Em dinosaur jr:

Dinosaur Jr leva sua distorção para a série “Tiny Desk”. E toca “Freak Scene”, ainda por cima

>>

* Uma das bandas de som mais alto de todos os tempos, a veteraníssima Dinosaur Jr, de Massachusetts, que tem em sua informação dois integrantes de alto quilate “na coisa do” rock alternativo americano desde os anos 80, os senhores J.Mascis e Lou Barlow, gravaram sua “Tiny Desk”. Que coisa linda.

O grupo, que fez muito proveito para aparecer bem depois que o Nirvana escancarou a porta do mainstream para sons alternativos no começo dos 90, lançou 12 álbuns em sua carreira. O último deles foi o belo “Sweep It into Space”, que saiu em fevereiro deste ano.

Mas a session deles para a série intimista “Tiny Desk” inclui pequenas pérolas maravilhosas do Dinosaur Jr, como “Freak Scene”, de 1988, e “Feel the Pain”, de 1994, mescladas a três do disco novo.

A session foi gravada no lendário clubinho Shea Theater, da cidadezinha de Turner Falls, Massachusetts. Usaram o palco do clube, mas fizeram uma decoraçãozinha de escritório de mentira, para ser um verdadeiro “Tiny Desk”. E o baterista Murph completa o trio principal, dando o caráter de formação ao Dinosaur Jr.

>>

Top 10 Gringo – Little Simz cresceu e quis o topo. Sports Team está de volta e exigiu o pódio. E a Pom Pom Squad não cabe em menos que no terceiro lugar

>>

* Semana de belos lançamentos na gringa. Dá até vontade de pegar este Top 10 e fechar um Popload Festival só com essa turma. Pensa: The Weeknd encerrando a noite que começou com um show fofo do Kero Kero Bonito, logo após um nostálgico Weezer, que pegou o fôlego de duas apresentações incríveis do Sports Yeam e do Pom Pom Squad – ou você abrindo mão de tudo isso para pilhar em um Chemical Brothers fritando por horas em um palco eletrônico alternativo. Já que sonhar é de graça, né?

littlesimzquadrada

1 – Little Simz – “Introvert”
Little Simz está de volta e não de qualquer jeito. Esta faixa talvez seja um de seus sons mais ambiciosos na carreira. São seis minutos com toques orquestrais e letra quilométrica em um tratado sobre conflitos internos em tempos sombrios. Pesadíssimo. Este single estará em “Sometimes I Might Be Introvert”, seu novo disco, que saí lá por setembro. A pequena Little Simz cresceu.

2 – Sports Team – “Happy (God’s Own Country)”
Pensa nisso, a banda inglesa Sports Team não só produz um pós-punk inglês amalucado para quem é britânico e um tanto quanto distante do que outras bandas da mesma onda da ilha produzem como também são uma banda de rock com popularidade acima da média nos dias atuais. Tudo bem que por hora isso é um fenômeno inglês, mas vamos importar essa onda? A gente topa ajudar.

3 – Pom Pom Squad – “Head Cheerleader”
Não se engane por um certo ar de diva pop que a vocalista Mia Berrin carrega no vídeo de “Head Cheerleader”. A banda nova-iorquina é a clássica soma de rock indie cru de guitarras estouradas e vocal feminino legal. E vale acrescentar que a letra deste som tem elementos que se encaixam na categoria indie mental health. Ou seja, material suficiente para cravar que vai ser um sucesso o disco de estreia deles.

4 – The Weeknd e Ariana Grande – “Save Your Tears”
Um dos chicletes mais irresistíveis (e populares) de “After Yours”, a ultranostálgica “Save Your Tears” ganhou um remix que não altera lá muito o seu clima, mas traz a presença de ninguém mais ninguém menos que Ariana Grande. Agora temos um hit duplicado.

5 – Dinosaur Jr. – “Take It Back”
J. Mascis é um senhor guitarrista. E esbanja seu talento por aqui. Repare em quantas guitarras diferentes ele consegue criar dentro da mesma música – especialmente a absurda segunda parte, quando com a guitarra solo ele cria uma segunda melodia que destoa da melodia vocal. Trabalhinho engenhoso. Desde o comecinho dos anos 90, diga-se. Então surpresa zero. Só admiração.

