Em Circadélica:

CENA – Circo indie toma Sorocaba neste final de semana. Festival Circadélica faz sua terceira edição. A segunda deste século (?!)

>>

1 - cenatopo19

arena-circadelica

* Respeitável público indie!
Neste semana, uma vez em São Paulo, bota a Popload Radio no Bluetooth do carro e dirija por uma horinha até Sorocaba, no interior, para os picadeiros do festival Circadélica, esforço cada vez maior, mais vistoso da turma da banda Wry, liderada pelo intrépido guitarrista e produtor Mario Bros.

Cerca de 28 bandas e artistas de vários tamanhos na cena independente brasileira compõem essa terceira edição do festival, que acontece neste sábado e domingo. Sendo que, na real, a primeira edição aconteceu em 2001, outros tempos, outro momento do indie nacional, outra hora da grande era “dourada” atual dos festivais brasileiros. Já falaremos de 2001. O festival foi ressuscitado Agora o assunto é 2018.

Emicida, Tropkillaz, O Terno, Jaloo, Tagore, A Banda Mais Bonita da Cidade, Bike, Flora Matos, My Magical Glowing Lens, Vanguart, Baleia, Fresno e Jaloo estão entre os destaques e dão a variadíssima cara do Circadélica deste ano.

Os shows vão das 13h às 23h nos dois dias, e as duas tendas de shows são rodeadas de lojinhas de roupas, tatuagens, food trucks, enquanto artistas circenses com ou sem pernas de pau passeiam entre o público, para assegurar o clima de “música e diversão” que é o mote do Circadélica.

Untitled-6

As info de ingressos, para um ou os dois dias, estão no site do festival. O line-up completo, com os horários da programação, estão aqui embaixo:

Sábado – 28/7

Palco TNT
13h – Fones
13h45 – Miêta
14h30 – Deb and the Mentals
15h30 – Bike
17h – Jonnata Doll e Os Garotos Selvagens
19h – My Magical Glowing Lens
21h – Tagore

Palco Principal
13h30 – Paramethrik
14h10 – Menores Atos
15h05 – Zander
16h15 – Selvagens à Procura de Lei
18h – Fresno
20h – Flora Matos
22h – Tropkillaz

Domingo – 29/7

Palco TNT
13h – Os Pontas
13h45 – Sky Down
14h30 – Kill Moves
15h30 – Hierofante Púrpura
17h – Gorduratrans
19h – E a Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante
21h – Baleia

Palco Principal
13h30 – Benziê
14h10 – Zimbra
15h05 – A Banda Mais Bonita da Cidade
16h15 – Jaloo
18h – Vanguart
20h – O Terno
22h – Emicida

Captura de Tela 2018-07-27 às 7.46.07 PM

***

* CIRCADÉLICA 2001 – Vale contar esta mesma historinha que eu botei aqui na Popload na cobertura do Circadélica do ano passado. Ela é assim:

Para você ver como o indie andou de 2001 para cá, um pouco do Circadélica da época em que Strokes e White Stripes eram bandinhas alternativas desconhecidas, sendo que os nova-iorquinos nem o primeiro álbum havia lançado. O festival sorocabano, já considerado enorme à época, teve 21 bandas escaladas. Um dos melhores shows do festival, foi o Prole, de Americana. Uma rara gravação de meia hora do Circadélica 2001 é tesouro puro, com trechos dos shows do Pelvs (RJ), Grenade (PR), Walverdes (RS) e MQN (GO).

O Thee Butchers’ Orchestra, uma das principais bandas daquela época, apresentou músicas de seu disco novo no Circadélica 01. Outras bandas que fizeram parte do festival há 17 anos: Garage Fuzz, Astromato, Maybees, Holly Tree, Muzzarelas, Biggs, entre outras. Os Pin Ups estavam escalados para se apresentar no festival, mas não compareceram, porque a banda, que voltou a existir hoje, mais ou menos, havia decidido acabar à época.

