Em dry:

Linda toda vida, PJ Harvey revisita disco de estreia e solta versão crua de “Dry” através de 11 demos

>>

270720_pjharvey2

A especialíssima PJ Harvey resolveu revisitar toda sua discografia e anunciou que vai relançar todos os seus álbuns em vinil, incluindo os projetos “Dance Hall at Louse Point” (1996) e “A Woman a Man Walked By” (2009), ambos assinados em parceria com John Parish.

E o primeiro registro que abre esses novos lançamentos de Harvey é o relançamento do disco de estreia, “Dry” (1992), somente com versões demos, nunca editas. Ou seja: é o primeiro disco da cantora em sua versão crua.

Intitulado “Dry-Demos”, o projeto tem 11 canções e ganhou também versões em CD e digital. E, ainda, um book de fotos feitas por Maria Mochnacz.

A versão demo de “Dry” pode ser ouvida abaixo.

>>

O incrível Wack, teen-garage de Curitiba, lançou música nova. E vídeo. E tudo mais

>>

* Fico louco com essas coisas. Música nova do Wack, banda da frutífera Curitiba capitaneada por um moleque guitarrista de 17 anos e que tem uma fiel escudeira da mesma idade, baixista, japonesa e loira ainda por cima. O Wack, que já apareceu na Popload algumas vezes, é banda do lado B curitibano e seu proprietário, o tal guitarrista, se chama Ian Joe. Ele tem esse nome mesmo. Está na identidade. A mãe resolveu homenagear via filho sua paixão por Ian Curtis (Joy Division) e Joe Strummer (Clash). Mãe bacana.

Uma espécie de Jon Spencer do som de garagem sujo, ou Wavves para ter uma referência lo-fi mais atual, Ian Joe preparou um novo EP do Wack. Ele e sua parceira Tami Taketani lançaram, na virada de maio/junho, o EP “WACK LIVE”. Quatro músicas novas e mais um bônus, que dá para baixar gratuitamente no Facebook da banda. O bônus é a versão “slow” de uma música já slow.

O “live”, do nome do EP, foi porque o disco foi gravado no porão-estúdio da galera do Subburbia, outra espertíssima banda de Curitiba, meio que da “crew” que abarca bandas como o Wack, produtores de vídeos indies, fotógrafos idem.

A canção que puxa esse trabalho chama “Dry”, e é muito boa. E tem um vídeo-colagem bem bom também. Nessa Curitiba underground, as bandinhas de Curitiba adoram um vídeo-colagem cool. Está virando uma marca até. Difícil tirar o olho.

A gente tem aqui o vídeo de “Dry”, do “Wack Live”. Tenha o Wack você também.

>>