6 – Chemical Brothers – “The Darkness that You Fear”
Tem um toque noventista tão leve neste novo single do duo britânico Chemical Brothers que é até difícil de colocar em palavras. O vídeo do som conseguiu traduzir talvez melhor a sensação de estar de novo em alguma reedição de um verão do amor.

7 – Wolf Alice – “Smile”
Após uma balada bonitaça, Wolf Alice senta a mão no peso em mais um single de seu novo disco, “Blue Weekend” que só chega em junho. Não recomendamos que você assista ao vídeo, gravado em pub lotadaço. É um gatilho e tanto neste tempos pandêmicos.

8 – Weezer – “I Need Some of That”
Saí o Weezer orquestra, entra o Weezer farofeiro. “I Need Some of That” é parte do álbum onde a banda homenageia a sonoridade do rock/metal dos anos 80. Louco só pensar que a versão original desta música está em um álbum em japonês que o vocalista Rivers Cuomo produziu ao lado do músico Scott Murphy – com timbres e uma letra completamente diferente. Weezer é bem doido.

9 – Kero Kero Bonito – “21/04/20”
Doidinha e deliciosa a brisa dessa banda inglesa que parece ter sido criada para trilhar algum jogo obscuro da Nintendo que só teve 150 cópias lançadas no Japão.

10 – Alanis Morissette – “I Miss the Band”
Alanis está com saudade da banda. Efeitos da quarentena traduzidos em uma emocionante música com objetivo de arrecadar fundos para as pessoas que trabalham nos bastidores da música. Nos versos, uma série de saudade – piadas internas, as viagens, as risadas. Até quem nunca fez uma turnê fica com os olhos marejados. Fora que é a Alanis, no fim das costas.

*****

*****

* A imagem que ilustra este post é da rapper inglesa Little Simz.
* Este ranking é formulado por Lúcio Ribeiro e Vinícius Felix.

>>

Popnotas – As massinhas do Dinosaur Jr. A cura do Boogarins. A live da Kali Uchis. A música “21/04/20” do Kero Kero Bonito

>>

– Banda da qual eu tenho uma camiseta *usável ainda* de 1993, o grande Dinosaur Jr, de J.Mascis, lançou hoje novo single, chamado “Take It Back”. A música faz parte do 12º álbum do grupo amiguinho do Nirvana, que vai ser lançado nesta sexta agora, o “Sweep It into Space”. O single, claro, vem com um vídeo, este em animação de massinhas. Ele dá vida ao bichinho que está na capa do disco. “Take It Back” é o terceiro single do novo álbum. Já conhecemos “Garden” e “I Ran Away”, todas boas e calmamente barulhentinhas, no jeito agridoce do Dinosaur Jr de ser. A banda criou ainda um fantasy camp, fora de Nova York, que acontece de 27 a 30 de julho, com alguns eventinhos “reais” mas na manha da volta à vida normal (deles, não a nossa). Terá shows, workshop e leitura ao vivo de um romance. Né?

– Quer a cura? Quer ser libertado? O grupo goiano-texano Boogarins promete tudo isso hoje à noite, 21h no Youtube deles, na continuação da série “Boogarins: Sessões de Cura e Libertação”, que chega hoje ao quarto episódio. Papos loucos, cenas aleatórias, trechos de shows, merch inusitada, bate-papo com a banda nos comentários do vídeo e até músicas fazem parte do rolê imagético-lisérgico-interativo criado pela banda com orientação visual a cargo do onipresente diretor de arte Gabriel Rolim. Prepara-se para levitar. Todos os três últimos estão disponíveis aqui, aqui e aqui.

booga

– Amanhã, dia 22, bem aqui, a destemida bombshell americana Kali Uchis, de alma colombiana e foto on fire na nossa home, vai fazer uma livestream performática cantando e dançando e sabe-Deus-o-que-mais de seu novo disco-campeão, o #1 “Sin Miedo (del Amor y Otros Demonios)”, seu primeiro disco em espanhol. Será a primeira aparição, dentre outras músicas, de seus recentes singles, “Telepatía” e “Te Pongo Mal”. No horário brasileiro, de Brasília quero dizer, a transmissão começa às 22h. Encararemos fácil, não?

