Em devise:

CENA – Devise desacelera e mescla Minas com Britpop na versão acústica de “Além do Próprio Espelho”

>>

Foto: Marina Jacome

Foto: Marina Jacome

PREMIEREPOPLOAD
Banda mineira que a gente curte bastante, nome forte da CENA de BH, a Devise mais uma vez escolheu a Popload para mostrar em primeira mão uma de suas gravações imperdíveis.

A bola da vez é uma releitura linda e acústica de “Além do Próprio Espelho”, uma das preferidas dos fãs, que teve sua versão original lançada em single no ano de 2018.

A nova versão conta com o vocalista Luís Couto assumindo o violão, o baterista Daniel Mascarenhas na percussão, e ainda Cris Simões ao piano. Cris, inclusive, é o produtor dos últimos lançamentos do grupo mineiro e tem trabalhos com Skank, Lô Borges e Jota Quest, por exemplo. A capa do single é assinada pela dupla André Greco e João Ferreira.

O próprio Devise faz questão de dizer o quão especial é a faixa “Além do Próprio Espelho” para a banda. “É um canto de persistência, de coragem e força para o recomeço. Um impulso que move as energias positivas de dentro para fora, um som entoado para nos lembrar que nada pode ser maior do que os nossos sonhos”.

“Além do Próprio Espelho”, com essa acústica inspirada no Britpop, será lançada oficialmente nesta sexta-feira, com vídeo até, nas plataformas convencionais de streaming.

Mas a Popload, claro, entrega por aqui antes.

>>

TOP 50 DA CENA – Jup é up: o topo é dela. Tássia Reis dá um “oi”. Supervão superferve. E a Duda Brack está de volta

1 - cenatopo19

* Essas voltas que a música dá são curiosas. Veja o caso da Jup do Bairro e seu EP “Corpo e Juízo”, que frequenta este ranking há algumas semanas, sobe e desce, vai e vem e agora agarrou o primeiro lugar porque… porque… merece, apenas. Com o lançamento do EP todo, mais recentemente, a música cresce como um manifesto, puxando as outras faixas. Dá vontade de deixar a Jup no topo umas semanas e ir revezando as outras músicas do disco. Sabemos lá do que esse ranking é capaz!
Galera indie-indígena seguem fortes nas 10 +, porque.. merece. Não bastassem Nelson D e Kunumí MC serem necessários e carregarem o espírito do nosso tempo, as músicas são muito boas, o que no fim é o que traz eles aqui.
E, se essa cena nossa não é plural, com tudo isso acima e com uns meninos gaúchos psicodélicos indo na contramão para meter sua criatividade na eletrônica de fervura, eu não sei mais o que é.
Esse caldo é o que nos move. Traduzir tudo em uma playlist que é uma viagem, de vários tipos, para todos os lugares.

