Em dave grohl:

Dave Grohl faz música dedicada a Nandi Bushell, a baterista de 10 anos sensação da internet

>>

* Dave Grohl tem a fama de ser “o cara rock’n’roll mais legal que existe”, o que pode carregar também, na acepção dos mais maldosos, de o “cara mais chato do rock”, essas coisas.

Mas o grupo 1 da categorização grohliana ficou maravilhado com a música criada por ele, ou pelo Foo Fighters quando se imagina que ele é o FF, em homenagem à incrível figurinha Nandi Bushell, de 10 anos de idade, uma das grandes atrações do “lado bom” do confinamento, por ter viralizado por ter virado uma estrela da internet ao tocar instrumentos com uma habilidade que deixa todo mundo “whaaaaaat?”.

Principalmente na bateria, instrumento que ela toca desde os 5 e de onde já nos entregou vídeos incríveis performando músicas de bandas e gente tipo Rage Against the Machine, Nirvana, Led Zeppelin, Dua Lipa, System of a Down, Queens of the Stone Age.

De seus vídeos no Youtube e seus engajamentos no Twitter, Nandi já foi parar em programas de TV até nos EUA e em campanha para o movimento Black Lives Matter.

Captura de Tela 2020-09-17 às 4.26.23 PM

Agora em setembro Nandi entrou na vida de Dave Grohl, ou ao contrário, de dois jeitos: primeiro Grohl aceitou participar de um desafio de bateria com Nandi, lançado via Twitter, tocando uma música do Them Crooked Vultures, banda que o ex-Nirvana tem (tem ainda?) com o Josh Homme (QOTSA) e o John Paul Jones (ex-Led Zeppelin). É o “Dave Grohl VS Nandi Bushell EPIC Drum Battle – Dead End Friends – Them Crooked Vultures”.

Agora, como um “segundo desafio”, Grohl improvisou uma canção de “heroína do rock” com o nome de Nandi Bushell, um tributo explícito à melhor garota que faz tributos no mundo hoje.

Grohl pegou uma de suas famosas camisas de flanela grunge, suas filhas para backing vocals e mandou a canção escrita especialmente para a baterista mirim. Tocando baixo, guitarra e bateria, além de cantar.

Nandi ficou maravilhada com a música dedicada a ela, óbvio. E avisou que a batalha de bateria não vai parar por aí. E virá talvez maior. Nandi Bushell promete fazer o cover dessa música da qual ela é o tema, tocando todos os instrumentos. Ish!

>>

Do Weezer ao Júnior Groovador, Nirvana une tribos e rouba a cena no primeiro final de semana do Rock in Rio

>>

Entre as diversas generalidades que ocuparam o Rock in Rio neste primeiro final de semana, chamou a atenção um depoimento de Dave Grohl no sábado, ao relembrar o Nirvana.

Na parte final do show do Foo Fighters, Dave ofereceu a antiga canção “Big Me”, presente no disco de estreia do FF, ao Weezer. Tudo porque, horas antes, Rivers Cuomo e Cia. tocaram “Lithium”, do Nirvana, que Grohl disse ter assistido do backstage e… chorado.

Ex-baterista do grupo, Dave relembrou a primeira vez que veio ao Brasil, justamente com o Nirvana, para o Hollywood Rock. “Foi a primeira vez que tocamos para mais de 100 mil pessoas”, disse, fazendo referência ao show de São Paulo, que arrastou 110 mil pessoas ao Morumbi para ver a maior banda do mundo naquele momento, certamente em um de seus shows mais caóticos na carreira.

“Eu estava no backstage e ouvi o Weezer tocando Lithium. E eu tenho que ser honesto: eu chorei um pouquinho. Foi tão bom! Eu tenho saudade de tocar essa música”, confessou Grohl.

300919_davegroovador

Em outra passagem, essa de alegria, o Fantástico flagrou Dave dando um abraço efusivo em Júnior Groovador, baixista potiguar que viralizou na web ao botar uma pitada de forró em “Smells Like Teen Spirit”, que rendeu uma versão ao vivo, no palco do Rock in Rio, com o Tenacious D, banda do ator Jack Black. Dave disse que Groovador “é o cara” e que correu para ver a apresentação.

O Nirvana vive.

