Em devon welsh:

Refletindo sobre amor e instabilidade, Devon Welsh mostra a nova “Faces”

>>

110516_devon2

Há mais ou menos dois anos, o mundo indie ficou chocado com a separação repentina do delicioso duo Majical Cloudz, formado pelos músicos Devon Welsh e Matt Otto. Na época, Devon publicou uma carta aos fãs dizendo que o fim foi decidido em consenso com seu ex-parceiro de banda, e que ambos iriam continuar trabalhando com música.

“Eu vou lançar músicas com meu próprio nome, Devon Welsh, e já estou trabalhando em algumas coisas por agora e animado com tudo”. Disse naquela ocasião. E ele vem cumprindo à risca.

Menos de um ano após lançar o disco cheio “Dream Songs”, sua estreia solo, Devon liberou nesta sexta um novo single, “Faces”, dando indícios de que já pensa em um projeto maior para este ano. De acordo com o cantor, a canção minimalista é uma reflexão sobre amor e instabilidade.

>>

Mais uma homenagem ao Alan Vega. É do Devon Welsh e foi feita em… 2011

>>

110516_devon2

Seguem as manifestações artísticas com pesar pela morte de Alan Vega, o gênio criador do Suicide. O mais novo integrante da turma que tem prestado suas homenagens ao cantor morto no último sábado é o talentoso e dark Devon Welsh, que até pouco tempo atrás estava na ativa com seu Majical Cloudz, hoje tomando novos rumos na carreira.

Devon publicou uma música que tem Alan Vega até no título: “Me and Alan Vega”. Contrariando o óbvio, a canção não é de agora, mas sim de 2011. Devon explicou que publicá-la agora seria um pequeno tributo. “Suicide sempre foi muito inspirador e influente para mim desde quando ouvi a primeira canção deles. Fiz esta canção em 2011, mas nunca havia divulgado. Então sinto que agora é um pequeno tributo”.

A canção, doída que só, tem versos do tipo “Me and Alan Vega were moving through your mind / I was born in 1988 those days were fine / Now the year is 2011 boy we’re having a time / Fill your cup with diet soda think of Suicide”.

O som pode ser ouvido e baixado em seguida.

ME AND ALAN VEGA – LETRA
Me and Alan Vega were moving through your mind
I was born in 1988 those days were fine
Now the year is 2011 boy we’re having a time
Fill your cup with diet soda think of Suicide

Here we are young and undressed
Water-filled eyes are unwept
Take a small sip of my breath, younger, sober
Count how many times I’ve touched you
Does it really even help us?
Do I even make you feel less empty, hungry?

If I died and was born again would you be my bride?
Would we meet as total strangers locked in hopeless lives?
Now the year is 2011 boy we’re having a time
Feast your eyes on devastation
Think of victimless crime

Here we are young and sun-tanned
Paranoid eyes, unknown lands
Take a small sip of what they offer to you
Count how many times you’ve loved one
Was it real or was it just fun?
Are these really faces you love, empty, hollow?

Me and Alan Vega were moving through your mind
I was born in 1988 those days were fine
Now the year is 2011 boy we’re having a time
Fill your cup with diet soda think of Suicide

>>

Ex-Majical Cloudz, Devon Welsh solta coletânea de inéditas. Mas não é um álbum

>>

110516_devon2

O mundo indie ficou chocado, em março, com a separação repentina do delicioso duo Majical Cloudz, formado pelos músicos Devon Welsh e Matt Otto. Na época, Devon publicou uma carta aos fãs dizendo que o fim foi decidido em consenso com seu ex-parceiro de banda, e que ambos iriam continuar trabalhando com música.

“Eu vou lançar músicas com meu próprio nome, Devon Welsh, e já estou trabalhando em algumas coisas por agora e animado com tudo. Vou lançar material online durante o ano e fazer um show aqui e ali. (…) Matt também continuará fazendo música pelo seu projeto The Dahlia, e ele vai se pronunciar em breve”, contou o vocalista careca que bota uma emoção cortante em suas músicas.

Mês passado, Devon logo apareceu com um novo-velho projeto, Belave, que ele mantém com Matthew E. Duffy (membro antigo do Majical Cloudz). O lançamento da ocasião foi o experimental EP “Indigo”.

