Em christine and the queens:

Biffy Clyro em ótima session na Radio One. E ousando fazer cover de Christine and the Queens

>>

Captura de Tela 2016-09-06 às 10.40.11 AM

* Foo Fighters britânico, a banda escocesa Biffy Clyro deu um pulo na Radio One, da BBC, para uma session do programa “Live Lounge”, sempre muito classe. O esquema é o mesmo das Popload Sessions. A banda vai e toca ao vivo uma música de trabalho, o single da hora, e depois manda um cover de algo (quase sempre) inusitado. Pois bem.

A banda do grande Simon Neil tocou, de autoria propria, a sua ótima “Howl”, single de seu mais recente disco, “Ellipsis”, lançado em julho.

A cover escolhida é que um brilho só. O Biffy Clyro desempenha uma performance toda deles para o hit atual da adorável artista francesa Christine and the Queens e sua linda e disfuncional “Tilted”, que tem versões em inglês e francês. Neil manda ver até um rap no meio da música. Sensa.

>>

Popload na Riviera Francesa. Cannes, Fête de la Musique e Christine and the Queens

>>

* Popload em Cannes, na Côte d’Azur. Envolvido com os leões.

IMG_0420

Pode soar bizarro, mas a Popload se encontra envolvida de uma certa forma com o grande festival de publicidade que acontece nesta semana aqui em Cannes, cujo patrocinador mais vistoso deste ano é o Snapshot e conta com 100 palestrantes, entre eles Marilyn Manson, David Guetta e Kim Kardashian West. Ah, e o Lars Urich, do Metallica, falando como deu certo a tática deles em acabar com a distribuição de música na internet. Tô zoando, claro. :)

O bamba Pharell Williams está na área e fará uns showzinhos pela região, parece.

A Popload foi convidada a vir a Cannes por fazer parte agora de um recém-lançado grupo de conteúdo de entretenimento chamado Barry Company, que faz de festivais, séries de TV a produções de cinema e filmes publicitários. E o lançamento disso tudo é aqui na França, com Popload DJ set para “harmonizar”. Todos os dias…

Screen Shot 2015-06-22 at 11.32.27

* Tem alguma coisa acontecendo com o rock na França, preciso investigar mais. O feito aqui e o que vem de fora. Estava achando estranho que a Le Mouv’, a rádio francesa mais cool para sons independentes, andava tocando oito músicas de hip hop a cada 10 tocadas. Tipo hip hop, hip hop, hip hop, uma eletrônica, hip hop, hip hop, Alt J, hip hop, hip hop… Eu sei que o hip hop na frança é coisa séria, tanto quanto a eletrônica. Aí descobri que a rádio não só mudou o nome (agora é só Mouv) como a pegada, por causa de audiência baixa. “Indé”, para a Mouv’, agora é hip hop. Já a gigante OUI FM, que nos anos 90 era ótima e depois virou uma rádio rock tipo “normal”, tipo 89FM, com pouco a acrescentar ao chamado som de hoje, voltou com uma pegada mais indie. Toca Nirvana, toca Midnight Oil (haha), mas toca Drenge, Slaves, Sylvan Esso. Vou falar com alguns franceses e volto ao assunto ainda nesta semana.

Screen Shot 2015-06-22 at 9.52.25

* Aconteceu aqui na França, durante todo o dia de ontem, o Fête de la Musique, a “Virada Cultural” deles, cóf cóf. Em Paris a coisa é “feia”, até o Elvis e o Gorillaz apareceram, disseram. Mas em Cannes, que é um “braço de mar”, teve uma programação com mais de 200 shows em 12 lugares. De sábado para domingo, todos os clubes daqui abriram suas portas para quem quisesse acessar suas pistas gratuitamente, com programações especiais. Nos shows no meio da rua, com palco decente, tudo com luz bacana e som impecável, o visual daqui ajuda.

IMG_0432

* Voltando ao assunto rock/hip hop, não que o indie francês esteja assim passando despercebido. Dois nomes fortes do jovem “indé” daqui tem frequentado bastante festivais, rádios, páginas da “Les Inrockuptibles”, showzinhos bombados.
O primeiro é o quarteto Fuzeta, batismo engraçado para nossa língua e que é de uma comunidade da região da Bretagne chamada Vannes. E canta em inglês (bom, sem muito sotaque “francês”). O segundo é uma garota talentosíssima, que mistura dança e arte à sua música inspirada e atende por Christine. Christine and The Queens é o nome todo dela com sua banda. A moça é muito visual, seus vídeos são ótimos e teatrais. Andou frequentando o South by Southwest neste ano, foi de onde eu li sobre ela pela primeira vez, mas desde 2013 cava seu espaço na música francesa jovem. Parece que chegou a hora dela. Não tem um festival de verão ou eventos da época aqui na França que você olhe não vê Fuzarca e Christine and the Queens.

** A foto da home da Popload, referente a este post, é do Fepa (Felipe Hellmeister), da Barry Company.

>>