2 - PHOTO-2020-04-08-09-37-23

1 – Jup do Bairro – “All You Need Is Love” (Estreia)
A união de Jup do Bairro, Rico Dalasam e Linn Da Quebrada está aqui no Top 50 há um tempo, mas agora chega ao primeiro lugar porque precisamos celebrar o EP da Jup. Dos melhores lançamentos do ano, repleto de músicas incríveis, é o disquinho mais necessário do momento na força de dez anos de trabalho resumidos em sons valiosos. Não passe 2020 sem Jup, sem Deize Tigrona em “Pelo Amor de Deize”, sem a letra de “O Corre”, sem o texto de Mulambo em “Luta por Mim”.
2 – Nelson D. – “A Grande Revolta” (1)
Nelson D é DJ e produtor de certa rodagem já, mas de pouco tempo para cá quis assumir um protagonismo musical como cantor. A base sonora é o que aprendeu na Europa, onde viveu e estudou. A alma sonora é a que nasceu: a de índio. Soltou agora em maio seu primeiro álbum, “Em Sua Própria Terra”, disco que propõe o que ele chama de Futurismo Indígena. David Bowie ficaria feliz ouvindo “A Grande Revolta”.
3 – Tássia Reis – “Me Diga” (Estreia)
Tássia celebra o aniversário do primeiro do álbum “Próspera” e lançou o vídeo da ótima “Me Diga” em clima de retrospectiva. O que validou recuperarmos a música por aqui. Não ouviu esse álbum? Volta lá que perdeu algo importante.
4 – Supervão – “Depois do Fim do Mundo” (Estreia)
Essa música bota o Supervão um pouco mais longe do indie psicodélico e os empurra de vez à eletrônica, ou “fritação”, segundo seu vocalista e programação Mario Arruda. Pesada.
5 – ATR e Luedji Luna – “Batom” (Estreia)
Esta só a gente ouviu por enquanto, mas está quente o segundo single do quinto álbum da banda ATR. Além da voz maravilhosa de Luedji, a banda fez questão de fazer uma faixa daquelas que brilha e treme as caixinhas de som. Quando sair oficial, semana que vem, a gente bota na playlist.
6 – Rohmanelli – “Do Jeito Que o Mundo Está” (Estreia)
O pop modernoso que abriga toques de guitarras pesadas, rap, música eletrônica dançante e letra políticas de Rohmanelli chega mais uma vez com participações especiais. “Do jeito que o mundo está não vai me fazer nenhuma falta quando eu passar”, é o recado, cristalino e direto.
7 – Kunumí MC – “Xondaro Ka’aguy Reguá (Guerreiro da Floresta)” – (2)
Kunumi MC é o nome artístico de Werá Jeguaka Mirim, índio de uma aldeia em Parelheiros, zona sul de São Paulo, a Krukutu. Ele é o primeiro rapper solo indígena do Brasil. Sua nova música fala sobre um guerreiro que nascerá das águas e “levará o seu povo a uma nova existência” após os anos de tanta exploração dos homens brancos. E, para além dos conceitos oportunos, que música emocionante!
8 – Duda Brack – “Contragolpe” (Estreia)
Sempre bom ouvir a voz de Duda Brack. Uma faixa gravada ao longo de dois anos por Gabriel Ventura, Lucio Maia e Vovô bebê de letra atual, urgente. “Ainda vão nos boicotar/ e de rebote/ vamos boicotar esse boicote/ o contragolpe vai girar”.
9 – Devise – “Espera” (Estreia)
Das mais ativas e seguidas em Minas Gerais, a banda Devise chega com uma mensagem de força e esperança nestes tempos em que ter contato físico é algo que não vem sendo recomendado. O papo deles é a boa conversa entre Beatles e Clube Da Esquina.
10 – Compositor Fantasma – “Não Sabendo Que Era Impossível” (3)
O alter-ego do produtor musical Gabriel Serapicos revive as músicas de “um compositor que desapareceu deixando para trás incontáveis letras e partituras”. Tem poucos dias que ele lançou a ótima “Não Sabendo Que Era Impossível”. Vale reparar no trecho: “Você se convenceu das melhores intenções de um canibal”.
11 – ABC Love – “Flertes” (4)
12 – Marcelo Perdido – “Não Tô Aqui pra Te Influenciar” (5)
13 – Karen Jonz – “O Grande Excesso” (6)
14 – Don L – “Kelefeeling” (8)
15 – Thunderbird – “A Obra” (9)
16 – Mahmundi – “Nós De Fronte” (10)
17 – Sessa – “Sereia Sentimental” (11)
18 – Mulungu – “No Ar” (12)
19 – Giovani Cidreira e Mahal Pita – “Mago de Mim Mesmo” (13)
20 – Jair Naves – “Irrompe” (14)
21 – Rico Dalasam – “Mudou Como?” (15)
22 – Black Pantera – “I Can’t Breath” (16)
23 – Paulo Nazareth e Nic Medeiros – “A Volta Que o Mundo Deu” (17)
24 – TARDA – “Breath” (18)
25 – ÀIYÉ – “Pulmão” (19)
26 – Silva – “Aquele Frevo Axé” (ao vivo) (20)
27 – Vanguart – “Encontro Adiado” (21)
28 – As Bahias e a Cozinha Mineira – “Forasteira” (22)
29 – Wado – “Nina” (23)
30 – The Raulis – “Distante Desejo” (24)
31 – Lila – “Lunação” (25)
32 – Os Amanticidas – “Paisagem Apagada” (27)
33 – Gustavo Bertoni e Vivian Kuczynksi – “Louder Than Words” (28)
34 – Carne Doce – “A Caçada” (29)
35 – Tatá Aeroplano – “Alucinações” (31)
36 – Tagore feat. Boogarins – “Drama” (32)
37 – Coruja BC1 – “Baby Girl” (33)
38 – Edgar – “Carro de Boy” (34)
39 – Douglas Germano – “Valhacouto” (35)
40 – Taco de Golfe – “Nó Sem Ponto II” (36)
41 – Kiko Dinucci – “Veneno” (37)
42 – Ava Rocha e Los Toscos – “Lloraré Llorarás” (40)
43 – Jhony MC – F.A.B. (42)
44 – Cícero – “Às Luzes” (43)
45 – Febem, Fleezus e CESRV – “Terceiro Mundo” (44)
46 – Djonga – “Procuro Alguém (45)
47 – Letrux – “Déjà-Vu Revival” (46)
48 – Vovô Bebê – “Êxodo” (47)
49 – Tuyo e Terno Rei – “Eu Te Avisei” (48)
50 – Troá! – “Bicho” (49)

***

***

* Entre parênteses está a colocação da música na semana anterior. Ou aviso de nova entrada no Top 50.
** Na vinheta do Top 50, a cantora gaúcho-carioca Duda Brack.
*** Este ranking é formulado por Lúcio Ribeiro e Vinícius Felix, talvez o maior estudioso da nossa CENA. Com uma pequena ajuda de nossos amigos, claro.
>>

CENA – Mineiros da Devise misturam John Lennon, Oasis, Lô Borges e Skank em nova música carregada de otimismo

>>

Fotos: Marina Jacome

Fotos: Marina Jacome

PREMIEREPOPLOADUma das bandas mais ativas e seguidas em Minas Gerais, a Devise lança via Popload seu novo single, “Espera”, de forma exclusiva, aumentando ainda mais a ansiedade para um terceiro disco de estúdio.

