Em djonga:

TOP 50 DA CENA – Djonga toma o primeiro lugar. E as parcerias Tuyo & Terno Rei e Terno Rei & Tuyo chegam lá em cima, juntas

1 - cenatopo19

* Seeeeeegue a quarentena. E segue também nosso pedido para você permanecer trancado em casa o máximo que der nestes tempos difíceis. Pelo menos uma playlist boa de música independente brasileira a gente serve a você, para ajudar a passar este período.

Na fase atual, os lançamentos não são muito e por isso tivemos oportunidade de fazer até releituras. Olhamos de volta para canções que até já estavam na lista. Djonga e seu grande disco merecem o primeiro lugar, depois de uma maturação. E agora chegam lá. O segundo lugar fica com Letrux, outro álbum recém-lançado que melhora a cada audição.

Ainda no alto do ranking, que evento é essa parceria de duas mãos do Terno Rei e Tuyo, não?

Bom, a lista “definitiva”da CENA desta semana está aí. Aproveite a playlist no Deezer e no Spotify.

top50clarice

1 – Djonga – “Procuro Alguém (5)
Chegou a hora de termos Djonga no topo da lista. Na capa mais forte do ano até aqui, Djonga estampa a realidade cruel do Brasil. Sua montagem é praticamente a versão ilustrada do verso “Olha quem morre, veja você quem mata”, cantado por Edi Rock em “Negro Drama”, dos Racionais. Ao rappear sobre todas as quebradas, um dos fios de esperança no futuro onde o amor vence está na geração que chega, representada por este som que celebra a pequena Iolanda, a filha mais nova do Djonga. E que letra que ela tem.
2 – Letrux – “Déjà-Vu Revival” (2)
A faixa que abre o disco de Letrux já frequenta o alto do nosso ranking há duas semanas é uma espécie de trip-hop atravessado por uma guitarra e com um encerramento apoteótico belíssimo. “Viver é um frenesi”, canta Letrux. Parece daquelas músicas que ganham novos sentidos a cada dia que passa. E que letra que ela tem (2).
3 – Tuyo e Terno Rei – “Eu Te Avisei” (Estreia)
Depois da primeira em parceria, Tuyo e Terno Rei invertem a ordem da ajuda musical mútua. E acertam mais uma vez. Acho que acertam até mais. Que música boa.
4 – Terno Rei e Tuyo – “Pivete” (8)
Sendo assim, vale a gente relembrar e subir o primeiro single dessa parceria acertada. Será que esta canção em especial indica novos rumos para o Terno Rei? Uma experimentação ocasional com uma pegada mais pop? Bom, “Violeta” já deu algumas dicas. E a banda segue quente. Vamos ver.
5 – ÀIYÉ – “Isadora” (3)
Das melhores faixas do álbum de estreia de Larissa Conforto como ÁIYÉ. Forte no recado e forte na experimentação com diferentes ritmos de um modo que ela sabe fazer. Esse disco melhora a cada audição.
6 – Apeles – “Deságua” (7)
Os belos seis minutos e pouco deste som do Apeles em seu álbum do ano passado ganharam um vídeo tocante, sensível, motivo mais do que suficiente para voltarmos a um dos nossos favoritos do ano passado.
7 – Jhony MC – F.A.B. (4)
Um dos raps mais corajosos de 2020 chegou ao Spotify depois de bombar no YouTube. Do futebol aos crimes do Estado em uma letra que deve deixar Black Alien orgulhoso.
8 – Clarice Falcão – “PRA_TER_O_QUE_FAZER_” (13)
A música é dos tempos em que Clarice colocava suas composições no YouTube em um esquema voz e violão. Seu som mudou com o tempo e ela decidiu levar as velhas músicas para o novo estilo. Funciona que só.
