Em CENA:

CENA – Querendo impulsionar o indie local, Festival Estopim tem sua primeira edição em Curitiba

>>

festivalestopim

A Popload estará, mais uma vez, com os olhos voltados para Curitiba neste final de semana. A capital paranaense, que vai receber um Popload Gig com o Phoenix dia 2 de fevereiro, sediará de hoje até domingo o Festival Estopim.

Com a proposta de impulsionar a cena indie curitibana e cultuar artistas já conhecidos dentro da CENA brasileira, o evento, que está em sua primeira edição, tem realização da produtora Arnica Cultural e visa abrir e fortalecer a relação entre músicos, agitadores e quem fala sobre eles em Curitiba.

O festival terá, como dito, três dias de programação, sendo o primeiro, nesta sexta, gratuito e dedicado a bate-papos e discussões acerca do mercado de música independente, tipo acontece em eventos como o Coma e o Sim São Paulo.

No sábado e no domingo, shows de banda locais além de outras convidadas como Francisco El Hombre (mistura de SP com México), Tagore (PE) e os goianos do Carne Doce, que recém fizeram um p*** show no Popload Festival. Nomes locais como bandas locais Tuyo, Mulamba, Trombone de Frutas e Loop Room completam o line-up.

Os ingressos dos shows custam entre R$35 e R$60 e podem ser adquiridos no site da sympla.

Nossa parceira Adriana Cruxen vai acompanhar tudo de perto do Estopim e nos contar depois sobre o agito na sempre movimentada Curitiba. Combinado assim?

PROGRAMAÇÃO

– Dia 15/12 | Entrada gratuita | Arnica Cultural – Painéis sobre o mercado musical independente

18h – FAZENDO O ROLÊ | Bate-papo sobre gestão de carreira e autoprodução – Heitor Humberto, Salma Jô e Macloys Aquino (Carne Doce), Kaila Pelisser e Katherine Zander (Cora), Vitor Salmazo (Machete Bomb)

19h30 – AMPLIFICA AÍ | Um panorama dos festivais que movimentam o Sul – Bina Zanette, Michelle Hesketh (Musicletada e Ruído CWB), Alexandre Osiecki (Psicodália), Jonas Bender Bustince (Festival Enxame)

20h – BURACOS NO TETO | Iniciativas que reinventam as cenas independentes – Tony Aiex (TMDQA!), Rodrigo Chavez (Arnica Cultural), Matheus Mantovani (Onça Discos), Hannah Carvalho e Leticia Tomás (PWR Records), Luciano Faccini (Água Viva Concentrado Artístico)

– Dia 16/12 | Hermes Bar
20h30 – Loop Room
22h – Mulamba
23h30 – Carne Doce
01h – Trombone de Frutas
DJ Baqueta

– Dia 17/12 | Hermes Bar
19h – Tuyo
20h30 – Tagore
22h – francisco, el hombre
DJ Bila Sampaio

>>

CENA – Sexo, drogas, punk e funk: saiu uma mixtape doida do inquieto Subburbia. E também uma review incrível do Emil e da Marina

>>

cena141217_subburbia

Se você acompanha a Popload há algum tempo, sabe que o Subburbia, banda noise-dance-punk-fuleirista de porão que ensaia no sotão de um sebo de discos e livros que fica “fora do eixo” curitibano, é uma das prediletas deste espaço.

Daí que, chegando o Natal, eles resolveram soltar uma mixtape. Tudo a ver, nada a ver. Mas a compilação feita pela dupla Emil e Marina mistura sexo, drogas, funk e até rock.

No total são 10 faixas e a melhor definição para tudo isso é “estranhamento”, palavra de alta receptividade por parte do Subburbia. O título? “Luv Exorcism”. Entre os convidados especiais, além de alguns produtores brasileiros, estão os Free Weed e Labanna Babalon.

Em meio ao lançamento da mixtape, o duo entrou em turnê com a gringa Colleen Green para uma série de shows pelo Brasil, incluindo uma noite dedicada ao seu selo, Terry Crew, dentro da programação oficial da SIM SP. Entre as datas, eles ainda viajaram até o sul do país para se apresentarem em uma noite lotada em Porto Alegre ao lado dos locais da Supervão.

“Luv Exorcism” está disponível abaixo e prepara o caminho para uma série de materiais que devem sair derivados dela, incluindo um vídeo para “Sniff Coca”. Para os amantes de música boa que vai de Death Grips a Prince, basta dar o play.

** No programa “Dance Boy Apresenta”, conhecido no circuito alternativo de Curitiba, Emil e Marina fizeram um faixa a faixa incrível da mixtape.

>>

CENA – Indie brasileiro homenageia Radiohead em coletânea

>>

popload_cena_pq

RadioheadDisco importantíssimo na seminal discografia do Radiohead, banda que vem ao Brasil para dois (talvez três) shows no mês de abril, “In Rainbows” completou em 2017 seus dez anos de vida e acaba de receber uma homenagem da CENA brasileira.

A indiezada toda, que venera Thom Yorke e sua trupe, teve no produtor Kelton um catalisador do projeto, que reúne dez releituras com a identidade de cada artista para cada faixa do álbum.

Entre os nomes envolvidos que une o Brasil em torno da obra estão o Bratislava (SP), Tuyo (PR), Supercolisor (AM) e o próprio Kelton, que é do Distrito Federal.

Cada faixa pode ser curtida e ouvida separadamente abaixo. Tem também uma playlist no YouTube. O projeto se chama “BR Rainbows”.