“O Circadélica veio para mostrar que é possível montar festivais de rock de médio porte em um país no qual predominam o samba e o pagode”, foram palavras do organizador Mário Bross, vocalista e guitarrista do Wry, lá em 2001. Acrescentemos funk e sertanejo para a edição 2, do ano passado, e a 3, deste ano. O Circadélica 2001 marcou também a despedida do Wry do Brasil, indo tentar a sorte na Inglaterra, por onde ficou por alguns anos.

***

* As fotos deste post são de divulgação da edição do festival no ano passado, a segunda, que é a primeira dos novos tempos. A que ilustra a chamada da home da Popload para o festival deste ano é do Tagore, feita por José de Holanda.

>>

CENA – Circadélica “sextou” em noite não-normal no Asteroid, com Boss in Drama, FingerFingerrr, The Shorts e mais

>>

popload_cena_pq

* Popload em Sorocaba. Já vi o Palmeiras ganhar uma e empatar outra com o São Bento, aqui. Tô invicto na cidade!

IMG_4521

Ontem, no clube Asteroid, foi a última noitada pré-festival no picadeiro. Dos que o #MQN20 me deixou ver, a banda paulistana fez um show truncado mas efetivo, trabalhando os silêncios e paradinhas (e falta de luz) com punk rock desgraceira, fazendo a molecada bater cabeça no clube do Wry. Antes, The Shorts, de Curitiba, fez um show estranho no melhor dos sentidos. A banda às vezes não combina: a vocalista parece a Debbie Harry testando o alcance da voz o tempo todo. A dança (o balanço) dela não combina com a música que está sendo tocada e isso vira charme. A baterista parece que está tocando no Nirvana, enquanto as guitarras e o baixo estão levando o som para um indie mais Pavement, trabalhadinho, menos grunge. Nada combina, tudo combina. Depois de tudo, o charmoso Boss in Drama fez a pista dançar com o bum bum tam tam até o chão eletrizando MC Fioti. Isso numa noite que começou com a poesia punk experimental sorocabana do Her (o termo não é meu) e seguiu com o Herod (SP) kraftwerkizando o Asteroid. Não foi uma noite simples. Os manos da versão pista do Trabalho Sujo fecharam a bagaça.

her2

Her

herod

Herod

shorts1

The Shorts

pericles

Boss in Drama

noites trabalho sujo

Noites Trabalho Sujo

* As fotos deste post e a do FingerFingerrr na home são de Fabrício Vianna.

>>

CENA – MQN abre o Circadélica. Boogarins fecha o dia. No meio tem Far From Alaska, Terno Rei, Dead Fish, Ludovic, Wry…

>>

popload_cena_pq

* Popload em Sorocaba. Circadélica Festival, dia 1.

IMG_4521

Depois de duas noites boas trancado num clube, o “templo indie” Asteroid, o Circadélica festa chega ao… circo. Com dois palcos e som rolando das 13h às 23h, o festival sorocabano começa logo de cara com um expurgo rock’n’roll em alto (bem alto) e principalmente em bom som. Patrimônio do indie brasileiro há 20 anos, o grupo goiano MQN abre aqui no interior, logo às 13h, um giro de três apresentações paulistas, que segue amanhã no Centro Cultural SP (festival Centro do Rock) e culmina num show pequeno e especial no clube Breve, na segunda. Tudo na companhia dos conterrâneos internacionalmente famosos, os Boogarins, que fecham a programação deste sábado do Circadélica.

Captura de Tela 2017-07-22 às 11.13.41 AM

Garage rock from hell, o MQN, sob o comando do capo goiano Fabrício Nobre, esteve no primeiro Circadélica, em 2001. A banda abrir o festival é cheio de simbologias indie nacionais variadas.

A Popload esteve com o MQN ontem à noite no Black Estúdio, num canto de Sorocaba, no ensaio da banda para a minimaratona paulista. Banda de 20 anos, meia horinha fechada numa sala preta minúsculo, som muito alto, seis músicas quase que sem interrupção e pá: estão prontos para o rolê.

** O Circadélica Festival, em seu primeiro dia, terá ainda Far From Alaska, Vespas Mandarinas, Vivendo do Ócio, Scalene, Ludovic, os proprietários Wry, Terno Rei, Justine Never Knew the Rules, Dead Fish, Pense, Bit Beat Bite Bright, Valveline, Travelling Wave, The Biggs e Ego Kill Talent. Programação agitada.

