Em crystal ballroom:

War on Drugs em Portland. O “novo indie” abraçando mesmo a banda de “roqueiro velho”

>>

* Popload enquanto em Portland, Oregon, na semana passada.

Screen Shot 2015-05-25 at 7.32.43

Na última quinta-feira, a banda War on Drugs, de um tamanho improvável de grande dentro do indie americano (já tentamos entender o que acontece, aqui), fez um show esgotado num clube de Portland, o Crystal Ballroom, onde cabem 1500 pessoas e por dentro parece a Capela Sistina, dado os afrescos bíblicos pintados no texto e paredes.

O grupo do cabeludo Adam Granduciel, de aparência hippie desleixada mas de voz e guitarra impressionantemente boas, foi uma das atrações do Sasquatch Festival, na “região”, e aproveitou a escalação no evento para fazer um one-off em Portland.

Banda de “roqueiro velho”, o War on Drugs nasceu no começo da década passada com o talentoso Kurt Vile na formação e uma obsessão por Bob Dylan na música. Mas foi só de mudar bastante a formação e chegar com seu terceiro disco m março de 2014 que o grupo vem causando na nova música.

Desse tal disco, o campeão “Lost in a Dream”, capturamos a bela “Burning”, que entrega bem o “jeito War on Drugs” de envolver com sua música, quase todas elas e principalmente ao vivo. O ritmo vai cadenciado, quase lento, esquenta quando entra a voz de Granduciel e pega fogo com seus solos.

Na rabeira tem um trecho da linda “Under the Pressure”, uma das mais importantes do álbum e que ecoou no ano passado em rádios indies americanas. O vídeo está de longe, portanto desfocado, e ainda por cima está incompleto. Então por que postar o vídeo? Porque é “Under the Pressure”, oras.

>>