9 – Troá! – “Bicho” (1)
A dupla de garotas do Rio de Janeiro é mais uma prova que a CENA carioca anda no ritmo de nos entregar música estranha do jeito que curtimos. Esse single recente é uma mostra ao vivo do que Carolina Mathias e Manuella Terra são capazes. O que nos leva agora direto para ouvir mais o disco que elas lançaram ano passado.
10 – Carne Doce – “Passarin” (6)
Inédita do Carne Doce aprovada por aqui. “Passarin”, se não é das melhores canções que o Carne Doce já fez, tem um lado muito louvável: não combina em nada com os dias malucos em que vivemos, hoje. Um respiro.
11 – Letrux – “Fora da Foda” (9)
12 – Shower Curtain – “All That You Do” (10)
13 – Febem, Fleezus e CESRV – “Terceiro Mundo” (11)
14 – FingerFingerrr – “Tô Vivo” (12)
15 – Winter – “Say” (14)
16 – Bivolt – “110v” (15)
17 – Vovô Bebê – “Êxodo” (16)
18 – Luedji Luna e Zudzilla – “Proveito” (17)
19 – Edgar – “Carro de Boy” (18)
20 – Kiko Dinucci – “Veneno” (19)
21 – Luana Flores – “Guerreira de Lança (Furmigadub Remix)” (20)
22 – Mahmundi – “Sem Medo (21)
23 – Nego Bala – “Cifrão in Pé” (22)
24 – Flu & Amigos – “Porco” (24)
25 – Manaié – “Tira a Mão” (26)
26 – Amen Jr. – “amoretempo” (30)
27 – Marietta – “Analógica” (31)
28 – Derek e Lucas Silveira – “Me Sinto Sozinho” (36)
29 – MC Loma – “Predadora” (25)
Marcelo Perdido – “Santa Clara de Tróia” (29)
30 – Sepultura – “Fear; Pain; Chaos; Suffering” (28)
31 – Os Amanticidas – “Paisagem Apagada” (32)
32 – Rohmanelli – “Toneaí” (33)
33 – Valuá – “Veneno” (38)
34 – Trupe Chá de Boldo – “À Lina” (39)
35 – La Leuca – “Morning Gloria (O Medo)” (37)
36 – Liniker – “Não Adianta” (35)
37 – Francisco El Hombre – “Cai” (27)
38 – Jovem Dionísio – “Ponto de Exclamação”
39 – Ana Preta e Thaíde – “Não Me Leve a Mal” (40)
40 – Olívia de Amores – “La Cancionera” (41)
41 – Letícia Persiles – “Trem Fantasma” (42)
42 – Juliano Guache – “Bombyx Mori No. 1” (43)
43 – Yannick Hara – “Replicantes” (44)
44 – ANNÁ e Ilú Obá de Min – “Sobre Rosa” (45)
45 – Julia Melo – “Touch” (46)
46 – Barro – “Ondas do Desejo” (47)
47 – Mariana Volker – “Me da Me dê” (49)
48 – Arthur Nogueira – “Salvador” (50)
49 – Machete Bomb – “Nunca Mais” (Estreia)
50 – Hiran e Nininha Problemática – “Kika (Com Cara de Mau)” (48)

***

***

* Entre parênteses está a colocação da música na semana anterior. Ou aviso de nova entrada no Top 50.
** Na vinheta do Top 50, a cantora carioca Clarice Falcão.

>>

TOP 50 DA CENA – O domínio carioca. Troá! chega direto ao topo. Letrux firme com duas músicas nas dez mais. Àiyé segue o bloco

1 - cenatopo19

* Segue a quarentena. Segue o Top 50 da Popload, o ranking semanal vertido em playlist que retrata nosso gosto sobre o que está acontecendo com a nossa CENA nas últimas semana.

A situação geral é puxada, trabalhar é esquisito e a concentração não parece vir, mas seguimos na tentativa de levar umas boas músicas novas da CENA para você.

Nesta semana temos boas novidades pelo menos entre as dez primeiras colocações. Novidades “estranhas”, musicalmente estranhas, do jeito que gostamos. Do experimental ao rap. E com o Rio de Janeiro dominando bonito a parada. Estamos perdendo algum som de outros cantos do país? Avisem.