>>

CENA – Sorocaba urgente!! Teve Circadélica Festival ontem. Vai ter hoje. Mas começa amanhã

>>

popload_cena_pq

* Popload em Sorocaba.

IMG_4521

Erramos. O Circadélica 2017 não começa amanhã, como afirma o post anterior, haha. ELE JÁ COMEÇOU ONTEM. E tem hoje ainda.

Em caráter de pré-festival, ou de festas de lançamento do festival, Sorocaba assiste no bacaníssimo clube Asteroid, um dos principais palcos indies fora de São Paulo, as noitadas de abertura do Circadélica.

IMG_4488

Ontem, no Asteroid, a ótima banda local The Name abriu a noite, a Popload DJ set continuou a festa com sons instigantes (rá!) e a carioca Mahmundi suingou linda no final. A prova está aqui embaixo.

_FAB9591

_FAB9654

* Hoje o heavy-opening do Circadélica segue intenso no Asteroid. A balada forte tem shows dos curitibanos Boss in Drama e The Shorts, o punk sujo-imundo hip hópico do paulistano FingerFingerrr, o local Her (Henrique Ravelli) e o pós-rock do Herod (SP). O parça Noites Trabalho Sujo (Alexandre Matias) mete um som na night.

Vamos estar lá para ver o que vai acontecer.

** As fotos da minha pessoa linda e da linda Marcela Mahmundi são de autoria do circadélico, poploader e local Fabrício Vianna.

>>

CENA – Misturando música e diversão, Sorocaba terá nova edição do histórico Circadélica

>>

cena180417_circadelica2

Foi no ano de 2001 que a agitada Sorocaba sediou a primeira edição do Circadélica, evento cultural que misturava música e atividades circenses, tão incrível que ficou no imaginário do público local.

Naquela edição, cerca de 4 mil pessoas viram shows de bandas em destaque no cenário indie da época, sob uma gigantesca tenda de circo, tipo Thee Butcher’s Orchestra, Garage Fuzz, Pelvs, Astromato, Maybees, Walverdes e Forgotten Boys. O evento daquele ano ficou marcado, também, como a despedida da banda Wry da cidade, partindo para Londres.

Eis que 16 anos depois, o Circadélica está de volta, com a intenção de ser anual daqui pra frente. O evento deste ano será realizado entre os dias 20 e 24 de julho, em dois palcos montados em uma grande área aberta (localizada na Av. Comendador Pereira Inácio, 1771 – Jardim Vergueiro). O famoso Asteroid bar servirá como um terceiro palco dentro da programação que contará com mais de 40 atrações entre bandas e DJs, e reserva ainda atividades como pista de skate, artistas circenses, mágicos, food trucks e barbearia.

Entre os shows confirmados estão os de Liniker e os Caramelows, Dead Fish, Far From Alaska, Mahmundi, Scalene, Kamau, Maglore, Vivendo do Ócio e, claro, do Wry.

De última hora, nem constando do pôster oficial, está assegurada a participação pesada da banda Boogarins, de Goiânia e do mundo, como co-headliner. A banda local Medrar também entrou no line-up.

Os passaportes Picadeiro, válido para os dias 22 e 23 e o Mágico, que dá acesso à todos os dias do Festival, já estão à venda, com preço promocional. Mágico Lote 1 – R$90,00 e Picadeiro Lote 1 – R$70,00

Confira abaixo a programação detalhada e o pôster com todas as atrações já confirmadas. Ao todo, com o Boogarins e o Medrar, são 45 bandas.

★ 20.07, às 20h: Festa de Abertura, no Asteroid
★ 21.07, às 20h: Circadélica Club, no Asteroid
★ 22.07, das 12h às 23h: Festival Circadélica
★ 22.07, às 23h: Circadélica Club After Party, no Asteroid
★ 23.07, das 12h às 23h: Festival Circadélica
★ 24.07, às 19h: Festa de Encerramento, no Asteroid

180417_circadelicaposter

>>