1. Bratislava (SP) – 15 Step
2. Peartree (SP) – Bodysnatchers
3. Tuyo (PR) – Nude
4. Aloizio e a Rede (DF) – Weird Fished
5. Supercolisor (AM) – All I Need
6. Amnesiac Kid (DF) – Faust Arp
7. Zéfiro (DF) – Reckoner
8. Kelton (DF) – House of Cards
9. Guaiamum (SP) – Jigsaw Falling into Place
10. Diego Marx (DF) – Videotape

 

brrainbows

 >>

CENA – Em novo vídeo, WRY fala que a gente pode tudo enquanto estamos sonhando

>>

cena

Foto: João Antunes

Foto: João Antunes

Opa. O veterano e aclamado WRY, banda que saiu de Sorocaba para o mundo, lança nesta sexta-feira “Life is Like a Dream”, seu segundo single pela gravadora Deck, com vídeo que sai em primeira mão aqui no CENA.

A música é de uma trilogia de singles. A terceira vem em fevereiro com novo clipe. E no disco novo serão outras 10 musicas. “Entraremos em estúdio em janeiro”, informa a banda.

“Life Is Like a Dream” fala basicamente sobre o quanto é bom sonhar e que neste estado pleno a gente “pode tudo”. Quem estrela o vídeo é o dançarino sorocabano Jorge Fernando. A produção visual tem direção da Seven Cats Filmes e roteiro dos bambas Mario Bross e Vinícius Vidal.

O tal próximo disco que sai em 2018 será o sétimo da carreira do grupo.

>>

CENA – Jorge Ben Jor, as mulheres, o frio, a Flor de Sal. Fotos e vídeos do incrível festival-arte MECAInhotim

>>

popload_cena_pq

_MG_9594

* Obras de arte, parque lindo, shows, discotecagens, frio, calor, pães de queijo, camping, barraca, yoga, campeonato de passinhos, palestras e a tal banda Flor de Sal. Teve de tudo na segunda edição que o MECAInhotim, festival da plataforma multieventos MECA, realizou no último final de semana (de sexta a domingo) no excepcional parque de arte contemporânea Inhotim, em Minas Gerais.

Alheio a polêmicas de redes sociais de dias anteriores, eu não tinha ideia quem era aquela banda de um casal tocando MPB com letras hippies esquisitas, quando cheguei para minha discotecagem no festival gaúcho-paulistano realizado em terras mineiras. Como a programação do sábado estava um pouco atrasada (já falo da sexta), consegui ver inteiro o show da banda criada pelo departamento de marketing da marca carioca Farm, um dos principais nomes da moda feminina do país que virou selo de música e já tem um primeiro produto, a Flor de Sal, os Sex Pistols da MPB de lifestyle carioca e “natureza feminina”. Show histórico para a CENA. E para mim, que não sabia o que estava acontecendo quando vi meninas com rabos de dinossauro dançando diante daquela banda até então a mim desconhecida.

No dia anterior, o de abertura do festival-arte, foi o selo indie paulistano Balaclava que tomou para si a programação do MECAInhotim, botando no palco principal a engajada e carioca Ventre, outra de forte voz para as mulheres, por causa da intercalação de música e discurso da baterista Larissa Conforto. O também paulistano Terno Rei e o mineiro M O O N S completaram a trinca Balaclava que fizeram pesar as guitarras no evento. Gratidão! :))

Temos vídeos pouco-ortodoxos da apresentação de Terno Rei e Ventre, ambos filmados do palco por Matheus Fleming.

O sábado, das atrações principais, enfileirou a rapper responsa Karol Conká, o bailão indie do grande Jorge Ben Jor e a discotecagem “variada” do badalado DJ espanhol Pional. Ben Jor mandando hit atrás de hit comandados por sua guitarrinha à la Nile Rodgers (Chic) e regendo a sua banda pelo microfone: “Mais groove aí”, “Agora mais funk”. Gênio. Desta noite, temos o vídeo da Karol Conká mandando seu mais recente single, “Lalá”, que versa sobre “O Sexo Oral Feminino e a Eventual Discrepância Masculina”. Boom!

Na real, por tudo que abarcou e propagou, o delicioso MECAInhotim foi um festival-arte, mas também um festival-mulher. As atrações de destaque do palco 2 do evento, logo na entrada do parque e dado o nome à marca de energético TNT, foram Luiza Lian e Sue Sue no sábado, e a bombada Tássia Reis no domingo. Ainda no domingo, mas no palco principal, o que fez se ouvir, entre outros shows (Lumen Craft mandou bem), foi a voz de Lia Paris.

De resto, algumas fotos gerais desta segunda edição do festival-style MECAInhotim, que segundo divulgação fez circular 9 mil pessoas pelo parque de Brumadinho, neste último final de semana.

meca_argentino2837

Jorge Ben Jor comandando o bailão indie no MECAInhotim

***

_MG_0947

Festival-arte

***

meca(2)

A galera no primeiro dia do MECAInhotim

***
meca_argentino2660

Karol Conká tombando com os meninos do passinho do Lá da Favelinha

***

Olivia Nicolette_MG_0583-2

A Olívia Nicoletti e a blusa que (também) norteeou o festival

***

meca_argentino2482

A galera

***

Karina Zaviani_MG_0524

Karina Zeviani, a cantora da falada banda Flor de Sal

***

meca_argentino3223

O DJ Pional, que tocou no sábado

***

_MG_9703

O festival-arte-fashion MECAInhotim e sua coleção inverno

***

** As fotos de shows deste post são do I Hate Flash. As de galera, do Rafael Morse.

>>