoas, como o Credicard Hall.

Daí que agora apareceu um novo “conceito” que chega a ser engraçado. Não sei se a coisa está pegando apenas em relação à nomenclatura, mas vem de Fortaleza um novo capítulo dessa polêmica.

A grande pop star Beyoncé vem ao país em setembro para se apresentar no Rock In Rio. Aproveitando a presença no mega festival, a cantora aproveitou para arquitetar uma turnê em estádios em outras cidades. Além do Rio, ela se apresenta em São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Fortaleza.

É na capital cearense que Beyoncé começará sua turnê dia 8 de setembro com um mapa de assentos no mínimo curioso para a nova arena Castelão, um dos estádios remodelados para a Copa do Mundo, que tem capacidade para mais de 60 mil pessoas. Por lá, não existe a tal área VIP. Quer dizer… Existe, mas ela foi puxada para o lugar habitual da pista comum, ganhando o nome de “Pista Premium”, com ingressos custando R$ 280. A área VIP, na prática, vai se chamar “Front Stage”, ao custo de R$ 600 a inteira, mesmo valor do Camarote Open Bar, este posicionado na lateral, também funcionando como um espaço VIP. A pista comum, no caso, não existe mais. Pelo menos para o show da Beyoncé em Fortaleza.

Início de uma nova era, Brasil?

>>

Paul na América Latina será anunciado semana que vem, dizem

>>

Ao menos este é o papo. Em vias finais de negociações, o discurso nos bastidores argentinos e brasileiros está afinado, pelo o que Popload pode apurar. O primeiro sopro do burburinho veio no início de janeiro, da Argentina, de que o estádio de La Plata estaria reservado entre o fim de abril e início de maio para a realização de um grande show internacional. Era o Paul, descobriram depois.

Em seguida, veio de Minas Gerais o papo de que o governo do estado e a Minas Arena, concessionária responsável pela administração do novo Mineirão, estavam preparando o estádio para receber o ex-beatle ainda no primeiro semestre, depois de tentativas frustradas da cidade em receber o show, já que o Mineirão estava fechado nas outras visitas do britânico.

Há cerca de 10 dias, o jornal Diário do Nordeste deixou escapar que Paul tocará em Fortaleza nessa nova visita e que tal informação partiu da boca de Ferruccio Feitosa, secretário especial da Copa 2014. O show será no Castelão, também remodelado.

A Popload apurou que as negociações estão em estágio avançado e o anúncio oficial deve sair até dia 10 de março. Estão sendo resolvidas as pendências logísticas finais, pois não se definiu ainda se a turnê começa por aqui ou pela Argentina. Em Fortaleza fala-se em show dia 27 de abril, mesma data ventilada pelos argentinos, que receberiam dois shows. Em Belo Horizonte, comenta-se sobre o dia 4 de maio. O certo é que o anúncio oficial está próximo e deve sair na próxima semana, de acordo com quem está envolvido nas negociações.