Sempre lembrando que nosso Top 50 vira playlist linda no Spotify e Deezer.

3 - troa_feed

1 – Troá! – “Bicho” (Estreia)
A dupla de garotas do Rio de Janeiro é mais uma prova que a CENA carioca anda no ritmo de nos entregar música estranha do jeito que curtimos. Esse single recente é uma mostra ao vivo do que Carolina Mathias e Manuella Terra são capazes. O que nos leva agora direto para ouvir mais o disco que elas lançaram ano passado.
2 – Letrux – “Déjà-Vu Revival” (1)
A faixa que abre o disco de Letrux abriu nosso ranking da semana passada com uma espécie de trip-hop atravessado por uma guitarra e com um encerramento apoteótico belíssimo. “Viver é um frenesi”, canta Letrux. Parece daquelas músicas que ganham novos sentidos a cada dia que passa. E que letra que ela tem.
3 – ÀIYÉ – “Isadora” (Estreia)
Das melhores faixas do álbum de estreia de Larissa Conforto como ÁIYÉ. Forte no recado e forte na experimentação com diferentes ritmos de um modo que ela sabe fazer.
4 – Jhony MC – F.A.B. (13)
Um dos raps mais corajosos de 2020 chegou ao Spotify depois de bombar no YouTube. Do futebol aos crimes do Estado em uma letra que deve deixar Black Alien orgulhoso.
5 – Djonga – “Procuro Alguém (2)
Na capa mais forte do ano até aqui, Djonga estampa a realidade cruel do Brasil. Sua montagem é praticamente a versão ilustrada do verso “Olha quem morre, veja você quem mata” de Edi Rock em “Negro Drama”. Ao cantar sobre todas as quebradas, um dos fios de esperança no futuro onde o amor vence está na geração que chega, representada por este som que celebra a pequena Iolanda, a filha mais nova do Djonga. E que letra que ela tem.
6 – Carne Doce – “Passarin” (4)
Inédita do Carne Doce aprovada por aqui. “Passarin”, se não é a melhor canção que o Carne Doce já fez, tem um lado muito louvável: não combina em nada com os dias malucos em que vivemos, hoje. Um respiro.
7 – Apeles – “Deságua” (3)
Os belos seis minutos e pouco deste som do Apeles em seu álbum do ano passado vão ganhar um vídeo muito em breve, motivo mais do que suficiente para voltarmos a um dos nossos favoritos do ano passado.
8 – Terno Rei e Tuyo – “Pivete” (5)
O encontro entre Terno Rei e Tuyo promete novos frutos. Já está anunciado uma música do trio paranaense que terá participação da banda. Enquanto isso, eles estão juntos em um belo single do Terno Rei com letra de Ale Sater e arranjo em conjunto. Será que o single indica novos rumos para a banda? Uma experimentação ocasional com uma pegada mais pop? Bom, “Violeta” já deu algumas dicas. E a banda segue quente. Vamos ver.
9 – Letrux – “Fora da Foda” (6)
Outra da boas músicas do novo álbum da Letrux. Aqui caímos de amores pela participação bem-humorada de Lovefoxxx, de quem estávamos com saudade de ouvir em disco há um bom tempo. É isso: Lovefoxxx sendo reentroduzida na “new music” brasileira pela Letrux. Que momento!
10 – Shower Curtain – “All That You Do” (Estreia)
O projeto de Victoria Winter caiu no nosso gosto. Romântica, melancólica. Um som feito no quarto para se ouvir no quarto.
11 – Febem, Fleezus e CESRV – “Terceiro Mundo” (7)
12 – FingerFingerrr – “Tô Vivo” (8)
13 – Clarice Falcão – “PRA_TER_O_QUE_FAZER_” (Estreia)
14 – Winter – “Say” (Estreia)
15 – Bivolt – “110v” (10)
16 – Vovô Bebê – “Êxodo” (12)
17 – Luedji Luna e Zudzilla – “Proveito” (9)
18 – Edgar – “Carro de Boy” (14)
19 – Kiko Dinucci – “Veneno” (15)
20 – Luana Flores – “Guerreira de Lança (Furmigadub Remix)” (16)
21 – Mahmundi – “Sem Medo (17)
22 – Nego Bala – “Cifrão in Pé” (18)
23 – Young Lights – “When You Were Here” (19)
24 – Flu & Amigos – “Porco” (20)
25 – MC Loma – “Predadora” (21)
26 – Manaié – “Tira a Mão” (22)
27 – Francisco El Hombre – “Cai” (23)
28 – Sepultura – “Fear; Pain; Chaos; Suffering” (24)
29 – Marcelo Perdido – “Santa Clara de Tróia” (25)
30 – Amen Jr. – “amoretempo” (26)
31 – Marietta – “Analógica” (27)
32 – Os Amanticidas – “Paisagem Apagada” (28)
33 – Rohmanelli – “Toneaí” (29)
34 – Céu de Vênus – “O Acaso Não Existe” (30)
35 – Liniker – “Não Adianta” (31)
36 – Derek e Lucas Silveira – “Me Sinto Sozinho” (32)
37 – La Leuca – “Morning Gloria (O Medo)” (33)
38 – Valuá – “Veneno” (35)
39 – Trupe Chá de Boldo – “À Lina” (36)
40 – Ana Preta e Thaíde – “Não Me Leve a Mal” (37)
41 – Olívia de Amores – “La Cancionera” (38)
42 – Letícia Persiles – “Trem Fantasma” (39)
43 – Juliano Guache – “Bombyx Mori No. 1” (40)
44 – Yannick Hara – “Replicantes” (41)
45 – ANNÁ e Ilú Obá de Min – “Sobre Rosa” (42)
46 – Julia Melo – “Touch” (43)
47 – Barro – “Ondas do Desejo” (44)
48 – Hiran e Nininha Problemática – “Kika (Com Cara de Mau)” (46)
49 – Mariana Volker – “Me da Me dê” (Estreia)
50 – Arthur Nogueira – “Salvador” (Estreia)