A faixa chega dentro das normas da pandemia e foi composta e gravada à distância. Com uma mensagem de força e esperança nesses tempos em que ter contato físico é algo que não vem sendo recomendado, algo que fica ainda mais difícil para os mineiros, a canção tenta dar um tom otimista ao atual cenário de caos.

“Nosso novo single traz a sonoridade de um encontro. Como se John Lennon e Oasis descobrissem a música mineira de Lô Borges e Skank em um espaço-tempo de sonho e nostalgia”, resumem eles.

Nesta sexta-feira, o grupo vai soltar um clipe especial que envolveu 70 amigos e fãs que enviaram stories inéditos para mostrar toda a saudade que eles andam sentindo nessa pandemia. A direção é de Rhodes Madureira.

A Popload entrega a premiere de “Espera” aqui, agora.

>>

CENA – Banda mineira Devise mistura Primal Scream com hardcore no novo single “De Quanto em Quanto Tempo?”

>>

1 - cenatopo19251019_devise2Foto: Marina Jacome

Um dos nomes fortes da cada vez mais concreta CENA de Minas Gerais, o grupo Devise lança em vídeo via Popload seu novo single, “De Quanto em Quanto Tempo?”, mais um passo importante para o lançamento do próximo disco de inéditas, que será o terceiro da carreira da banda.

A nova música trata abertamente sobre ansiedade e depressão nos tempos modernos, trazendo à tona as preocupações e necessidades da sociedade contemporânea, o mundo digital e suas interações absolutamente superficiais que, na visão da banda, muito contribuem para um estado de fracasso emocional.

Com produção de Cris Simões, “De Quanto em Quanto Tempo?” mostra um Devise viajando em outras fontes de suas inspirações sonoras, costumeiramente enraizadas no Britpop e em um rock alternativo mais rebuscado. Desta vez, o grupo resolveu apostar em uma vibe mais Primal Scream e Kasabian, dando um toque mais experimental em relação aos seus lançamentos anteriores.

“De Quanto em Quanto Tempo?” traz também como novidade a participação de Lucas Guerra, vocalista do Pense, uma das bandas mais atuantes no hardcore nacional hoje. O vídeo, dirigido por Rhodes Madureira, pode ser conferido abaixo.

A Devise é formada por Luís Couto, Bruno Vieira, Bruno Bontempo e Daniel Mascarenhas.

E fica a pergunta: de quanto em quanto tempo a sombra das horas te rouba a luz do pensamento?

** A capa do single:

251019_devisetempo_capa

>>

CENA – Devise mostra amadurecimento musical em “Petricor”. Ouça o disco na íntegra!

>>

cena300517_devise2

Uma das bandas mais atuantes da cena mineira atual e já com passagem pela Popload Session, o Devise lança nesta terça-feira, em primeira mão na Popload, o seu aguardado segundo álbum, “Petricor”.

O tal teste do segundo disco, tão alardeado para todo tipo de banda ou artista, parece ter vindo em boa hora para o grupo que bebe na fonte do Britpop, tem o Oasis e os Smiths como referências, mas que olha também com carinho para o rock alternativo americano, do Nirvana ao Teenage Fanclub.

“Petricor” aparece três anos após “Lume” e, já de cara, se percebe o amadurecimento sonoro do grupo formado por Luís Couto (voz e guitarra), Bruno “Mike” Vieira (guitarra), André Carvalho (baixo) e Daniel Mascarenhas (bateria). Com oito faixas, o quarteto mescla em sua sonoridade as influências dos dois principais polos do rock no mundo, sem deixar de lado o alto apelo melódico e letras elaboradas.

Até o título do projeto – “Petricor” – foi escolhido de forma minuciosa. “É o nome do aroma que a chuva provoca ao cair em solo seco”, significado destacado inclusive no encarte do disco, que foi composto e gravado nos últimos dois anos, entre BH e São Paulo, totalizando passagens por 4 estúdios diferentes.

O disco na íntegra surge em premiere aqui na Popload. No sábado próximo, 3 de junho, o Devise faz o show de lançamento na deliciosa A Autêntica, uma das principais casas indies da capital mineira, ainda com participação do Selvagens à Procura da Lei.

SHOW DE LANÇAMENTO – “PETRICOR”
DEVISE + Selvagens à Procura da Lei

Dia: 3 de junho, sábado
Horário: 22h
Local: A Autêntica (Rua Alagoas, 1172, Savassi, Belo Horizonte)
Ingressos: R$ 25 (segundo lote) – Venda online aqui

300517_devise_capa

>>