Em eurosonic noorderslag:

Um balanço do Eurosonic Noorderslag, o primeiro grande festival indie do mundo

>>

image (1)

* O primeiro grande festival pequeno aconteceu agora em janeiro, na Holanda. O impressionante Eurosonic Noorderslag Festival convocou, para sua edição de 2017, a nova música mundial, ao reunir 350 bandas iniciantes de 31 países na cidade de Groningen, com grande curadoria. A Popload estava lá, com os olhos e ouvidos do jornalista João Perassolo, que frequenta a universidade de Groningen e nos conta um pouco da atmosfera e dos shows desse South by Southwest europeu. As fotos e vídeos deste post também são dele. Considere Groningen e o Eurosonic Noorderslag no seu calendário de festivais. Na real, o ano começa por ele.

gron1

Eurosonic Noorderslag Festival

por João Perassolo

O que esperar de um festival de rock no auge do inverno, em uma pequena cidade no norte da Holanda? A proposta do Eurosonic Noorderslag é ousada: trazer 350 artistas de rock, pop e eletrônico de vários países da Europa para se apresentarem em 50 lugares de Groningen, uma cidade universitária de 200 mil habitantes localizada a duas horas e uma baldeação de trem de Amsterdam – e que mesmo os holandeses consideram longe de tudo.

O Eurosonic é um showcase festival ou, em bom português, um festival de talentos. As bandas que se apresentam nos quatro dias do festival estão em busca de um lugar ao sol nos festivais do verão europeu. Na prática, isso significa que o evento é desenhado sem ter o público como prioridade – quem conta mesmo são olheiros de outros festivais e formadores de opinião, já que mais de 400 jornalistas cobrem o evento.

Em shows relativamente curtos – 40 minutos, em média -, a banda tem que mostrar a que veio. Assisti a cinco apresentações inteiras e mais quatro pela metade, e em todas, com exceção de uma, a média de permanência do público na sala era de 20 minutos. Quem manteve todo mundo ligado durante o show completo foi o Canshaker Pi, banda à la Strokes de Amsterdam que tocou em uma programação paralela na Plato, a loja de discos da cidade.

**

Sobre o Eurosonic

É um festival com suas peculiaridades, a começar pela cidade-sede.

Groningen é a capital da província de mesmo nome, no extremo norte do país, o que significa que é a única cidade em uma região completamente rural. Mas não é pacata, dado que os 50 mil estudantes que moram aqui garantem uma cena musical capaz de sustentar um bar indie (Vera), uma casa de shows maior (Oosterport) e uma loja de discos (Plato), nos moldes da Rough Trade Records.

Os shows do Eurosonic são espalhados em vários pontos, então se locomover de um a outro acaba sendo uma exploração de uma cidade tão holandesa quanto possível: tem canais, tem aquela arquitetura que parece saída de um brinquedo de blocos de madeira para criança, tem cerveja barata e as tendas de comida vendem cones gigantes de batata-frita, uma paixão nacional. A quase totalidade da população é branca e praticamente não há turistas.

O ingresso dá direito a ir em quantas apresentações você quiser: se entrou em uma e não gostou, pule para a próxima. 70% das casas de show, teatros, tendas, bares, baladas e mesmo escolas que o evento ocupa ficam a poucas quadras uns dos outros, o que é muito conveniente considerando as temperaturas negativas, o vento gelado, a chuva e a neve de janeiro. Por outro lado, não rola aquela vibe gostosa de galera que os festivais geralmente têm, já que o público fica disperso.

**

Alguns shows de destaque do festival

* Blaudzun: ícone da cena alternativa da Holanda, a banda de indie pop de Utrecht é deliciosamente influenciada por Arcade Fire.

* Himalayan Dalai Lama: dupla de trip hop da República Checa que faz um live PA com laptops e tambores.

* Canshaker Pi: tipo um Arctic Monkeys de Amsterdam, indie rock no sentido clássico, com muita guitarra e melodias grudentas.

* Filous: banda da Áustria com integrantes na faixa dos 20 anos (abaixo). Pop chiclete, pronto pra estourar.

Filous

* Rodrigo Leão & Scott Matthew: música instrumental e melancólica de Portugal, com fortes influências de fado. O vocalista australiano dá um tom The National para a banda.

Rodrigo Leao e Scott Matthew

**

Fotos de Groningen e o Eurosonic

Estacionamento de bicicletas em frente a um dos palcos

Estacionamento de bicicletas em frente a um dos palcos do Eurosonic Noorderslag

**

fachada do Vera

Fachada do clube indie Vera, em Groningen

**

Loja de discos Plato

Loja de discos Plato, onde algumas bandas se apresentaram pelo festival

**

Universidade de Groningen

A Universidade de Groningen

**

Palco do Filous no Grand Theatre

Filous, outro clube da cidade holandesa

**

Groningen 5

Groningen, cidade universitária de 200 mil habitantes a duas horas e uma baldeação de trem de Amsterdam

>>

Primeiro grande festival indie do mundo começa hoje na Holanda, com 350 bandas novas, entre elas a Amy Becker e o grupo inglês Novo Amor. Popload estará lá

>>

2900026360

* Mais de 350 bandas de 31 países e com o foco em new music começa hoje e vai até sábado na cidade de Groningen, na Holanda. O impressionante Eurosonic Noorderslag Festival, com ingressos esgotados e que também leva ao norte do país mais de 4000 profissionais de música da Europa para discutir o estado de coisas da cena independente, superou suas próprias expectativas para esta edição de 2017.

Eurosonic-Noorderslag-binnensrtad-1384

O novo do novo do cenário independente de rock, eletrônica e hip hop, o Eurosonic Noorderslag é uma espécie de South by Southwest da Europa e terá live stream. O festival elenca nomes dos quais eu nunca ouvi falar em 93% deles, quase todos com apenas um disco lançado ou nem isso.

A cantora finlandesa Alma, o produtor belga ALTEREGO, o francês folk Barbagallo, os britânicos Black Foxxes, Novo Amor e Shame e o português DJ Firmeza são alguns dos artistas a tocarem pela cidade nos quatro dias de evento.

A Popload vai dar uma sapeada no Eurosonic Noorderslag Festival sob o olhar do jornalista, fotógrafo e amigo João Perassolo, que estuda na universitária Groningen e vai conferir o festival in loco. Falaremos mais do Sxsw holandês nos próximos dias. O ano indie começa aqui.

>>