Em drunk tank pink:

Melhores músicas, melhores vídeos. Banda punk inglesa Shame lança “Water in the Well”

>>

shamesld2

* Desde 1976, o punk usa criatividade visual como estética para embalar suas músicas simples e diretas. Muitas vezes um fanzine baratex era mais bonito e funcional que uma dessas revistas de luxo que saem à cada estação. Blablablá.

Daí que dentro de todas as variações que o punk teve, desde os Sex Pistols gritando xingamentos para a rainha lá atrás até hoje, quando os jovens da banda pós-pós-punk Shame anuncia seu álbum futuro, “Drunk Tank Pink” (capa abaixo), a ser lançado no começo de janeiro, a coisa parece suscitar aquela velha frase dos anos 60: “The kids are alright”.

shamecapa

Então está tudo “alright” mesmo com o Shame, que para esquentar o anúncio de seu segundo álbum soltou áudio e vídeo para a faixa “Water in the Well”, uma das 11 que vão estar no disco novo do quinteto de Londres, que animou a cena inglesa com seu trabalho de estreia, “Songs of Praise”, lá em 2018.

“Water in Well” é música delíca da tradição punk inglesa, sem tirar nem por. Do vocal, hum…, “british” à guitarrinha marcante-repetitiva. Tudo lembrando Buzzcocks e The Fall. Como tem de ser, parece.

O vídeo, espertíssimo, inventivamente barato, cheio de colagens, teclados voadores e com o mundo girando em torno do loirinho vocalista Charlie Steen, é de dar tontura boa. E tem assinatura de Pedro Takahashi. Seria o artista visual de Itapetininga, São Paulo?

>>