***

***

* Entre parênteses está a colocação da música na semana anterior. Ou aviso de nova entrada no Top 50.
** Na vinheta do Top 50, o duo carioca Troá!

>>

CENA – Djonga e a capa do ano da música brasileira (até a data)

1 - cenatopo19

* Desde 2017, 13 de março é dia de Djonga lançar disco novo. Nesta sexta-feira, 13 de março, não vai ser diferente. Vem aí o álbum “História da Minha Área”. E a capa, mais uma vez, é absurda de boa. Absurda de contundente. Em uma imagem com duas fotos sobrepostas, duas realidades dentro da latente tragédia da vida cotidiana. Principalmente na área do Djonga. Que é igual a milhares de áreas no Brasil.

A foto é de Daniel Assis e a arte de Alvaro B. Jr, antigos parceiros do Djonga nas capas. O letreiro é de João Goma, o maior da rua, segundo o próprio rapper. Ainda na foto, os amigos de Djonga que encaram os próprios corpos não são figurantes, mas seus amigos na vida real, como ele contou no Instagram.

“Quando eu conto a história da minha área, acho que conto a história de todas as áreas do Brasil que se parecem com a de onde eu vim”, disse Djonga. “Vocês sabem do que eu tô falando, pelo menos quem veio de lá sabe do que eu tô falando… Quem não cresceu preso dentro de casa vai entender o que eu tô falando, só não é garantia que vão gostar do que eu tô falando.”

djonga

“História da Minha Área”, que sai pelo selo Ceia Ent, é o quarto álbum de Djonga.

No dia 13 de março de 2017, saia o disco de estreia, “Heresia”. Em 13 de março de 2018, o rapper lançava “O Menino Que Queria Ser Deus”. Em 13/3 do ano passado chegava “Ladrão”.