>>

Noel Gallagher zoa Dave Grohl e diz que vai criar uma petição para o Foo Fighters se separar

>>

290819_noelff

No último final de semana, o Foo Fighters foi a principal atração dos festivais ingleses de Reading e Leeds. Em uma das apresentações, o vocalista Dave Grohl e o baterista Taylor Hawkins, que botou uma foto dos irmãos Liam e Noel Gallagher em seu instrumento, disseram que iriam abrir uma petição para a volta do Oasis, justo nessa semana em que se completam 10 anos do fim da banda.

Pois bem. Noel Gallagher sacou a repercussão e deu sua resposta daquele jeito, no palco, na noite de ontem, durante show em San Diego.

Primeiro, Noel perguntou se haviam fãs do Oasis no local. Prontamente respondido, ele entrou no assunto. “Alguém por aí vai assinar a petição do Dave Grohl para que a gente se reúna? Pois eu gostaria de criar uma petição para que o Foo Fighters se separe”, sugeriu o músico inglês, com seu humor peculiar, indicando que os fãs poderiam se dirigir à banca de merchandising. Haha. Em seguida, ele ofereceu a canção “Black Star Dancing” para o “Tio Dave”.

Vale lembrar que Oasis e Foo Fighters possuem boa relação de longa data e a resposta do Noel não passou de uma zoeirinha básica. Ou não…

>>

O mundo quer a volta do Oasis, parte 2 – Foo Fighters estampa bateria com foto de Noel e Liam e quer petição por uma reunião

>>

260819_foofighters_oasis2

Fã confessos do Oasis desde sempre, Dave Grohl e Taylor Hawkins resolveram prestar uma homenagem e fazer uma pressão de leva pela volta do grupo dos irmãos Gallagher.

Na noite do último domingo, no show no Reading Festival, a banda norte-americana botou uma foto dos brothers de Manchester na bateria e deu algumas declarações no palco.

Antes de tocarem a cover de “Under Pressure”, o baterista Taylor Hawkins disse que “um dia desses teremos o Oasis de volta”.

Logo em seguida, Dave completou: “Nós estamos tentando. Quantas pessoas querem ver o Oasis fazer um show? Nós estamos tentando. Vamos assinar uma petição. Todos aqui, ok?”. Logo depois, Hawkins zoou dizendo que a reunião ainda não aconteceu porque Liam e Noel têm dinheiro demais.

Os caminhos de Oasis e Foo Fighters se cruzam há pelo menos 15 anos, quando o grupo de Grohl abriu alguns shows da banda britânica. Em 2017, foi a vez de Liam Gallagher fazer shows de abertura para os americanos, em rolês que renderam até uma cover impagável de “Come Together”, dos Beatles, na Califórnia.

>>

Dave Grohl compara Billie Eilish ao Nirvana e diz que o rock não morre por causa dela. Sacou?

>>

011214_dave

O mundo pop está todo de olho na garota fenômeno Billie Eilish. Com apenas 17 anos, a norte-americana tem causado furor e chamado a atenção não apenas de “gente comum” mundo afora, mas também de pessoas que já estão neste meio há muito tempo e são pra lá de consagradas.

A última palavra de peso a respeito da cantora veio de Mr. Dave Grohl. O líder do Foo Fighters deu declarações fortes sobre Billie em um bate-papo com Michael Rapino, o CEO da gigante Live Nation, em um evento da PollstarLive nos Estados Unidos.

Grohl disse que suas filhas estão obcecadas com a Billie Eilish e foi além (bem além), comparando a cantora ao Nirvana dentro de um contexto específico. “A mesma coisa que está acontecendo com ela, aconteceu com o Nirvana em 1991. As pessoas perguntam: ‘o rock está morto?’. Daí, quando eu vejo alguém como a Billie Eilish, vejo que o rock não está perto de morrer”.

300119_billie_eilish

Apesar de se mostrar por dentro do que a cantora vem fazendo, Dave confessou que está difícil acompanhar as mudanças do mercado. “Eu não sei a diferença entre o Pandora e o Spotify. Não é para mim. Eu não tenho o app. Perdão”.

Ele falou ainda que hoje não se vê sem fazer música no futuro e contou que, há muito tempo, teve dúvidas sobre isso. “Depois da morte de Kurt, eu não queria tocar música de novo. O mundo todo caiu para mim. Foi uma merda”.

Novo e i(e)minente fenômeno do pop que apareceu nas redes sociais ano passado, a garota Billie Eilish é uma das grandes apostas da música para já, e anunciou que em 29 de março sai seu aguardado disco de estreia, chamado “When We All Fall Asleep, Where Do We Go?”.

>>