Agora, Welsh soltou mais uma vez de surpresa um material novo. “Down The Mountain” é uma seleção de canções gravadas e até então não lançadas pelo músico, mas tecnicamente não é um disco novo. “Trata-se de uma pequena coleção de canções que escrevi em diferentes momentos nos últimos dois anos. Algumas são da época de ‘Are You Alone?’, mas por uma razão ou outra não entraram na versão final do disco. Outras foram escritas e gravadas por diversão no último verão”, disse em comunicado.

“Down The Moutain” foi disponibilizado pelo canadense de forma gratuita e tem 8 faixas no total.

>>

O Majical Cloudz acabou e o Devon Welsh já soltou um EP novo e esquisito

>>

210316_belave2

Há duas semanas, o mundo indie foi pego de surpresa com o anúncio do fim do Majical Cloudz, duo canadenses dos bons, formado por Devon Welsh e Matt Otto. Na ocasião, Devon publicou uma carta aos fãs dizendo que o fim foi decidido em consenso com seu ex-parceiro de banda, e que ambos iriam continuar trabalhando com música. “Eu vou lançar músicas com meu próprio nome, Devon Welsh, e já estou trabalhando em algumas coisas por agora e animado com tudo. Vou lançar material online durante o ano e fazer um show aqui e ali. (…) Matt também continuará fazendo música pelo seu projeto The Dahlia, e ele vai se pronunciar em breve”, contou o vocalista careca que bota uma emoção cortante em suas músicas.

Daí que o defunto nem esfriou direito e o Devon já soltou seu primeiro material “sozinho”. Sob o nome Belave, projeto que ele mantém com Matthew E. Duffy (membro antigo do Majical Cloudz), Welsh soltou gratuitamente o EP Indigo, Streams, Lash, com Duffy cantando e ele Welsh tocando os instrumentos.

Este é o segundo trabalho do projeto, que já lançou um disco em 2014. A sonoridade é bastante experimental e o disco foi gravado entre 2014 e 2015 nas cidades de Londres, Detroit e Montreal. Devon disse que está esperando por novas descobertas com o trabalho. “Creio que com este projeto estamos sempre tentando criar nosso próprio mundo e fazer algo que nunca se ouviu antes”.

O difícil EP do Belave pode ser ouvido abaixo.

Indigo, Streams, Lash – tracklist
01. Capesé
02. Shale
03. Gypsophila devenir brumeux
04. Entente\entendre\intendere(a latin)///horn cannonnie
05. Other Lost Ports?

>>

Um passeio por viadutos e pontes com o Majical Cloudz

>>

Screen Shot 2015-09-09 at 20.06.02

* Não sei você, mas comigo algumas poucas bandas conseguem fazer meu coração parar, parece, nas horas em que eu as ouço. Era assim com o Cocteau Twins, com The Felt, Smiths há tempos atrás. É assim hoje com o Majical Cloudz, duo canadense indie-teatral com músicas programadas de gelar a alma e uma das vozes mais bonitas da cena desta década, emitidas pelo ex-careca depois cabeludo e agora quase-careca Devon Welsh.

Há umas semanas demos aqui a aparição da dilacerante “Silver Car Crash”, single novo apresentado para anunciar que em outubro a dupla, Devon e o parceiro dos botões Neil Corcoran, lançam álbum novo em 16 de outubro, chamado “Are You Alone?”, o disco sucessor do álbum de estreia (bem…) do impressionante “Impersonator”.

Neste post anterior do Majical Cloudz falamos aqui que a música “é sobre um acidente de carro em que o casal da letra vai morrer. Morrer sorrindo. Porque não há muito mais o que fazer”. O nome da música é também o nome de um quadro do artista pop Andy Warhol, de 1963, dentro de uma série sobre “morte e desastre”. Tragédia artística.

Daí que saiu o vídeo de “Silver Car Crash”. E nele os sujeitos do Majical Cloudz mostram em preto-e-branco uns túneis, pontes e viadutos de Montreal, a terra deles.

Pode ver. O desastre do vídeo é implícito. Acho.

>>