>>

Popload Radio: Primeiro programa CENA ganha reapresentação hoje à noite

>>

1 - cenatopo19

Cópia de popload_radio_p

* Para quem ousoooou perder, a gente vai repetir nesta semana a estreia do programa CENA, na Popload Radio, a conexão radiofônica com o melhor da produção indie nacional. O CENA estreou na semana passada e fez um retrato sonoro do que foi o ano de 2017 na produção independente nacional, na versão de um ranking, um top 10 de melhores do ano.

Para lembrar, a lista dos dez melhores discos nacionais do ano, vencida por um EP, e que vai conduzir o CENA da Popload Radio, foi a seguinte:

1. Supervão – TMJNT (EP) – Rio Grande do Sul
2. Baco Exu do Blues – Esú – Bahia
3. Tim Bernardes – Recomeçar – São Paulo
4. Letrux – Letrux em Noite de Climão – Rio de Janeiro
5. Boogarins – Lá Vem a Morte – Goiás (foto de destaque da home)
6. Djonga – Heresia – Minas Gerais (foto abaixo)
7. Far From Alaska – Unlikely – R. N. do Norte
8. Giovani Cidreira – Japanese Food – Bahia
9. Gorduratrans – Paroxismos – Rio de Janeiro
10. My Magical Glowing Lens – Cosmos – Espírito Santo (foto abaixo)
11. Young Lights – Young Lights – Minas Gerais

Captura de Tela 2018-01-16 às 5.55.12 PM

Do Supervão, trio gaúcho psicodélico novinho que chegou ao topo da lista ainda com um EP (o disco cheio de estreia sai neste ano), além de botar para rolar uma música do disquinho campeão, o “TMJNT”, colocamos ainda para audição, no final do programa, meia hora de um show que o trio gaúcho fez no Oculto, bar de Porto Alegre que é uma espécie de Casa do Mancha local, mas no formato de um sobrado. O show aconteceu no começo de dezembro no minifestival do Mais Shows, entidade produtora indie dos agitos no Sul.

O áudio da apresentação do Supervão em POA foi captado por Marcelo Conter, professor de produção fonográfica no Rio Grande do Sul e dono do projeto A Dobra Lo-Fi, que consiste em gravar shows no Sul com um microfone só, garibar ele com equipamentos baratos em seu estúdio caseiro e reverberar tudo no Mixcloud, para o chamado desdobramento do pop underground sem fins lucrativos, que é o conceito que o Marcelo defende.

* Então, o CENA vai ao ar hoje de novo, às 21h, com reprises amanhã às 16h e quinta às 11h.

** A Popload Radio pode ser ouvidas em aplicativos. Tem app para iPhone e para celulares do sistema Android. Pode ser ouvida por aqui mesmo, neste site, na barra principal acima ou na aba “radio”, no menu. Também é alcançada no Facebook da Popload/Popload Gig, no item “Popload Radio”, na barra à esquerda.
 E está disponível no TuneIn, a plataforma americana de streaming ao vivo, que tem milhares de rádios cadastradas.

>>

Popload Radio estreia programa sobre a CENA independente brasileira. Chamado exatamente assim: CENA

>>

1 - cenatopo19

popload_radio_p

Ainda na semana de novidades da Popload Radio, estreia nesta noite, às 22h30 (originalmete era às 21h), o programa CENA, representante radiofônico da grande manifestação da cena independente brasileira em seu viés mais amplo, com toda a musicalidade que mescla indie de guitarras, indie-MPB, hip hop, psicodelia gringa, psicodelia brasileira nível Mutantes ou os mineiros viajantes, shoegaze paulistano, um certo metal ou punk periféricos. Cantado em português ou inglês. Já falei aqui e vou repetir: a CENA brasileira anda muito loka. E tínhamos a obrigação de transformar isso num programa, além de apenas tocar suas músicas na rádio.

O CENA vai ao ar todas as terças às 21h. Apenas hoje, devido a problemas técnicos, ele entra às 22h30. Reprises acontecerão quartas às 16 e quintas às 11h.

O programa de estreia, na linha do que foi o Popscene desta semana, com o Top 10 dos álbuns gringos de 2017, vai trazer músicas dos melhores discos nacionais de 2017, eleitos pela Popload, em lista publicada no final de dezembro.

