Em chuck berry:

CENA – Black Alien lança um hip hop sobre o rock, com guitarra e tudo

1 - cenatopo19

* Dono de um dos discos mais legais de 2019 da CENA nacional, o “Abaixo de Zero: Hello Hell”, o veterano e versátil rapper Black Alien, que um dia integrou o Planet Hemp, fez parcerias díspares como Paralamas, Sabotage e Dead Fish e já teve banda de reggae, estreou em 2020 faltando três semanas para o ano acabar. Mas estreou apontando o futuro.

Captura de Tela 2020-12-09 às 6.01.57 PM

O rapper não só fez ontem uma live ontem em seu canal de Youtube, desfilando a força de suas rimas, como lançou um novo single, a sensacional “Chuck Berry”, sobre várias coisas, mas inclusive sobre isso mesmo: rock.

O vídeo de “Chuck Berry” é demais. Tem parede de boombox, carrão e ela, a guitarra. Na letra da música, feita com o parceiro Papatinho, diz, em nome de Little Richard, Berry e de um protagonismo do povo preto, que não é Elvis o rei do rock.

Sobrou para o machismo também. “Deus é Mãe, e Ela é justa meu bem. O tempo é rei, mas Ela que ajusta também”, está no refrão.

A música, para Black Alien, é uma terapia avançada. “Sou eu remoendo meu lixo, limpando meu jardim interno e andando para frente.” Em “Chuck Berry” ele segue se autoanalisando: “Eu e meu Karma, qual dos dois é o mais cretino, enfim?

A gente tem discutido aqui essa história de um resgate do protagonismo da guitarra, principalmente em outros gêneros, principalmente ainda no hip hop. A bombada rapper americana Megan Thee Stallion se apresentou recentemente em premiação americana, ao vivo, botando guitarra em seu principal hit. O instrumento aparece de “pele e osso” aqui no vídeo de Black Alien, que veste camiseta da banda metal Exodus em cena. Só olhar abaixo.

***

* Na grande estreia na semana passada, aqui na Popload, da parceria de alma indie pop com a newsletter “Semibreve”, da brilhante mineira Dora Guerra, o novo futuro da guitarra foi o grande destaque. Na “SEMILOAD”, seção que se pretende fixa às sextas-feiras neste espaço, Dora ponderava que, para alguém de sua geração (ela tem 22), “de tanto ouvir riff de guitarra em mp3 ilegal, o ouvido cansa. E não é à toa que, poucos anos depois, a guitarra rocker foi sumindo, muito por conta de fenômenos como kpop, jpop etc. Até que, em 2020, pandemia e tudo, o instrumento parece voltar. Leia a análise aqui, para entender mais o que a Dora e a Popload acham. Mas, principalmente, saque o instrumento ali, no vídeo e como tema do novo single de um cara do quilate de Black Alien. Tem coisa séria nisso aí.

>>

Especial e histórico: ouça “Chucky”, o primeiro disco em quatro décadas e último da carreira de Chuck Berry

>>

181016_chuck2

Sexta-feira é o dia oficial para o lançamento de discos e entre os do dia está um mais do que especial: “Chuck”, primeiro disco do mítico Chuck Berry em quase quatro décadas, chega hoje ao mercado enquanto álbum póstumo.

Um dos artistas mais influentes e aclamados da música do século passado, Chuck Berry deixou o disco todo pronto ano passado. O anúncio do sucessor de “Rock It” (1979) aconteceu meses antes de sua morte, ocorrida em março deste ano.

A obra é dedicada a sua viúva, Themetta. Em uma breve mensagem publicada na época, Chuck Berry, já aos 90 anos, dava a entender que esta seria sua última obra. “Este álbum é dedicado à minha amada Toddy. Minha querida, estou envelhecendo! Trabalhei neste álbum por um bom tempo. Agora eu posso pendurar minhas chuteiras!”, disse, em tom de despedida.

>>

Último disco de Chuck Berry tem data de lançamento e primeiro single divulgados

>>

220317_chuck2

Foi divulgado nas primeiras horas desta quarta-feira o primeiro single do aguardado disco (agora póstumo) do mítico Chuck Berry. O artista americano, que morreu ano passado, deixou gravado um álbum completo, o seu primeiro em quase 40 anos.

“Big Boys” é a faixa que abre os trabalhos para “Chuck”, disco que será lançado dia 16 de junho. O single conta com as participações especiais de Nathaniel Rateliff e Tom Morello.

O álbum foi anunciado por Berry no fim do ano passado e é o sucessor de “Rock It”, que saiu em 1979. A obra é dedicada à sua esposa Themetta. Em uma breve mensagem publicada na época, Chuck Berry, já aos 90 anos, dava a entender que esta seria sua última obra.

“Este álbum é dedicado à minha amada Toddy. Minha querida, estou envelhecendo! Trabalhei neste álbum por um bom tempo. Agora eu posso pendurar minhas chuteiras!”, disse.

Chuck – Tracklist
01 Wonderful Woman
02 Big Boys
03 You Go to My Head
04 3/4 Time (Enchiladas)
05 Darlin’
06 Lady B. Goode
07 She Still Loves You
08 Jamaica Moon
09 Dutchman
10 Eyes of Man

>>

Aos 90, Chuck Berry anuncia primeiro álbum em quase quatro décadas

>>

181016_chucky1

Foi em 18 de outubro de 1926 que Charles Edward Anderson Berry nasceu em St. Louis. Como a data indica, no dia de hoje, Chuck Berry, um dos artistas mais influentes e importantes de todos os tempos, completa hoje 90 anos de idade. E, em vez de ganhar presentes, ele que resolveu oferecer um aos fãs.

Berry anunciou para 2017 um novo álbum, o seu primeiro em quase 40 anos. O disco, chamado apenas “Chuck”, será o sucessor de “Rock It”, lançado em 1979. A obra é dedicada à sua esposa Themetta. Em uma breve mensagem, Chuck Berry deu a entender que será sua última obra.

“Este álbum é dedicado à minha amada Toddy. Minha querida, estou envelhecendo! Trabalhei neste álbum por um bom tempo. Agora eu posso pendurar minhas chuteiras!”, disse, em comunicado.

Berry tem como principais influências nomes como Louis Jordan e Bill Haley. Migrou do country para o rock no meio dos anos 50 e despontou com a canção “Maybellene”, de 1955. Em seu rico catálogo, Chuck tem sucessos como “Roll Over Beethoven”, “Johnny B. Goode” e “Sweet Little Sixteen”.

O único detalhe mais específico do novo disco é a capa, que pode ser vista abaixo.

181016_chuck2

>>