Em chet faker:

Chet Faker anuncia novo EP com Marcus Marr, da DFA

>>

151015_chetfaker

O muso Chet Faker acabou deixando para anunciar uma novidade para o fim deste ano, após a espetacular recepção de seu disco de estreia, “Built On Glass”, lançado ano passado, um dos melhores álbuns de 2014.

Dia 4 de dezembro, músico australiano lança um EP colaborativo com Marcus Marr, músico, compositor e produtor baseado em Londres, que faz parte do cast da incrível DFA Records. “Work” é o projeto que envolve os dois novos amiguinhos do indie.

Ao todo serão 4 faixas, das quais já podemos ouvir o primeiro single, “The Trouble With Us”, talvez a canção mais pop que Chet tenha se envolvido até hoje.

O disco foi gravado durante quatro dias nos estúdios de Marr, em Londres, apesar da amizade antiga dos dois. “Chet postou uma canção minha no Twitter. Eu mandei uma mensagem agradecendo e então se iniciou uma conversa, especialmente um papo nerd sobre processos de gravações. Pouco tempo depois, começamos a trocar ideias e ele sugeriu que fizéssemos algo juntos”, contou Marr.

“The Trouble With Us”, o single, pode ser ouvido abaixo. O EP será comercializado pela Detail Records, selo de Chet Faker, que atualmente trabalha em seu segundo disco, com lançamento previsto para o ano que vem.

Work EP – Tracklist
1. Birthday Card
2. The Trouble With Us
3. Learning For Your Love
4. Killing Jar

>>

Olha só o Chet Faker muso soltando música inédita para japonês ouvir

>>

55_chet

Fenômeno indie adorado pelas meninas (também pelos meninos), o australiano Chet Faker preparou uma versão deluxe do discão “Built On Glass”, que o revelou para o mundo todo como suspiro delicioso do novo indie.

No meio de algumas canções retrabalhadas, tipo o hit “1998” agora com participação classe da BANKS, está “Killswitch”, canção inédita e algo melancólica, que acabou descartada da seleção final do álbum original.

Agora, o som aparece nesta versão turbinada, com comercialização exclusiva no Japão. Mas como a internet está aí para encurtar distância e reverberar emoções, “Killswitch” pode ser ouvida abaixo.

>>

Chet Faker refaz “1998” só para encaixar a BANKS

>>

280715_bankschet

Dois artistas da nova-nova-música resolveram unir forças e consolidar uma parceria que provavelmente alguém sonhou um dia. O grande e inquieto Chet Faker pegou seu hit lindão “1998” e aplicou uma nova roupagem musical nele com a ajuda da babe Banks, menina vinda da Califórnia, que lançou seu primeiro disco no fim do ano passado.

A Banks, é sempre bom lembrar, é dessas meninas da nova leva indie que passeia por diversos estilos, do electropop ao R&B. A americana ainda tem uma particularidade: escreve suas próprias canções desde os 15 anos, uma época difícil de sua vida que envolveu a separação de seus pais. Sempre que perguntada a respeito, a cantora diz que sua intenção é que as pessoas, quando ouvirem sua música, não se sintam sozinha como ela um dia. Fofura.

A nova “1998”, com o galã Chet Faker e a boneca Banks, pode ser ouvida abaixo.

>>

Apenas: uma música inédita do muso Chet Faker

>>

* O outro gato. Não o meu.

170615_chetfaker2

Mesmo estando com a amizade algo estremecida com o Chet, por causa dessa pegada crooner-líder de banda / cantor de microfone na ponta do palco, não dá para não reverenciar esse australiano que chacoalhou o indie nos últimos tempos.

Daí que, do nada, ele resolve soltar uma música inédita, “Bend”, que foi de certa forma desperdiçada, já que o som não entrou na seleção final de músicas do incrível “Built On Grass”, o discaço que revelou o galã indie para o mundo.

“Bend” apareceu no canal oficial do cantor no YouTube. Na descrição, há apenas a info de que a faixa é uma sobra de estúdio do álbum. Corre um papo que foi uma gentileza em retribuição ao fato dele ter esse nome em homenagem ao meu gato. Mas não confirmo.

Vamos ver se isso quer dizer alguma coisa para um futuro próximo.

>>

E o Chet Faker galã na TV, batendo palminhas?

>>

Screen Shot 2015-04-23 at 18.23.11

* Calma, Chet, ainda vou me acostumar. Acho. Mas por enquanto continuo estranhando essa pegada crooner-líder de banda-cantor de microfone na ponta do palco do músico australiano Chet Faker, um dos fazedores de música a partir de botões mais legais dos últimos anos.

De todo modo, a força das grandes pequenas canções dele supera posturas quaisquer. E daí que não deixa de ser bonita essa performance do cara que copiou o nome do meu gato ao vivo para a TV americana.

Para o programa do Jimmy Kimmel, em vídeos divulgados hoje, Chet mostrou as pérolas “1998” e “Gold”, com baixo, bateria e guitarra atrás.

Chet Faker, atração do último Coachella, que arrastou um público Chico Buarque recentemente no Rio de Janeiro, usando as mãos para bater palminhas, você vê embaixo.

>>