Para lembrar, a lista dos dez melhoresdiscos nacionais do ano, vencida por um EP, e que vai conduzir o CENA da Popload Radio, foi a seguinte:

1. Supervão – TMJNT (EP) – Rio Grande do Sul
2. Baco Exu do Blues – Esú – Bahia
3. Tim Bernardes – Recomeçar – São Paulo
4. Letrux – Letrux em Noite de Climão – Rio de Janeiro
5. Boogarins – Lá Vem a Morte – Goiás
6. Djonga – Heresia – Minas Gerais (foto abaixo)
7. Far From Alaska – Unlikely – R. N. do Norte
8. Giovani Cidreira – Japanese Food – Bahia
9. Gorduratrans – Paroxismos – Rio de Janeiro
10. My Magical Glowing Lens – Cosmos – Espírito Santo
11. Young Lights – Young Lights – Minas Gerais

Captura de Tela 2018-01-09 às 6.09.52 PM

Tenho sonhado há um tempinho já, desde que a movimentação independente brasileira passou a ter uma representatividade absurda de CENA mesmo, com bandas fortes, artistas fortes, festivais cada vez mais fortes no Brasil inteiro, de ponta a ponta, circuito integrado, diálogo de diversas variáveis entre os envolvidos locais, pensando local e agindo global, enfim, inclusive exportando e importando bandas, pessoas e ideias em intercâmbios dos mais frutíferos. Isso, que acontece com força de CENA verdadeira, desde 2015 mais ou menos, já é uma grande realidade e ganha aqui o seu programa radiofônico.

Então, a Popload Radio tem o prazer de apresentar esse novo programa, chamado exatamente CENA, que é o título de uma campanha editorial que acostumamos a fazer aqui já tem uns dois anos, meio que para chamar geral a atenção para o vigor da cena independente brasileira, com todo viés integrado.

O ano passado todo, mais do que ir aos festivais gringos, passei visitando as cenas locais, de Manaus a Santa Maria no Rio Grande do Sul, passando por Goiania, Brasilia, Coritiba e Belo Horizonte, por exemplo, para constatar in loco e mais profundamente que a cena indie brazuca pulsa geral e uníssona, de norte a sul, de leste a oeste. E o que é melhor: junto e misturada.

Do Supervão, que foi escolhido por este site como o responsável por fazer o disco do ano, além de botar para rolar uma música do EP campeão, o “TMJNT”, vamos colocar ainda para audição, no final do programa, meia hora de um show que o trio gaúcho fez no Oculto, bar de Porto Alegre que é uma espécie de Casa do Mancha local, mas no formato de um sobrado. O show aconteceu no começo de dezembro no minifestival do Mais Shows, entidade produtora indie dos agitos no Sul.

O áudio da apresentação do Supervão em POA foi captado por Marcelo Conter, professor de produção fonográfica no Rio Grande do Sul e dono do projeto A Dobra Lo-Fi, que consiste em gravar shows no Sul com um microfone só, garibar ele com equipamentos baratos em seu estúdio caseiro e reverberar tudo no Mixcloud, para o chamado desdobramento do pop underground sem fins lucrativos, que é o conceito que o Marcelo defende.

Bom, é isso. Se der, ouça esse primeiro CENA. Em sua estreia hoje à noite ou nas reprises de quarta ou quinta. Acho que vai ser divertido e importante fazê-lo.

** A Popload Radio pode ser ouvidas em aplicativos. Tem app para iPhone e para celulares do sistema Android. Pode ser ouvida por aqui mesmo, neste site, na barra principal acima ou na aba “radio”, no menu. Também é alcançada no Facebook da Popload/Popload Gig, no item “Popload Radio”, na barra à esquerda.
 E está disponível no TuneIn, a plataforma americana de streaming ao vivo, que tem milhares de rádios cadastradas.

** Amanhã contamos mais outra das novidades da Popload Radio 2018.

>>