– A mutante banda indie inglesa Kero Kero Bonito, influenciada fortemente por rap japonês (!), de dois álbuns e cinco EPs, celebra hoje o quinto desses discos pequenos, o “Civilisation II”, continuação do EP parte-um de 2019. E para chamar a atenção para esse novo trabalho, eles lançam ainda, neste 21/04/2021, o single-vídeo “21/04/20”, que conta mais ou menos o que aconteceu com a banda há exato um ano. O vídeo conta, foi o que eu entendi. Constituem este “Civilisation II”, além do single de hoje (mesmo!), as músicas “The Princess and the Clock” e “Well Rested”. Vai a voz-zinha fofa da Sarah Bonito aí?

>>

Popnotas – Dinosaur Jr. na neve, a newsletter da Patti Smith e todos os discos do My Bloody Valentine à disposição

>>

– As especulações estavam corretas. O mistério que a seminal banda inglesa My Blood Valentine fez nas redes sociais era relativo à chegada deles na gravadora Domino, que resultou no lançamento dos álbuns da banda, nas versões digitais e físicas (a partir de maio). Todos os três discos do grupo do genioso Kevin Shields, “Isn’t Anything” (1988), “Loveless” (1991) e “m b v” (2013), agora estão disponíveis nos streamings do mundo – Brasil, incluso. Tem faixa extra e tudo. Se você procura pela playlist “The Complete My Bloody Valentine”, então, leva a pacoteira de distorsão toda de uma vez. Spotify e congêneres ganharam uma barulheira dos diabos.

mybloody

– A onda da newsletter chega para todo mundo. A da vez é da cantora e poetisa punk Patti Smith, amiga da Popload, entrar nesse jogo. Ela lançou sua newsletter pela Substack, incrível coletivo de escritores independentes que é uma plataforma online. Rola assinar de graça e em uma versão paga, que te dá um bônus – textos da Patti escritos no início da pandemia. “A cada semana vou postar minhas divagações semanais, fragmentos de poesia, música e reflexões sobre qualquer assunto que encontre seu caminho do pensamento à pena, notícias da mente, pedaços deste mundo, de graça para todos.”

– Temos um segundo single do próximo álbum do Dinosaur Jr., “Sweep It into Space”. Desta vez o som liberado, “Garden”, é uma das composições do herói indie e baixista Lou Barlow que estarão no disco. O vídeo chega a ser hilário, com a banda mascarada dublando a música, porém com um bateria invisível – um momento digno de playback na televisão brasileira nos anos 80/90. O disco, que tem co-produção do músico e engenheiro de som Kurt Vile, chega em abril agora.

>>

Oba. Dinosaur Jr. anuncia álbum novo para abril. Ouça o single agridoce (claro) “I Ran Away”

>>

* Uns vão, outros vêm. O enoooooorme grupo americano Dinosaur Jr., do figuraça J. Mascis, retorna em disco em abril, foi anunciado hoje. “Sweep It into Space”, o 12º álbum, é o primeiro desde “Give a Glimpse of What Yer Not”, de 2016. Sai em 28/4.

Um single para marcar essa volta do Dinosaur Jr. antes do álbum novo foi apresentado hoje. É a maneiríssima “I Ran Away”, bem a cara da banda que foi importantíssima para a implementação da grande fase anos 80/90 do rock alternativo americano, que culminaria na revolução causada pelo Nirvana e resto da história a gente conhece bem.

Som agridoce como nos bons tempos da banda, o single tem aquela placitude boa para o Mascis deitar e rolar com sua voz marcante. Para depois a barulheira vir, bonita.

Bem-vindo de volta, Dinosaur Jr. Bom motivo para eu resgatar a camiseta inteira e usável mais antiga que eu tenho, roxa, de ursinho, que comprei em… 1993.

****

* Sweep It into Space”, o álbum, tem coprodução do guitarrista e, claro, produtor Kurt Vile. E começaram em 2019. O disco já está pronto desde o ano passado, mas por razões pandêmicas seguraram o quanto puderam. O tracklist é este aí embaixo:

1. I Ain’t
2. I Met the Stones
3. To Be Waiting
4. I Ran Away
5. Garden
6. Hide Another Round
7. And Me
8. I Expect It Always
9. Take It Back
10. N Say
11. Walking To You
12. You Wonder

dinosaur2

>>